CHEGUE NA PAZ

28 de fev de 2015


JOVENS, ATENÇÃO!

A CARTA DE UMA PSIQUIATRA 
SOBRE OS " CINQUENTA TONS DE CINZA" 
(Miriam Grossman)


Não há nada de cinza sobre os 50 tons de cinza. É tudo preto. Deixe-me explicar. Eu ajudo pessoas que estão quebradas por dentro. Ao contrário dos médicos que utilizam raios X ou exames de sangue para determinar por que alguém está com dor, as feridas que me interessam estão ocultas. Faço perguntas e ouço atentamente as respostas. É assim que eu descubro por que a pessoa na minha frente está "sangrando".

Anos de escuta atenta me ensinaram muito. Uma coisa que eu aprendi é que os jovens são totalmente confusos sobre o amor - para achá-lo e mantê-lo. Eles fazem escolhas erradas e acabam sofrendo muito. Eu não quero que você sofra como as pessoas que vejo em meu escritório, por isso estou avisando sobre um novo filme chamado Cinquenta Tons de Cinza. Mesmo se você não ver o filme, sua mensagem tóxica está se infiltrando na nossa cultura e poderia plantar ideias perigosas em sua cabeça.

Cinquenta Tons de Cinza está sendo lançado no Dia dos Namorados, então você vai pensar que é um romance, mas não caia nessa. O filme é realmente sobre uma relação doentia e perigosa, preenchido com abuso físico e emocional. Parece glamouroso, porque os atores são lindos, têm carros caros e aviões, e Beyonce está cantando. Você pode concluir que Christian e Ana são legais e que seu relacionamento é aceitável. Não se permita ser manipulado! As pessoas por trás do filme só querem o seu dinheiro; eles não se preocupam nem um pouco com você ou seus sonhos.

Abuso não é glamouroso ou legal. Nunca é OK, sob quaisquer circunstâncias.
Isto é o que você precisa saber sobre Cinquenta Tons de Cinza: Christian Grey foi terrivelmente negligenciado quando era uma criança. Ele está confuso sobre o amor, porque ele nunca experimentou a coisa real. Em sua mente, o amor está emaranhado com sentimentos ruins como dor e o constrangimento. Christian gosta de machucar mulheres de formas bizarras. Anastasia é uma menina imatura que se apaixona pelos olhares e pela riqueza de Christian, e tolamente segue seus desejos.

No mundo real essa história iria acabar mal, com Christian na cadeia e Ana em um abrigo - ou morgue. Ou Christian continuaria batendo em Ana, e ela sofreria como nunca. De qualquer maneira, as suas vidas não seriam um conto de fadas. Confie em mim. Como médica, estou lhe pedindo: não assista Cinquenta Tons de Cinza. Se informe, conheça os fatos e explique aos seus amigos por que eles não devem assistir também.

Aqui estão algumas das ideias perigosas promovidas em Cinquenta Tons de Cinza:

1. As meninas querem caras como Christian: Grosseiro e que mande nela.
Não! Uma mulher psicologicamente saudável evita dor. Ela quer se sentir segura, respeitada e cuidada por um homem que ela pode confiar. Ela sonha com vestidos de casamento, não algemas.

2. Homens querem uma garota como Anastasia: Calma e insegura.
Errado. Um homem psicologicamente saudável quer uma mulher que sabe se defender por si mesma. Ele quer uma mulher que o corrija quando ele sair da linha.

3. Anastasia exerce livre escolha quando ela consente em ser machucada, então ninguém pode julgar a sua decisão.

Lógica falha. Claro, Anastasia tinha livre escolha - e ela escolheu mal. A decisão auto-destrutiva é uma má decisão.

4. Anastasia faz escolhas sobre Christian de forma racional e distante.
Duvidoso. Christian constantemente serve Anastasia com álcool, prejudicando seu julgamento. Além disso, Anastasia se torna sexualmente ativa com Christian - sua primeira experiência - logo após conhecê-lo. O sexo é uma experiência poderosa - particularmente na primeira vez. Finalmente, Christian manipula Anastasia para assinar um acordo que a proíbe de falar a alguém que ele é um abusador. Álcool, sexo e manipulação - dificilmente seriam os ingredientes de uma decisão racional.

5. Os problemas emocionais de Christian são curados pelo amor de Anastasia. Apenas em um filme. No mundo real, Christian não mudaria de forma significativa. Se Anastasia quisesse ajudar pessoas emocionalmente perturbadas, ela deveria ter se tornado uma psiquiatra ou uma psicóloga. A principal questão: as idéias de Cinquenta Tons de Cinza são perigosas e podem levar à confusão e más decisões sobre o amor. Existem grandes diferenças entre os relacionamentos saudáveis e não-saudáveis, mas o filme borra essas diferenças, de modo que você começa a se perguntar: o que é saudável em um relacionamento? O que é doentio? Há tantos tons de cinza ... Eu não tenho certeza.

Ouça, é da sua segurança e do seu futuro que estamos falando aqui. Não há margem para dúvidas: uma relação íntima que inclui violência, consensual ou não, é completamente inaceitável. É preto e branco. Não existem tons de cinza aqui. Nem mesmo um.

OLHO GORDO? MALDIÇÃO? 
MAU OLHADO? MAU FLUIDO?


A “maldição”, o "olho gordo", o "mau olhado", o "mau fluido", ou como queiramos chamar, é repelido ou aceito dependendo de nós. Nós somos o nosso próprio amuleto. Ninguém faz mal para ninguém, porque o mal só nos atinge porque está dentro de nós. Se, porém, o amaldiçoado é uma pessoa bem ajustada, moral ilibada, ideias positivas, sentimentos nobres, nada lhe acontecerá. Simplesmente não haverá receptividade para uma vibração maldosa. (Richard Simonetti)

E a culpa foi criada...

"Você foi pro­gramado de tal modo que não pode viver alegremente. Toda a alegria foi contaminada, toda a alegria foi envenenada, toda a alegria foi condenada. E você ouviu a condenação repetida muitas vezes — do padre, do pai, dos professores, de todo o mundo —, tanto que ela se tornou uma ideia muito, muito enraizada em você de que há algo errado em ser alegre.
Retorne, lembre-se de seus dias de infância.
Sempre que você estava contente, alguém se aproximava para dizer: “O que você está fazendo? Por que você está gritando? Por que você está dançando? Papai está lendo o jornal, ele será perturbado”.
O papai e seu tolo jornal, e de repente sua alegria fica mutilada. Você quis correr ao sol e não lhe foi permitido; você foi forçado a sentar-se no quarto em um canto escuro.
Você quis escalar as árvores, mas aquela tola lição de casa estava ali e tinha de ser feita. Você quis falar com os pássaros e brincar com os cachorros e as crianças e foi forçado a sentar-se dentro de uma escola como uma prisão durante seis, sete horas...
Você não percebe o que está fazendo com suas crianças, não vê o que foi feito a você. As crianças pequenas estão sendo forçadas a se tornar prisioneiras; sua vida começa a ficar mutilada desde então.
Não lhes permitem se mover — e elas são energias borbulhantes. Elas gostariam de cantar, de explodir em canções e danças, de escalar árvores e montanhas, de nadar nos rios e nos oceanos. Mas a dança não é permitida, a celebração não é permitida. O que é permitido é antinatural e o que não é permitido é natural.
Temos de achar um tipo humano de educação no mundo; a educação que existe é muito desumana.
Temos de achar formas para que a criança possa brincar ao sol e ainda aprender um pouco de aritmética. Isso pode ser feito — uma vez que sabemos que a aritmética não é tão importante como brincar ao sol; uma vez que o assunto foi decidido, então podemos achar formas.
Um pouco de aritmética pode ser ensinada, e um pouco é preciso. Nem todo mundo vai se tornar um Albert Einstein. E esses que vão se tornar Albert Einstein, eles não se preocuparão em brincar ao sol — sua alegria é a aritmética, essa é sua poesia. Então é diferente, então é totalmente diferente; então o crescimento não é impedido e a culpa não é criada."

( Osho )


"O divino não é para as pessoas tristes,
é para aquelas que são capazes de amar e de sorrir.
Esta existência é uma grande brincadeira,
não a leve tão a sério.
Viva-a com uma canção no coração,
agradeça por ela com alegria.
Ande pelo mundo com leveza e com sorriso no coração.
Então, de repente, toda a existência começa 

a se converter numa experiência divina.
O mundano se torna sagrado, 
o ordinário se torna extraordinário.”

