CHEGUE NA PAZ

30 de out de 2011

Fada madrinha

Era uma vez um casal que fazia bodas de prata e estavam também celebrando os seus 60 anos de idade.

Durante a celebração, apareceu uma fada e lhes disse:
- Como prêmio por terem sido um casal exemplar durante 25 anos, concederei um desejo a cada um!

Quero fazer uma viagem ao redor do mundo com o meu querido marido! - Pediu a mulher. A fada moveu a varinha e... zás!

Os bilhetes apareceram nas mãos da senhora.

Em seguida foi a vez do marido. Ele pensou um momento e disse:
- Bem, este clima está muito romântico, mas uma oportunidade destas só se tem uma vez na vida. Então... Bom, desculpa, amorzinho - disse, olhando para a esposa - mas o meu desejo é ter uma mulher trinta anos mais jovem do que eu!

A mulher fica chocada, mas pedido é pedido:
A fada faz um círculo com a varinha e... zás!

O homem ficou com 90 anos!

Moral da história: Lembrem-se os homens "sacanas", que as fadas madrinhas são mulheres!

O poder do silêncio

Aprende com o silêncio...
a ouvir os sons interiores da sua alma, a calar-se nas discussões e assim evitar tragédias e desafetos...

Aprende com o silêncio...
a aceitar alguns fatos que você provocou, a ser humilde deixando o orgulho gritar lá fora, evitar reclamações vazias e sem sentido...

Aprende com o silêncio...
a reparar nas coisas mais simples, valorizar o que é belo, ouvir o que faz algum sentido...

Aprende com o silêncio...
que a solidão não é o pior castigo, existem companhias bem piores...

Aprende com o silêncio...
que a vida é boa, que nós só precisamos olhar para o lado certo, ouvir a música certa, ler o livro certo.

Aprende com o silêncio...
que tudo tem um ciclo, como as marés que insistem em ir e voltar, os pássaros que migram e voltam ao mesmo lugar, como a Terra que faz a volta completa sobre o seu próprio eixo, complete a sua tarefa.

Aprende com o silêncio...
a respeitar a sua vida, valorizar o seu dia, enxergar em você as qualidades que você possui, equilibrar os defeitos que você tem e sabe que precisa corrigir e enxergar aqueles que você ainda não descobriu.

Aprende com o silêncio...
a relaxar, mesmo no pior trânsito, na maior das cobranças, na briga mais acalorada, na discussão entre familiares...

Aprende com o silêncio...
a respeitar o seu "eu", a valorizar o ser humano que você é, a respeitar o Templo que é o seu corpo, e o Santuário que é a sua vida.

Aprende hoje com o silêncio...
que gritar não traz respeito, que ouvir ainda é melhor que muito falar...

Na natureza tudo acontece com poder e silêncio, com um silêncio poderoso; por vezes, o silêncio é confundido com fraqueza, apatia ou indiferença.

Pensa-se que a pessoa portadora dessa virtude está impedida de reclamar seus direitos e deve tolerar com passividade todos os abusos.

Acredita-se que o silêncio não combina com o poder, pois este tem se confundido com prepotência e violência. 

O Sol nasce e se põe em profunda quietude; move gigantescos sistemas planetários, mas penetra suavemente pela vidraça de uma janela sem a quebrar.

Acaricia as pétalas de uma rosa sem a ferir, e beija as faces de uma criança adormecida sem a acordar; aí uma vez vamos encontrar na natureza lições preciosas a nos dizer que o verdadeiro poder anda de mãos dadas com a quietude.

As estrelas e galáxias descrevem as suas órbitas com estupenda velocidade pelas vias inexploradas do cosmos, mas nunca deram sinal da sua presença pelo mais leve ruído.

O oxigênio, poderoso mantenedor da vida, penetra em nossos pulmões, circula discreto pelo nosso corpo, e nem lhe notamos a presença.

A luz, a vida e o espírito, os maiores poderes do universo, atuam com a suavidade de uma aparente ausência.

Como nos domínios da natureza, o verdadeiro poder do homem não consiste em atos de violência física, quando um homem conquista o verdadeiro poder, toda a antiga violência acaba em benevolência.

A violência é sinal de fraqueza, a benevolência é indício de poder.

Os grandes mestres sabem ser severos e rigorosos sem renegarem a mais perfeita quietude e benevolência.

Deus, que é o supremo poder, age com tamanha quietude que a maioria dos homens nem percebem a Sua ação.

Essa poderosa força, na qual todos estamos mergulhados, mantém o Universo em movimento, faz pulsar o coração dos pássaros, dos bandidos e dos homens de bem,
na mais perfeita leveza.

Até mesmo a morte, chega de mansinho e, como hábil cirurgiã, rompe os laços que prendem a alma ao corpo, libertando-a do cativeiro físico.

O verdadeiro poder chega: sem ruído, sem alarde e sem violência.

Sempre que a palavra poder lhe vier à mente, lembre-se do Sol: nasce e se põe em profunda quietude; move gigantescos sistemas planetários, mas penetra suavemente pela vidraça de uma janela e você só sabe pelo calorzinho que ele proporciona.

Acarinha as pétalas de uma flor sem a ferir, beija as faces de uma criança adormecida sem a acordar. 

"Bem aventurados os mansos, porque eles possuirão a Terra".

"Boa Terra em teus pés, Água o bastante em tua semente, bom Vento para o teu sopro, Fogo em teu coração e muito Amor em teu ser.” (J.Y.Leloup)

"O êxito ou o fracasso de sua vida não depende de quanta força você põe em uma tentativa, mas da persistência no que fizer."