Enquanto Deus 
for o meu chão...
nada me derruba!
xam

Místicos antigos, esotéricos e mestres espirituais já sabiam há várias eras que nossos corpos são programáveis pela linguagem, emoções e pensamentos. Nada é mais rápido que o pensamento, mais rápido ainda do que a luz. O pensamento movido por uma emoção, e fortalecido por uma intenção, tem um poder extraordinário de realização. Isso agora foi cientificamente provado e explicado. A frequência, é claro, precisa ser correta. E é por isso que nem todos são igualmente bem sucedidos nos seus intentos, ou podem fazê-lo sempre com a mesma força. O indivíduo deve trabalhar nos processos internos e adquirir retidão e maturidade emocional, a fim de estabelecer uma comunicação consciente com seu próprio DNA. 

Os pesquisadores russos trabalham em um método que não depende destes fatores, mas sempre funcionará, desde que usem a frequência correta. Porém, quanto maior é o desenvolvimento da consciência de um indivíduo, menos ele precisa de qualquer tipo de artifício! Cada um pode alcançar estes resultados por si só, e a ciência pode finalmente parar de rir de tais ideias e confirmar e explicar seus resultados. E não termina por aí. Os cientistas russos descobriram também que o nosso DNA pode causar padrões de perturbação no vácuo, com isso produzindo buracos-de-minhoca (Wormholes ) magnéticos! Wormholes são os equivalentes microscópicos das chamadas pontes Einstein-Rosen em proximidade com os buracos negros (deixados por estrelas que se apagam e são poderosos sorvedouros de energia). São conexões espiraladas que criam passagens entre áreas totalmente diferentes no universo, e através das quais informações podem ser transmitidas fora do espaço e do tempo. 

O DNA atrai estes fragmentos de informação e os transmite para a nossa consciência. Este processo de hiper-comunicação é mais eficaz num estado de relaxamento físico e mental. Stress físico e emocional, preocupações ou um intelecto hiperativo impedem a efetividade da hiper comunicação e a informação pode ser totalmente distorcida e inútil. Como vemos equilibrar o corpo emocional é fundamental.Com a aceleração da energia planetária podemos constatar entre outras transformações que a ciência se aproximam a cada vez mais da espiritualidade.

"O Amor deve ser como respirar. Deve ser exatamente como uma qualidade sua - onde você estiver, com quem você estiver, ou mesmo se você estiver sozinho, o Amor continua transbordando de você. Não é uma questão de estar amando alguém, é uma questão de ser Amor."

"Sem a terra negra não se manifesta 
a flor bela e perfumada."

(Jacob Boehme)

Com a sua consciência, desapego e amor, você irá se permitir reconhecer que a fonte de amor em seu ser se enche continuamente e é imensamente abundante. Você irá perceber que a sua fonte de amor está transbordando. Quando você se permite se destacar das energias dentro e fora do seu ser, através do amor próprio, você dá espaço, dissolve as barreiras e traz o seu foco para o seu amor, que é o fluxo do Criador e que gosta de fluir abundantemente. Você se percebe trazendo, expressando, oferecendo e compartilhando o amor em todas as situações e experiências dentro e fora do seu ser, ao invés de retê-lo. O amor do Criador é um fluxo de qualidades felizes, alegres, de perdão, de aceitação e satisfação, que passam através de você como um rio de luz. O amor do Criador se expressará através de você natural e facilmente, no entanto, se você se permitir reconhecer a luz do amor que flui de você a cada respiração, você estará consciente da presença do amor tecendo e saturando o seu ser e realidade. O foco da expressão do amor é tão simples como uma exalação. À medida que o amor se desenvolve, você irá se perceber, as emoções, perspectivas e existência, bem como a sua realidade, as reações e ações dos outros que ressoam com a essência do seu ser.O Amor.

Com o seu foco no amor, você sentirá, perceberá e reconhecerá o amor em todas as pessoas a sua volta. Tudo e todos estão se tornando um reflexo de você. Este foi sempre o caso, agora é muito mais nítido, porque você pode ver, sentir e reconhecer a todos, incluindo a si mesmo, saudando-os com amor, devido a você saudando o amor do Criador. O Amor esteve sempre presente em sua realidade interior e exterior. Você apenas nunca se permitiu senti-lo, vê-lo e reconhecê-lo plenamente.

Se quando você estiver focado no amor, situações surgirem que você sabe que não estão alinhadas com a sua essência, seja dentro ou fora de si mesmo, não se permita acreditar em seu fracasso. Em vez disto, permita-se, com a sua consciência, reconhecer que pode ainda haver energias que você está retendo em seu ser.

Estas estão se tornando conscientes a você por elas e se manifestando dentro ou fora de você. Portanto, é uma bênção maravilhosa ajudá-lo a compreender que há uma necessidade de se separar desta energia, exterior e interiormente, sabendo que isto, automaticamente,permitirá que o fluxo do amor através de você, aumente dramaticamente. Experiências percebidas como problemas ou que criam o medo ou qualquer forma de emoção, ou o processo de pensamento que não estejam alinhados com a sua alma, sejam pequenos ou grandes, são oportunidades para intensificar o fluxo do amor através do seu ser. O amor tem um hábito de criar a cura, a tranquilidade e a perfeição. Quando você se permite reconhecer a sua realidade desta maneira, tudo se torna fácil, a vida se torna um jogo de diversão, de satisfação e êxtase.

A questão é: Você está preparado para receber e expressar maiores volumes de amor? Está disposto a se tornar amor?

Com graça e apoio amoroso,

Lady Pallas Athena

"A cada emoção, energia, perspectiva ou ilusão que você experiencia interiormente, que você sabe que não ressoa em harmonia com a sua verdade, permita-se embarcar nas duas práticas de invocação que eu compartilhei com você.A cada ação, reações e experiências co-criadas por você e por aqueles em sua realidade exterior, permita-se."

"Eu agora dissolvo todas as ligações, laços e vínculos com as energias, emoções, vibrações e perspectivas mantidos por mim,dentro do meu ser, que não ressoam com a verdade pura e amorosa que estou consciente, que existe dentro do meu ser. Eu crio este processo de transformação e cura através da minha capacidade de compartilhar, expressar e fornecer o amor incondicional de minha alma a todos os aspectos do meu ser. Eu inflamo o amor da minha alma, eu me amo incondicionalmente, eu escolho me manter em meu amor puro e manter consciente e inconscientemente o amor dentro do meu ser. Eu permito que o meu amor-próprio como uma alquimia sagrada de cura, cure o meu ser, auxiliando todos os aspectos do meu ser a ressoarem e a se alinharem com a essência do Criador, que é a minha verdade. Eu sou o amor; eu escolho me curar, proporcionando amor a mim mesmo, a partir de minha alma."

Há práticas de cura que podem ser realizadas para dissolver as energias, emoções e criações estorvadoras, que impedem que você esteja escolhendo dar espaço em seu ser, no entanto, a maior prática é a capacidade de amar a si mesmo incondicionalmente, e praticar a arte do desapego, simultaneamente, pois isto irá permitir que o seu amor se expanda, para a sua maior potência, força e verdade. O processo de desligamento das energias mantidas dentro de seu ser é uma experiência de liberação. Você permite que essas mesmas energias que você experiencia, que sejam liberadas de si mesmo, para que não mantenham mais nenhum espaço dentro do seu ser.Libera-se e se desliga, permitindo que as energias sejam dissolvidas interiormente, portanto, já não sendo mais ativadas. A fim de amar a si mesmo, há uma necessidade de estar disposto a abrir mão de limites e dos laços aos quais você está acostumado, como as próprias perspectivas e crenças. Seu amor por si mesmo irá permitir que você se desligue, libere e apague facilmente e sem esforço, as energias que não ressoam com o seu verdadeiro eu, com a vantagem adicional de preencher o espaço vazio com amor.

"A falta de entendimento ou uma crença em uma ilusão podem fazer com que energias e reações se elevem de dentro de você, elas são criados a partir de sua alma pura, basicamente, pela ignorância da personalidade: isso não é culpa sua, simplesmente, parte do processo. Agora você está pronto, disposto e capaz de aceitar e entrar em ressonância com a sua consciência divina dentro de você; não é simplesmente uma necessidade de afastar-se de energias criadas pela falta de consciência. Você é um ser criativo da luz;você pode criar qualquer coisa que você deseje, sejam experiências e crenças positivas ou experiências e crenças negativas. Qualquer culpa que você possa sentir é simplesmente uma reação que se origina da falta de consciência."

(Lady Pallas Athena)

27 de fev de 2015


Permita-se o tempo de se conectar com o Divino e ative este poder enquanto você ensina a si mesmo a sabedoria dos mundos. Você verá através dos seus sentimentos, dos seus sonhos e de suas visões, os sinais e símbolos e irá se conscientizar de uma nova consciência que está lhe falando do interior. É o momento de treinar e, então, colocar em prática as suas novas habilidades com grande responsabilidade, amor e beleza.
“Enquanto eu aprendo a confiar em mim e em minhas habilidades com as quais eu posso ver as possibilidades do que está por vir, sou capaz de fazer melhores escolhas para mim e a minha vida e ajudar na expansão de Tudo O Que É.”

Sua sensibilidade está aumentando, e as suas necessidades/desejos estão mudando. Vocês estão se tornando pessoas de paz, e estão valorizando grandemente a sua situação de ficarem sós. Vocês vão se sentir desconfortáveis e não mais desejarão estar em situações sociais de vibrações inferiores. Vocês devem experimentar a solidão a fim de descobrir quem vocês realmente são. Vocês são ímpares e devem aprender a agir a partir de um nível intuitivo, não de um nível emocional. Isso deve começar internamente, conforme vocês começam a retirar os seus fluxos de energia dos outros, e passar pelo processo de cortar os cordões, ou fluxos energéticos, que as outras pessoas ligaram a vocês através do seu plexo solar. Lembrem-se de abençoá-las à medida que elas seguem o seu próprio caminho, e vocês seguem o seu. Vocês estarão em paz em qualquer situação, quando suas crenças forem baseadas na verdade. Vocês saberão que passaram para a harmonia com o seu Eu Superior quando não tiverem reações de natureza emocional com relação aos eventos aparentemente negativos em sua vida.

Vocês vão transcender as suas influências astrológicas à medida que integrarem as energias positivas de todos os doze signos astrológicos. Durante suas jornadas noturnas, vocês visitarão as Sete Esferas da Consciência Divina, para ajudá-los na integração das energias positivas – todas as virtudes e atributos dos Sete Raios – equilibrando e ativando, assim, todos os chacras principais e secundários do seu corpo físico. Os cinco Raios Superiores da consciência galáctica estão também sendo integrados internamente, e eles estão transmutando, ativando e redefinindo o seu DNA, e estão acelerando o processo de construção do seu receptáculo de Luz.

Muitos de vocês começaram, ou estão prontos para começar, a sua verdadeira missão, seja ela qual for. Queiram ter em mente que o objetivo fundamental é tornar-se um condutor de Amor/Luz. Vocês devem viver a sua verdade, conforme aprendem a percorrer o Caminho superior e a lançar suas visões. Vocês precisam reivindicar e reconhecer cada aspecto do seu Ser, conforme se esforçam para atingir a harmonia e a consciência unificada.

Amados, sabemos que haverá alguma dor, desconforto e medo, enquanto vocês passam por esse processo acelerado, à medida que todas as mudanças radicais ocorrem em seu mundo. Saibam que, juntos, nós iremos superar toda a adversidade. Nossa missão é abrir caminho para qualquer Alma querida que expressar um desejo de voltar à harmonia centrada no coração e concentrada na Alma. Saibam que cada um de vocês pode e fará a diferença. Queridos, quando duvidarem, precisarem de inspiração ou força, acessem a sua Pirâmide de Luz, e nós vamos lhes dar coragem, elevá-los e inspirá-los. Quando se sentirem solitários e não amados, entrem no centro do seu Coração Sagrado, e estaremos lá, aguardando para preenchê-los com o amor radiante de nosso Deus Pai/Mãe.

EU SOU Arcanjo Miguel.

Transmitida por Ronna Herman *

QUANDO NOS AFASTAMOS DE DEUS

Não há religião aos olhos do Pai, Jesus quando esteve na Terra não trouxe uma religião mas veio nos ensinar sobre o que é o amor, a caridade e a humildade. São essas virtudes que devem pautar a caminhada de todos nós, quando nos afastamos do amor perdemos a conexão com a caridade e a humildade deixando com que as ilusões tomem conta da vida, desta forma cada vez mais vamos nos afastando de Deus porque achamos ter todo controle da vida, enquanto que sem princípios morais e cristãos sabemos que a vida corre para uma catástrofe tornando-nos matéria da nossa própria matéria, ficamos presos ao que não convém desperdiçando forças que não vão nos levar a lugar algum, ou melhor vão nos levar a momentos de dor e desespero. Por isso manter-se firme nos propósitos da melhora interior nos leva a reforma do espírito e nos aproxima da Deus, desta forma ficamos aptos a desenvolver em nós a Lei do Amor que tanto Jesus lutou para que tivéssemos quando esteve entre nós. Não importa a religião o que importa é como estamos aplicando o amor e como estamos reagindo diante da dor do outro isso sim é o que vale aos olhos de Deus, nosso esforço em praticar o bem e caminhar no bem. Não deixe de rever os conceitos pelos quais está levando a vida e após esta reflexão verifique se a sua conexão com Deus está firme e sólida como deve estar. Lembre-se não vivemos sozinhos, precisamos uns dos outros para exercitar virtudes que nos levam ao crescimento e ao aprendizado.

(Gotas de Paz)

"Quem não é capaz de causar uma revolução 
dentro de si mesmo nunca conseguirá mudar 
as rotas sinuosas de sua vida. 
A maior miséria não é aquela
 que habita os bolsos, mas a alma."

(Augusto Cury)

E se meus dias ficarem muito apertados 
eu tiro meus sapatos. 
Descalço... meus pensamentos 
correm mais e caminho livremente.

25 de fev de 2015


“Tudo está perfeito 
e como deveria estar. 
Eu escolho o amor. Estou cercado 
de amor e de pessoas amorosas e, 
juntos, fazemos uma diferença.”

"Lembre de que somente o amor é real. Mude o seu foco do problema para o amor. Fale a linguagem do amor e use palavras amorosas que tenham o poder de mudar a sua vida, ou, talvez, a de outra pessoa. Esteja atento à linguagem que você usa em relação a si mesmo e aos outros e esteja aberto para a criação de uma energia mais positiva ao seu redor. Lembre-se de que você é ilimitado e quando começar a reconhecer esta verdade, você poderá começar a fazer qualquer coisa que escolher. Há uma infinidade de resultados possíveis, assim libere a necessidade de controle. Permita que a sua sabedoria interior o ajude, e confie que tudo será como deveria ser."

(Sharon Taphorn)

"Este momento nunca irá acontecer exatamente da mesma maneira: aprecie este momento. Cada situação tem nela a oportunidade para crescer, expandir-se e encontrar o amor. Algumas vezes, as circunstâncias em que você se encontra parecem desafiadoras e nem sempre fazem sentido. É importante enfrentar o que está acontecendo a você, ou ao seu redor, com amor, de modo que ele possa ajudá-lo a ver a dádiva da experiência. Peça aos seus anjos para lhe mostrar o que é mais importante para você neste momento e esteja aberto para a resposta com um coração amoroso."

(Sharon Taphorn)

Você está existindo no período mais sagrado na Terra, um momento de ativar e de aceitar as suas próprias vibrações de liberdade de sua alma. Através da contínua presença do amor, muitas vibrações maravilhosas estão se ativando a partir de sua alma, para trazer a renovação, a força e maior harmonia a sua realidade, enquanto aumentam o seu alinhamento com o Criador em todos os níveis do seu ser. Você ainda existe na Terra, na Era do Amor. Este período permanecerá com você e não irá se transformar na Era da Recordação até que tenha absorvido, ativado, compreendido e incorporado grandes volumes de amor.

Até que se sinta tão repleto de amor que haja uma sensação de amor que transborda de seu ser, permanentemente. Para apoiar esta mudança sagrada em seu ser enquanto você retorna a sua essência natural, uma onda vibracional de luz do Criador está envolvendo a Terra. Esta onda de luz já foi comunicada a você, sendo intitulada a Onda de Crucificação da Luz, devido a sua habilidade de dissolver todos os ciclos e hábitos desnecessários que prejudicam a sua evolução espiritual. Esta energia ativa e traz a sua atenção tudo o que você não deseja contemplar e que está mantido em seu ser, como medos, memórias ou emoções, bem como traz à conclusão ciclos em que você esteve anteriormente focado para liberação. Esta é uma energia muito poderosa com um efeito de limpeza e intenso despertar em seu ser. Se deseja que assim seja, isto pode ser a limpeza e o novo início pelo qual esteve esperando em sua realidade e em seu ser.

Nós o incentivamos neste momento a se concentrar na limpeza, na purificação, na liberação e na aceitação do amor durante este período de Ascensão. Ainda que esteja inseguro quanto a liberar uma energia ou hábito dentro de você, você pode dissolver mentalmente as ligações, sabendo que elas retornarão a você, se a energia não se destinar a ser liberada. Você não pode realmente liberar tudo o que seja uma parte de sua verdadeira essência, somente aquilo que é uma falsa percepção, uma ligação (uma energia ou idéia a que está ligado), um falsa interpretação de si mesmo ou uma ferida. Isto significa no processo de liberação, que você está aumentando a vibração do amor em seu ser e realidade, devido à sabedoria de liberar aquilo que não pertence realmente a você, criando espaço para maiores formas de amor, e aquilo que é a sua essência é reforçado e retorna a você, como maiores volumes de amor.

Todo o processo de apagar ciclos exige que você melhore um aspecto do seu ser, a um nível elevado. Há uma necessidade de desenvolver a sua observação e consciência de si mesmo e da realidade. Reservar um tempo para estar ciente de suas ações, reações, pensamentos e emoções irão trazê-lo a um espaço de clareza e equilíbrio, onde você pode tomar decisões informadas, orientadas e apoiadas pela sua alma, decisões de liberação e de cura para si mesmo. A sua observação de si mesmo irá exigir muita disciplina e domínio, uma vez que irá lhe pedir para se testemunhar quase como um estranho, observando e anotando aspectos de si mesmo. Isto não é julgar a si mesmo, em vez disso, o propósito é o de trazer mais amor a todo o seu ser e realidade. A pergunta que lhe fazemos agora é: você mantém um nível de mestria, onde possa se observar e colocar um término aos ciclos de hábito, padrão ou de rotina, mesmo que eles sejam amados por você, sabendo que isto é uma oportunidade para que mais amor esteja presente?

Estar atento a si mesmo e observar-se é ver, sentir e reconhecer-se com clareza e um profundo amor. Através deste processo com as energias da Crucificação, o Criador está pedindo que o amor seja mais plenamente incorporado em suas emoções e pensamentos, bem como em suas ações em relação a si mesmo. O amor está disponível dentro e fora de você para a sua incorporação e experiência.

Quando você se observa, está dissolvendo ciclos de controle, originados da ilusão e da compreensão errônea de sua verdade. Na realidade, você está aceitando a responsabilidade e dissolvendo todas as formas de controle.


FORTALECENDO A SUA CONSCIÊNCIA

Queremos convidá-lo a realizar uma pequena prática ao longo do seu dia, a fim de melhorar a sua capacidade de se observar e estar consciente de si mesmo. Desta forma, você irá começar a ver padrões em suas ações, reações, pensamentos e emoções que já não estão alinhados com a verdade da sua essência. Todas as vezes que você puder, ao longo do dia, reserve um momento para inspirar e expirar profundamente uma vez, e em seguida, diga em sua mente ou em voz alta:


“EU SOU presente em meu corpo, com sucesso, 
como eu e a minha alma desejamos.”

Isto significa:”EU SOU”, o Criador está presente aqui e agora, neste exato momento em seu corpo físico. O Criador é a sua alma. Sua alma é um aspecto do Criador trabalhando através do seu ser e do seu corpo com sucesso,conclusão e realização, guiada pela vontade divina do Criador. Esta é uma afirmação poderosa que lhe traz ao alinhamento com a sua alma, com o Criador/com o amor, permitindo-lhe observar com clareza tudo o que você é, tudo o que você deseja ser e tudo o que deseja deixar de lado. Uma vez que tenha realizado esta prática, continue o seu dia, observando que quantas mais vezes você a realizar ao longo do seu dia, mais poderosa ela se tornará em centrá-lo e equilibrá-lo. Com a prática, você pode descobrir a cada vez, que renovou a consciência de si mesmo.


PRATICANDO A AUTO-OBSERVAÇÃO

Nós o convidamos a fazer uma lista de todos os aspectos de si mesmo com os quais ficaria feliz em deixar ir, para trazer mais alegria, amor e felicidade a sua existência. Sua lista pode incluir os medos dos quais você deseja se libertar, mesmo que haja evidência de uma razão para o medo, os pensamentos que o levam à tristeza ou perturbação de qualquer tipo, às emoções do passado que ainda permanecem com você, as lembranças que continuam a lhe causar dor e sofrimento, hábitos de alimentos ou bebidas que lhe causam danos ao seu corpo físico, as reações que não estão alinhadas com o amor dentro de você e as ações que são simplesmente hábitos e rotinas, que não lhe servem mais.

Por favor, faça um lista e adicione informações a ela ao longo do seu dia,para aumentar a sua consciência de si mesmo. Então, durante um período em silêncio ou em meditação, reserve um tempo para observar a sua lista.Pergunte-se: qual é a mensagem que estou tentando dizer a mim mesmo? O que desejo saber?Há um padrão? Está na lista um reflexo da energia dentro de mim, que deseja ser curado?Reserve um tempo para contemplar e ganhar alguma inspiração.

Você pode nos pedir a cura, nós, os Seres Celstiais Puros. Neste momento, ela sempre lhe será concedida.


APAGANDO CICLOS

Com a nova compreensão, você pode ser solicitado a reconhecer a energia que se tornou um hábito em sua realidade, e assim será preciso que a sua consciência a libere ao longo do seu dia. Quando você reconhecer a mesma energia que descobriu em sua lista, nos aspectos do seu dia, criada por si mesmo, então, você pode desejar: Inspirar e expirar profundamente uma vez, e, então, dizer, em sua mente em voz alta: “Eu Sou presente em meu corpo,sendo bem sucedido como eu e a minha alma desejamos. Eu me entrego a este ciclo e a sua energia envolvida em meu ser e consciência.Estou curado agora. Eu sou a liberdade de minha alma. Eu me envolvo no amor.”

Inspire, expire, como se você estivesse liberando tudo dentro de você, deixando de lado tudo o que já não é necessário, fluir a partir do seu ser, eternamente. Em sua próxima inalação você pode se lembrar como amor.


A CURA COM OS SERES CELESTIAIS PUROS

Queremos convidá-lo a experimentar uma cura profunda com as nossas energias para apoiar a extinção dos ciclos que dificultam sua expressão e a sua existência como amor. Em um momento de silêncio, simplesmente diga em sua mente, ou em voz alta: "Seres Celestiais Puros, eu invoco as suas vibrações puras, amorosas e sagradas da cura celestial para que fluam sobre e através do meu ser. Por favor, tragam todo o meu ser ao equilíbrio e harmonia com a vibração mais pura de amor, dentro do meu coração e alma. Por favor, limpem e dissolvam todos os ciclos reconhecidos e não reconhecidos por mim, que impedem a minha aceitação do amor. Por favor, ajudem-me a dissolver...... (o que você deseja apagar), ancorando suas vibrações puras de cura no meu ser.Agora eu escolhi lhes entregar as energias, pensamentos, emoções e padrões aos quais estou apegado, com uma compreensão errônea da minha verdadeira essência e ser.Por favor, trabalhem comigo diariamente, até que a energia que eu escolhi liberar, seja apagada permanentemente.Abro-me inteiramente para receber a sua cura agora.Obrigado, Celestes Seres Puros.”

Você pode desejar se sentar ou deitar, inspirando as vibrações de cura que lhe enviamos. A cada expiração, saiba que você está apagando os ciclos que não são mais necessários. Aprecie, enquanto nós o envolvemos em nossa luz de cura e em nosso amor.

A cura e o Apoio estão sempre disponíveis a você.
Os Seres Celestiais Puros

www.omna.org

24 de fev de 2015


"No que me diz respeito, minha aceitação de cada um é total. Seja você quem for, seja você o que for, eu não quero impor nenhum ideal sobre você de que você tem de ser alguma outra coisa. Se você desenvolver-se em algo além, isso é uma outra coisa, mas eu não lhe quero dar quaisquer “deveres” - que você deve ser isto, que você deve ser aquilo, que “a menos que você atinja este certo ideal você não é digno de ser chamado humano”. Não; como você é você é perfeitamente digno.

A existência o aceita, a vida o aceita - e eu não sou contra a vida, não sou contra a existência; eu simplesmente sigo do jeito que o rio da vida corre. Se a vida o aceita, eu o aceito.

As pessoas têm condições quando aceitam... pequenas coisas são suficientes para criar barreiras, e estamos todos vivendo com as nossas defesas, de modo que os outros não podem saber exatamente o que nós somos. 

Nós lhes permitimos conhecer apenas aquela parte do nosso ser que é aceitável a eles. Esse é um dos fundamentos da nossa miséria. As pessoas são diferentes e nós deveríamos nos alegrar e regozijar em suas diferenças, eu suas variedades. Seu julgamento não vai mudar ninguém; talvez seu julgamento possa criar uma teimosia na outra pessoa em não mudar. Quem é você para mudar a pessoa?

Esses são os segredos da vida. Se você aceita alguém com totalidade, ele começa a mudar, porque você lhe dá total liberdade de ele ser ele mesmo. E a pessoa que lhe dá total liberdade de você ser você mesmo... - você gostaria que aquela pessoa fosse feliz; no que lhe diz respeito, ele lhe deu a dignidade e a honra de aceitá-lo. É muito natural que, se você vê algo em você que não está certo - embora a outra pessoa o aceite como você é - você deseje ser até melhor, por causa dela; ser mais meigo, mais amoroso, mais delicado por causa dela.

Eu o aceito como você é. Eu não tenho nenhuma expectativa sobre você - eu não quero que você seja modelado dentro de uma certa ideia, dentro de um certo ideal. Não quero fazer de você uma estátua morta.

Quero que você fique vivo, mais vivo... e você pode ser vivo somente se a sua
totalidade for aceita - não apenas aceita, mas respeitada.

Eu quero que cada pessoa do meu povo seja simplesmente ela mesma, absolutamente natural... e permitindo que o outro também seja natural, aceitando uns aos outros, tentando compreender o mistério de cada um e ajudando de todas as maneiras de modo que o outro possa se tornar cada vez mais autêntico.

Somente seres humanos autênticos podem criar uma sociedade que seja alegre,
extasiada e, no sentido verdadeiro, humana."

Osho em The Hidden Splendor

A ciência mais difícil que até hoje encontramos foi a de viver em conjunto, e o mais interessante é que precisamos desse intercâmbio para viver. A lei nos condicionou a essas necessidades biológicas e espirituais. A própria vida perde o sentido se nos isolarmos das criaturas. Elas têm algo que não possuímos e nós doamos a elas certos estímulos que a natureza lhes negou. Vemos nisto a presença de Deus, levando-nos ao amor de uns para com os outros. E assim aprendemos a amar por Amor.

A sociedade cada vez mais se aprimora, desde quando seus membros passam a se respeitar mutuamente, entrosando as qualidades e desfrutando da fraternidade na convivência. A sociedade é, pois, a flor do aprimoramento humano. No entanto, essa sociedade não pode existir sem o lar. Ela se desarmoniza se deixar de existir a família, que é o sustentáculo da harmonia que pode ser desfrutada pelos homens, em todos os rumos dos seus objetivos.

Se queres paz em teu lar, começa a respeitar os direitos dos que convivem contigo. Se romperes a linha divisória dos direitos alheios, afrontarás a tua própria paz.

Quem somente impõe suas ideias, passa a ser joguete dos pensamentos dos outros, às vezes, sem perceber. Estuda a natureza humana, pelos livros e pela observação, que a experiência te dirá os caminhos a tomar e a conduta a ser seguida. Vê como falas a quem te ouve e como ouves a quem te fala e, neste auto-aprendizado, as lições serão guardadas em lugares de que a vida sabe cuidar.

Não gastes teu tempo em palavras que desagradam, nem em horas de silêncio que desapontam. Procura usar as oportunidades no bom senso que equilibra a alma.

Procura conversar com os outros na altura que eles já atingiram. Isso não é disfarce, é respeito às sensibilidades, é sentir-te irmão de todos em todas as faixas da vida. Ao encontrares uma criança, não passas a ser outra para que ela te entenda? Assim deves fazer nas dimensões da vida humana em que te encontras.

A felicidade depende da compreensão, que gera Caridade, que gera Amor. Conviver com os outros é, realmente, uma grande ciência, é a ciência da vida. Fomos feitos para viver em sociedade. Se recusarmos, atrofiamo-nos e disso temos provas observando as plantas que frutificam mais em conjunto; as pedras, que dão mais segurança quando amontoadas, e os animais, que sempre andam em convivência. Tudo se une para a maior grandeza da criação. Essas lições não são somente para os encarnados. Os espíritos, na erraticidade, igualmente obedecem a essa grande regra de viver bem. Nós nos unimos em todas as faixas a que pertencemos, no entusiasmo do bem, que nos dá a vida. Aprendamos, pois, a conviver, a entender e respeitar os nossos irmãos que trabalham e vivem conosco, que tudo passará a ser, para nós, motivo de felicidade, onde enxergaremos somente o Amor.

Contrariar as leis que nos congregam é desagregar a nossa própria paz. E para aprender a viver bem com os outros, necessário se faz que nos eduquemos em todos os sentidos, que nos aprimoremos em todas as virtudes. Sem esse trabalho interior, será difícil alcançar a paz imperturbável no reino do coração.

João Nunes Maia – Pelo espírito Lancellin – Livro Cirurgia Moral

23 de fev de 2015


"É curioso", comenta o guerreiro da luz consigo.

"Encontrei tanta gente que - na primeira oportunidade - tenta mostrar o pior de si. Esconde a força interior atrás da gressividade; disfarça o medo da solidão com o ar de independência. Não acredita na própria capacidade, mas vive pregando aos quatro ventos suas virtudes”.

O guerreiro lê estas mensagens em muitos homens e mulheres que se conhece.
Nunca se deixa enganar pelas aparências, e faz questão de permanecer em silêncio quando tentam impressioná-lo. Mas usa a ocasião para corrigir suas falhas - já que as pessoas são sempre um bom espelho.

Um guerreiro aproveita toda e qualquer oportunidade para ensinar a si mesmo.

(do livro "Manual do Guerreiro da Luz")

Existe muito medo em relação à morte. Medo de aniquilação, medo de esquecimento, medo de ser engolido pelo imenso buraco negro associado à morte. Como acontece com freqüência na dimensão terrena, o ser humano tende a virar as coisas de pernas para o ar e apresentá-las do modo exatamente oposto ao que são realmente. Na verdade, a morte é liberação, é a volta ao lar, a lembrança de quem você realmente é.

Quando a morte chega, você volta sem esforço ao seu estado natural de ser. Sua consciência funde-se com a chama de luz que é a sua verdadeira identidade. As cargas terrenas são retiradas dos seus ombros. A vida dentro de um corpo físico lhe impõe limitações. É verdade que você escolheu mergulhar neste estado de limitação devido à possibilidade de experiência que ele tinha a lhe oferecer. Apesar disso, a retomada do seu estado angélico natural é uma sensação de bem-aventurança! O anjo que vive em você adora voar e ser livre para investigar livremente os inúmeros mundos que constituem o universo. Há tantas coisas para se explorar e experienciar! Ao nascer num corpo terreno, você perde parcialmente o contato com essa liberdade angélica e com a sensação de não ter limites.

Por favor, junte-se a mim agora, enquanto voltamos ao instante imediatamente anterior ao seu mergulho na sua encarnação atual. Em um nível interno, você se permitiu iniciar esta vida terrena. Foi uma escolha consciente. Talvez tenha se esquecido disto e de vez em quando fique em dúvida se realmente quer estar aqui. Entretanto houve um momento em que você disse “sim”. Esta foi uma escolha corajosa. É um ato de grande bravura trocar temporariamente a sua liberdade angélica e seu sentido de não-limitação pela aventura de se tornar um ser humano, de se tornar mortal. Essa aventura guarda uma promessa que faz com que tudo isso valha a pena. Sinta o “sim” que naquele momento se elevou da sua alma. Lembre-se também de ter sido atraído para a Terra. Sinta como se conectou com a realidade da Terra e sinta o momento em que entrou no embrião que estava dentro do útero da sua mãe. Você pode notar que há um certo peso envolvendo o planeta Terra, algo meio cinzento ou denso.

Existe muito sofrimento na Terra. Dor, perda, medo e pensamentos negativos fazem parte da atmosfera coletiva da Terra. E foi isto que você, como alma recém-encarnada, atravessou. A sua luz encontrou o caminho através da escuridão e, ao fazer isto, um inevitável véu de ignorância caiu sobre a sua consciência angélica original. Sinta a tristeza deste acontecimento e, por trás dela, a sua coragem e bravura. Você estava determinado: “Vou fazer isto! Mais uma vez, vou enraizar-me na realidade da Terra para encontrar a minha própria luz, para reconhecê-la, para redescobri-la e para transmiti-la para este mundo, que está precisando tanto dela.”

Sim, foi um salto para dentro da ignorância. Esquecer-se temporariamente de quem você é, não se lembrar do seu estado livre de ser, fazem parte de ser um humano. Você se esquece que está seguro e livre independentemente de onde esteja. Ao se tornar um ser humano, você começa a se preparar para recuperar aquela sensação natural de liberdade e segurança. Na sua busca, você pode ser enlaçado por poderes que parecem lhe oferecer o que está procurando, mas que na verdade estão tornando-o dependente de algo fora de você. Pode curvar-se a julgamentos vindos de fora de si mesmo, que lhe dizem como deve se comportar para ser amado. Estas falsas imagens do Lar, estes substitutos, tendem a entristecê-lo e deprimi-lo. Realmente a descida do Céu para a Terra foi uma viagem dura! Entretanto a morte transporta-o de volta ao plano do amor eterno e da segurança. É na morte que você se entrega a quem você sempre foi. Quando se morre conscientemente, quando se aceita a morte e se entrega a ela, a morte se torna um acontecimento feliz.

O que acontece quando você morre? Antes de morrer, você passa por um estágio de partir e se desapegar. É uma fase em que você diz adeus à vida terrena e aos seus entes queridos. Isto pode ser difícil, mas, ao mesmo tempo, lhe oferece a possibilidade de refletir profundamente sobre quem você é, e o que aprendeu e realizou na Terra durante a sua encarnação. Na dor que você pode sentir ao deixar seus entes queridos, torna-se muito mais claro o que o conecta a eles. É um laço de amor que é imortal. Essa ligação é tão poderosa que passa sem esforço pela fronteira da morte. O amor é uma fonte inexaurível, eternamente dando origem a nova vida. Pois uma coisa é certa: quando você parte em amor, vocês se encontram outra vez. Vocês vão encontrar um ao outro de novo, sem esforço, porque o caminho mais curto para o outro é sempre o caminho do coração.

Se você tem entes queridos que já se foram, pode estar certo que eles estão perto de você, no nível do coração. Sinta a presença deles, pois estão aqui entre nós, saudando-o. Eles se sentem privilegiados e livres. Estão livres da dúvida que atormenta tantas pessoas na Terra, e anseiam por compartilhar com você o amor e a bondade que estão à sua disposição o tempo todo.

Aqueles que ficam para trás geralmente associam a fase anterior à morte dos seus entes queridos com sentimentos de tristeza e perda. É natural chorar a partida de um ser amado; é natural sentir sua falta e desejar sua presença física. Entretanto, nós o encorajamos a tentar sentir que, com a partida deles, abre-se um portal para uma nova dimensão, uma dimensão onde a comunicação é de natureza tão pura, clara e direta, que se eleva acima dos métodos de comunicação usados comumente na Terra. Você pode ter uma comunicação direta com seu ser amado depois da morte, de coração para coração. Deste modo, os mal-entendidos que costumavam separar vocês podem ser facilmente esclarecidos, já que vocês passam a se comunicar honesta e abertamente um com o outro. Sua mensagem será sempre recebida.

Quando você mesmo tiver morrido, verá as pessoas que estão vivendo na Terra de uma perspectiva diferente. Será mais tolerante e doce, e perceberá que tem um sentido mais ampliado de sabedoria. Você não ficará totalmente equilibrado de uma hora para outra, porque existem emoções e sentimentos que você leva consigo e que precisam ser trabalhados. Você não será perfeito nem onisciente logo que deixar a vida física. E isto realmente não é tão ruim, pois existe muita coisa a ser experienciada e descoberta deste lado! Entretanto, na maioria dos seres humanos há uma nova perspectiva. A dimensão da eternidade é tangível e isto suaviza respeitosamente a sua visão do que o ocupava e ocupava as pessoas diretamente ao seu redor, durante a sua estadia na Terra.

Agora, o que acontece com VOCÊ, ao atravessar as fronteiras da morte? Depois de passar pelo estágio de lamentação, o estágio de despedida, você começa a sentir a morte chegando mais perto. O foco da sua consciência muda. Tendo liberado o mundo exterior, as pessoas e o seu corpo, sua consciência se volta para o seu interior, cada vez mais profundamente. Sua percepção do mundo externo diminui e isto lhe permite preparar-se para a jornada interior na qual está prestes a embarcar. Se aceitar conscientemente a morte, experienciará um “estar pronto”, uma prontidão para realmente se desapegar. Para os seus entes queridos, este é o momento de deixá-lo partir, pois você precisa de todas as suas forças para voltar-se para dentro de si mesmo e se preparar.

Morrer não precisa ser um processo doloroso. O que realmente acontece é de natureza grandiosa e sublime! Morrer é um acontecimento sagrado, no qual a alma se conecta consigo mesma, de uma forma muito íntima. Durante a fase final, a pessoa que está morrendo sente a dimensão terrena – o corpo, os sentidos, as cores e outras sensações físicas – de uma forma neutra. Uma outra dimensão está entrando na sua consciência, com um brilho tão promissor e convidativo, que não é mais tão difícil se entregar e deixar todas as coisas terrenas para trás. Nem mesmo a presença dos seus entes queridos vai impedi-lo de ir embora. A energia do Lar – Deus, Céu, ou como quer que queira chamá-lo – é tão irresistivelmente bondosa, confortadora e segura, que fica fácil deixar ir e devolver seu corpo cansado e desgastado para a Terra.

Uma vez que libere tudo em paz, sua alma se elevará do seu corpo de forma suave e fluida. Você será amparado pelas forças universais de sabedoria e amor. Se morrer sem resistência, o ambiente ao seu redor será preenchido por uma energia calorosa e amorosa. Você experimentará uma sensação indefinível de alívio. Neste ponto, você está livre, e tudo se esclarece. Você se lembra da onipresença do Amor, não como um conceito abstrato, mas como uma realidade palpável. Enquanto estava na Terra, você chamava esse tipo de amor de “Deus”, e mantinha uma imagem humana, distorcida, do que Deus “queria de você”. Estava convencido de que existiam algumas exigências desse Deus, exigências que você geralmente não cumpria. Mas aqui nesta dimensão, você se lembra qual é a verdadeira vontade de Deus: incorporar-se em você, inspirá-lo, experienciar a criação através de você e finalmente reconhecer-Se na sua face. Deus queria tornar-se humano através de você. O objetivo da evolução do universo é VOCÊ: Deus feito homem!

Deus é a fonte da criação, e você é a Sua realização. Você, que deu forma à luz de Deus, nunca é julgado por ser um humano. Pelo contrário, você é honrado. A idéia de um Deus vingativo é mais uma distorção, o reverso da verdade alimentado pelo medo. Deus Se reconhece em você, independente do que você faz ou deixa de fazer. Quando volta a este lado, você se conscientiza disto outra vez, e uma carga imensa de autojulgamento e sentimentos de inferioridade escorregam dos seus ombros. Você sente a alegria original de viver de novo, seguro nas mãos de Deus. Logo depois da sua chegada aqui, você começará a perceber seres de luz ao seu redor. Haverá guias para ajudá-lo e pessoas que você conheceu e que fizeram a passagem antes de você. Algumas vezes você se surpreenderá com aqueles que encontrará aqui: pessoas que você encontrou apenas rapidamente, mas que tocaram seu coração profundamente, poderão estar ao lado de seus amigos de longa data e parentes seus. Todos aqueles com quem você teve uma conexão baseada no amor virão cumprimentá-lo em algum momento. Mais uma vez, ficará muito claro para você que dizer adeus não passa de uma ilusão, que a conexão pelo coração é eterna. Experienciará uma sensação de gratidão e respeito, ao entrar neste plano de amor incondicional e sabedoria.

Depois que chegar neste lado, haverá uma fase de adaptação, para que se acostume com seu novo ambiente e lentamente libere a sua ligação com a vida terrena. Precisará se ambientar. Haverá guias para ampará-lo, que são especializados nisso. Você ainda terá um corpo, mas ele será mais fluido do que o corpo físico com o qual estava acostumado. É bem provável que tenha a aparência do seu corpo físico mais recente. Embora haja liberdade para assumir qualquer aparência que se desejar, a maioria das pessoas gosta de dar uma certa continuidade por algum tempo. Você também fica livre para criar suas próprias condições de moradia, como por exemplo, uma bela casa com um lindo jardim, num ambiente natural do qual você gostava enquanto estava na Terra. Está tudo bem, se quiser viver suas fantasias terrenas neste plano, que eu chamo de plano astral. Esta é uma dimensão do reino do ser, que permite muita liberdade criativa, embora ainda lembre e esteja intimamente ligada à dimensão da Terra física.

Algumas pessoas tiveram dificuldade para aceitar a morte na Terra, e sua transição para este lado pode ter sido menos pacífica. Geralmente elas precisam de mais tempo para se adaptar às novas circunstâncias de sua vida. Às vezes demora um pouco até que percebam realmente que morreram. Alguns estiveram doentes durante muito tempo e acham difícil se libertar da idéia de estar doente. Não conseguem acreditar completamente que estão saudáveis de novo, e muitas vezes é preciso o amparo paciente e gentil de um guia espiritual para ajudá-los a liberar seus velhos corpos. O corpo antigo pode se prender à alma, simplesmente como uma idéia, uma forma-pensamento. E o mesmo se dá com os hábitos emocionais e padrões de comportamento. Eles podem se repetir no plano astral, até que a alma descubra sua liberdade, seu poder para se libertar e se abrir para algo novo.

Outra possibilidade é que a alma fique presa ao plano da Terra, principalmente aos entes queridos, por ter morrido repentinamente e muito jovem. Isto pode acontecer no caso de acidentes, desastres, ou quando a pessoa estava na flor da juventude. Estas são situações em que a alma não se sentia pronta nem preparada para a partida. A morte, nesses casos, é mais ou menos traumática. Há um apoio amoroso neste lado para essas almas traumatizadas, como sempre há. Mais cedo ou mais tarde a alma chegará a um estado de aceitação e entendimento da situação. Sempre existe um motivo viável para o que parece ser uma partida prematura do plano da Terra. Morrer nunca é uma coincidência.

À medida que a sua estadia do outro lado se estende, seu espírito se expande para níveis de consciência mais amplos e profundos. Você se desapega cada vez mais dos modos de pensar e sentir com os quais estava acostumado na Terra. Basicamente, você volta gradualmente à essência de quem é, à sua alma, à centelha divina interior. Quanto mais você entra – ou volta – a esse estado de consciência, mais se desliga da sua personalidade terrena e da dimensão da Terra. Passa a sentir um fluxo de ser que se estende para além desse aspecto seu. Conscientiza-se do espaço sem fronteiras que é a sua alma e as inúmeras experiências que você juntou na sua jornada através do universo.

A partir desse estágio, quando as pessoas da Terra se conectam com você, elas sentem uma pessoa que adquiriu sabedoria e amor espiritual. Na verdade, ao seu aproximar mais do âmago da sua alma, você deixa o plano astral e entra naquilo que chamo de plano essencial, o reino da Essência. A maioria das pessoas permanece um bom tempo no plano astral, depois de morrer. Elas fazem uma revisão de suas vidas na Terra e refletem sobre todas as experiências pelas quais passaram. No planto astral, você pode experienciar tanto alegria quanto depressão, tanto as emoções positivas quanto as negativas. O ambiente ao seu redor espelha sua realidade psicológica interna. As emoções que você tem que trabalhar tomam a forma de cores, paisagens e encontros. Você visita os reinos astrais com freqüência nos seus sonhos, por isto já está familiarizado com este campo de percepção. Quando seus livros esotéricos falam de muitas camadas ou esferas na vida após a morte, que se estendem da escuridão até a luz, estão se referindo ao plano astral.

No plano astral, você tem a oportunidade de trabalhar a bagagem emocional que você trouxe da sua vida mais recente na Terra. Para isto, recebe ajuda de vários guias amorosos. Num certo ponto, você libera todos os seus laços terrenos e toda sua dor emocional, e então fica pronto para se mover para além de todo plano astral. É aí que você passa para o plano da essência. Quando isto acontece, é como uma segunda morte. Você deixa para trás tudo o que não lhe pertence verdadeiramente, e se dá permissão para fundir-se com o seu Eu maior, sua Essência Divina. No momento em que passa para o plano essencial, você se conscientiza do poder imenso que o move. Você experiencia sua unidade com Deus.

O plano da essência, o plano do Eu eterno, é a sede da consciência divina, da qual toda a criação se origina. Peço-lhe que tome um instante para se conectar com esse plano, aqui e agora. Ele não está lá longe. Ele permeia tudo, tanto o plano astral quanto o plano terreno; ele permeia todo o cosmos. A presença que você sente aqui é a presença de Deus, pura e imaculada. Ela pode ser percebida como um silêncio profundo, completamente pacífico e, ao mesmo tempo, pleno de vida e criatividade. Desta fonte origina-se toda a criação e para esta fonte ela deverá voltar.

Quando alcança o plano essencial depois da morte, você é capaz de fazer escolhas conscientes em relação ao seu objetivo futuro. Neste plano você pode programar, com a ajuda de professores e guias, uma outra encarnação na Terra, ou planejar uma jornada diferente, dependendo das suas metas. No plano essencial, você pode ouvir claramente a voz da sua alma. Foi neste plano que você disse “sim” para a vida na qual se encontra agora. Tome um instante para se lembrar de como era estar nesse plano. Quanto mais você se conscientizar desta dimensão durante sua vida na Terra, mais fácil e tranqüila será a sua morte e mais fácil será mover-se do plano astral para o plano essencial depois.

A morte não é nada mais que uma transição, uma das muitas transições pelas quais você passa na vida. A vida na Terra conhece tantos momentos de transição, de passar por algo e deixar ir. Pense nisto. Houve um tempo em que o corpo no qual você vive hoje era muito pequeno, um bebezinho vulnerável. Entretanto sua alma, a Essência Divina no seu interior, já estava trabalhando através dele naquele tempo. Ao chegar à maturidade, você foi engolido pelas exigências da vida terrena e se confrontou com medos e dúvidas. A percepção da sua Essência Divina, da sua alma, foi empurrada para os fundos. Entretanto, houve momentos na sua vida em que a dimensão da consciência divina se abriu novamente. Isto aconteceu geralmente em momentos nos quais você teve que deixar ir, quando você teve que dizer adeus.

Talvez tenha tido que se despedir de um ser amado, talvez tenha tido que abandonar um emprego, ou alguma outra situação semelhante. Tais acontecimentos são transições que se assemelham à morte, não no sentido literal, mas em um nível psicológico. Nessas ocasiões lhe foi pedida uma liberação em um nível profundo, e é justamente nesses momentos de deixar ir que você pode começar a sentir a realidade do seu Eu eterno, a luz divina que brilha no seu interior. Esta realidade permanece consigo incondicionalmente, mesmo quando tudo ao seu redor desaba. E assim acontece também, quando se trata da morte física. Se nesse momento você tem a coragem suficiente para se desapegar, o plano da eternidade o acolhe e você experiencia uma percepção muito forte de quem realmente é.

Morrer em entrega consciente é um acontecimento sagrado, pleno de vida e beleza. A grandiosidade do que está se desenrolando torna-se tangível para todos os presentes. Quanto mais as pessoas presentes tiverem vivenciado “a morte em vida”, mais serão tomadas de admiração e reverência pela transição que estão testemunhando.

Em todas as transições disponíveis na criação, desde nascimento físico e morte até momentos de intenso desligamento emocional na sua vida, a questão mais importante não é se você vai sobreviver, mas se vai conseguir manter a conexão com a sua Essência Divina. Você consegue ficar em contato com o plano da Essência, com suas origens, com o pulsar da Criação? Conectar-se freqüentemente com o plano essencial durante sua vida é a melhor forma de se preparar para a morte e para o que vem depois. Ao se conscientizar agora – antes da morte física – que a Essência de quem você é não depende do seu corpo físico atual, nem da identidade que você assume neste mundo, você se torna livre para fazer a transição suavemente, quando o momento chegar.

Conectar-se com o plano essencial é uma escolha que você faz. A morte por si só não vai levá-lo mais próximo dele. Depois de morrer, você será praticamente a mesma pessoa que é agora, apesar de que lhe serão oferecidas possibilidades diferentes e uma perspectiva mais ampla. Entretanto a pergunta crucial continua sendo a mesma: você se lembra quem você é? Consegue se conectar conscientemente com a dimensão da atemporalidade que flui através de você e que o inspira verdadeiramente? Você é imperecível, querido e amado anjo de Luz. Tenha fé nisto! Permita-se ser confortado e amparado por este conhecimento quando a hora da sua morte chegar; e agora também, enquanto luta com as questões da sua vida.

Para morrer em paz é preciso que se desapegue, no nível interno, de tudo que o prende à existência terrena. Pratique constantemente o desapego enquanto vive, e você estará preparado para morrer. Você poderá perguntar: “Não é trágico se desapegar da vida, enquanto se está bem no meio dela?” A resposta é: “Não, pelo contrário – isso é a prova de um espírito verdadeiramente poderoso.”

O que significa desapegar-se? Significa prestar atenção na essência, não se deixar pegar por questões não essenciais. Significa não criar dramas desnecessários; significa experienciar alegria nas coisas simples da vida. Praticar o desapego e ficar sintonizado com o plano da essência implica em estar consciente de uma dimensão oculta, que se encontra diretamente sob e por trás de tudo o que é observável. Significa renunciar ao julgamento apressado em termos de bom e ruim, e confiar na Inteligência Cósmica, que ultrapassa de longe a mente humana.

Muitas pessoas caem na armadilha da febre do pensamento. Encaram a vida febrilmente – como resolver os problemas, como conseguir todas as coisas que elas pensam que precisam fazer. Estão excessivamente concentradas em organizar a vida através da vontade e da mente. Desapegar-se significa não levar tão a sério este seu aspecto pensador. Isto é uma coisa trágica de se fazer? Não. Em vez disso, traz luz e leveza à sua vida.

A sua necessidade excessiva de controle é que faz com que a vida se torne um esforço, pesada e cansativa. O desapego traz paz à mente, humor e atenção. A consciência de que a vida é finita inspira o desejo natural de cultivá-la e cuidar dela. E é aí que a sua Essência Divina pode fluir sem esforço através de você, do plano essencial para a sua realidade terrena. Uma vez que isto aconteça, você terá vencido a morte antes de ter morrido.


Canal: Pamela Kribbe
Fonte: http://www.jeshua.net/por/

Enquanto você desperta para a verdade que você é aquele que cria o seu mundo, que você é aquele que cria a sua vida, você sem dúvida verá a sua atenção ser direcionada a novas coisas. O que costumava satisfazê-lo e interessá-lo mudará. É o processo do "Despertar". É simplesmente a percepção consciente de que você é mais do que aquilo que você era levado ou permitido acreditar. Está acordando literalmente para o fato de que você é o responsável pelos conteúdos da sua vida e do mundo. É a compreensão que nada fora de você pode modificá-lo ou salvá-lo. As únicas coisas que realmente lhe pertencem são as coisas que você mesmo descobre. Todo o resto é ilusão. Muitos de vocês desejam um mundo que seja pacífico e belo.

Um mundo cheio de gente que é feliz e amada e onde todos os seres têm acesso ao básico do que eles precisam para viver uma vida satisfatória. Na verdade, essa é uma visão nobre. Contudo, não há nada que possa existir no coletivo que não existiu primeiro dentro do indivíduo. Para o mundo estar em paz, a paz deve existir primeiro nos corações de cada pessoa que vive nele. Uma pessoa que não tem a compreensão básica de como cuidar dela mesma nunca pode cuidar efetivamente do outro. Entendemos que conforme mais de vocês despertam, vocês sem dúvida ficarão fortemente irritados em relação ao que é injusto ou desonesto. Essa é uma posição muito poderosa para estar!

Estimulamos vocês a começarem a criar a honestidade e a justiça nas suas próprias vidas antes de tentar criá-las no mundo. Veja bem, a vibração no seu planeta é a coletiva. Quando muitas pessoas começam a exercitar o seu poder pessoal para criar uma vida baseada em Verdade e Amor, isso inevitavelmente mudará a vibração coletiva para uma vibração baseada em Verdade e Amor. Assim como está acima, também está em baixo. O que está dentro, está fora.

Essas frases são mais do que apenas metáforas. Elas são verdade. Entenda que todos e cada um de vocês são responsáveis por tecer suas próprias vidas individuais. Não há nada que você possa fazer para o outro que você não tenha feito primeiro para você. Não estamos dizendo que você não deve gostar ou ajudar o outro. Mas, é importante saber que você não pode ignorar a sua própria vibração.

Se você não tem Amor e aceitação por quem você é, então você não pode fazer o mesmo para outra pessoa. Ame-se incondicionalmente primeiro e então o Amor incondicional florescerá dentro de você. Você não deve consertar ninguém. Você não está aqui para modificar ninguém. Você está aqui para viver na claridade do seu exemplo como alguém que vive o seu próprio poder individual. Você não vê que quando todos os seres em um grupo ou uma sociedade ou em um planeta vivem firmemente no poder da sua própria Verdade, isso cria uma defesa que nada pode desafiar? Acredite que todos estão sofrendo o que eles precisam sofrer para o crescimento e a evolução de sua própria alma.

Você não terá nada de valor para compartilhar com outros se você estiver enfraquecido. Não é egoísta você se fortalecer primeiro antes de começar a criara mudança externa. A mudança externa sempre começa interiormente.

O seu mundo sempre reflete para o coletivo o que está acontecendo interiormente. Agora você vê o tumulto e o caos porque muitos estão acordando para o fato de que não há nada exterior que os salvará. Que eles devem ajudar a si mesmos primeiro. O poder verdadeiro está em um grupo de indivíduos que se unem para dizer "somos unidos na Verdade de quem somos”.

A sua oferta ao mundo é o Amor que você compartilha, a sua criação é a sua vida. Tudo o que você faz, sente, pensa, e busca é parte da sua criação. Muitos de vocês perguntam. Estou no meu caminho? O que devo fazer com a minha vida? Dizemos simplesmente. Se você está vivo, então você está no seu caminho. Uma vez que você começa a ver que as pequenas ações aparentemente sem sentido do dia a dia SÃO a sua vida.

Que cada momento presente É a sua vida. Que nada externo vai descer, bater no seu ombro e dizer “Ok, agora você pode começar a viver”, então você começa a perceber o poder do momento presente. Uma vez que você reconhece que você está no seu caminho agora mesmo, então você pode começar a agir conscientemente na criação do que você quer para você.

Se você não gosta do modo como você se sente, escolha uma nova sensação. Se você não gosta dos seus pensamentos, então escolha novos pensamentos. Se você não gosta do que você vê no noticiário e lê nos jornais,então desligue a televisão, dobre o jornal e comece a cultivar em você o que deseja ver no mundo.

Há inúmeros professores, livros, ferramentas e informações lá fora,todos com a intenção de ajudá-lo a construir uma vida melhor para você. Encontre o que vibra em você como Verdade e comece. Não estamos aqui para dizer-lhe o que é certo ou errado. Estamos afirmando simplesmente que não há "algum dia", existe somente o Agora.

As ferramentas para construir o que você deseja estão aos seus pés. Elas sempre estiveram disponíveis para você. Você vive em um tempo onde a informação é compartilhada literalmente na velocidade da Luz. Você vive em uma época onde a informação É Luz. Contudo, as ferramentas, as ideias e as informações são inúteis se elas não forem usadas para, conscientemente e deliberadamente, criar o que você deseja ver. Liberte sua intenção para criar um mundo que reflete o seu estado interno.

Quando você se responsabiliza pelo que acontece interiormente e reconhece que a sua paisagem interna é o seu oferecimento ao mundo, imediatamente fica muito claro qual é o seu trabalho. Você quer ver aquilo que está atualmente no seu coração e na sua mente ampliado em uma escala global? Se a resposta for "não" então você sabe exatamente o que deve ser feito interiormente agora.

Comecem, Queridos. Comecem. Já dissemos isso antes e repetimos:
VOCÊ É AQUELE POR QUEM VOCÊ ESTEVE ESPERANDO.

Em Amor e Luz os deixamos.

Regozijem-se!

(Os Iluminados)
"Tudo o que você faz, sente, pensa, e busca 
é parte da sua criação".