E em respeito a você, eu me calo, me silencio, para que você possa ouvir o seu interior que quer lhe falar, desejar-lhe uma vida vitoriosa.

DESEJO UM DOMINGO DE PAZ E SILÊNCIO PARA VOCÊ.

Pense... repense!

É sempre bom ser legal com as pessoas, por que...

...as coisas mudam ao longo do tempo!!!

“O Destino decide quem vamos encontrar na Vida...
as Atitudes decidem quem Fica..."

"Nunca desvalorize ninguém...
Guarde cada pessoa perto do seu coração
porque um dia você pode acordar
e perceber que perdeu um diamante...
enquanto estava muito ocupado colecionando pedras."

29 de out de 2011

Que seu dia seja sempre lindo!

Uм điα é đifєrєηtє đσ σµtrσ.

Bαstα qµє µsємσs σs σlhσs đσ cσrαçãσ þαrα đifєrєηciά-lσs.

Qµє hσjє vσcê só cσηsigα vєr αs cσisαs liηđαs qµє α viđα lhє σfєrєcє.

Vєjα, Siηtα є þαrticiþє đєstα liηđα cirαηđα, chαмαđα "Viđα".

Crônica de Mário Prata

Saudade...
é quando o momento tenta fugir da lembrança para acontecer de novo e não consegue.

Lembrança...
é quando, mesmo sem autorização, seu pensamento reapresenta um capítulo.

Angústia...
é um nó muito apertado bem no meio do sossego.

Preocupação...
é uma cola que não deixa o que ainda não aconteceu sair de seu pensamento.

Indecisão...
é quando você sabe muito bem o que quer mas acha que devia querer outra coisa.

Certeza...
é quando a idéia cansa de procurar e pára.

Intuição...
é quando seu coração dá um pulinho no futuro e volta rápido.

Pressentimento...
é quando passa em você o trailer de um filme que pode ser que nem exista.

Vergonha...
é um pano preto que você quer pra se cobrir naquela hora.

Ansiedade...
é quando sempre faltam muitos minutos para o que quer que seja.

Interesse...
é um ponto de exclamação ou de interrogação no final do sentimento.

Sentimento...
é a língua que o coração usa quando precisa mandar algum recado.

Raiva...
é quando o cachorro que mora em você mostra os dentes.

Tristeza...
é uma mão gigante que aperta seu coração.

Felicidade...
é um agora que não tem pressa nenhuma.

Amizade...
é quando você não faz questão de você e se empresta pros outros.

Culpa...
é quando você cisma que podia ter feito diferente, mas geralmente, não podia.

Lucidez...
é um acesso de loucura ao contrário.

Razão...
é quando o cuidado aproveita que a emoção está dormindo e assume o mandato.

Vontade...
é um desejo que cisma que você é a casa dele.

Paixão...
é quando apesar da palavra ¨perigo¨ o desejo chega e entra.

AMOR é quando a paixão não tem outro compromisso marcado...

Prece da vitória

Eu sinto continuamente a inspiração direta de Deus.

Tomo rapidamente decisões certas.

Surpresas felizes me sucedem diariamente.

Vejo com admiração tudo o que se acha à minha volta.

Tenho uma vida tranquila, que me pertence por direito divino.

Sou corajoso, contagiante, calmo e inteligente.

Tenho um corpo saudável e perfeito.

Sou realizado em todos os aspectos da minha vida.

E é por isso que sou vencedor.

(José Gama Chagas)

28 de out de 2011

Gargalhando no deserto

Rafi peregrinava pelo deserto e já não suportava mais.

Estava exausto. Sua comida acabara, não tinha água para beber e seu camelo parecia mais cansado do que ele próprio. Estava com raiva por seguir sua intuição entrando naquele deserto.

Agora estava em apuros e poderia até morrer!

Às vezes olhava seu camelo e este lhe dava a impressão de estar rindo da sua cara! Um pouco mais, e o camelo conheceria a sua ira...

Mas, sentou-se na areia quente do deserto e se pôs a descansar. Não havia energia para mais nada. Sentiu que aos poucos parecia adormecer...

Algum tempo se passou e Rafi levantou-se a fim de prosseguir, foi quando, para sua enorme surpresa, avistou um pequeno vilarejo. Estava sedento e muito cansado.

Caminhara por dias e agora era o momento de descansar.

Adentrou silenciosamente pelo vilarejo, olhando com fascinação suas casas cobertas de sapé, a simplicidade das pessoas que nelas viviam, suas crianças. Estava encantado! Havia muito que não encontrava seres tão risonhos e tão cheios de vida.

Após caminhar um pouco pelo vilarejo, resolveu pedir por água e comida a uma mulher que o estava a observando da sua janela. "Senhora, que Deus te abençoe. Dá-me, por favor, de comer e beber, estou em exaustão. Ajuda-me!"

A mulher estranhou aquele homem com a face cheia de areia e começou a rir.

Gargalhava tanto que chamou a atenção dos outros moradores da vila e não demorou para que as pessoas começassem a juntar-se em frente a sua casa.

Rafi estava atônito. Não sabia o que fazer com todas aquelas pessoas a sua frente rindo ao mesmo tempo. "O que está acontecendo? Eu estou apenas pedindo por um prato de comida. Tenho fome, andei por muitos dias. Por que estão a rir de mim?"

Nisso um homem já com bastante idade e a pele queimada pelo sol, interveio às gargalhadas: "Meu filho não fique nervoso. Logo se vê que nunca estiveste aqui antes. Estás na Vila do Riso, e todos que chegam, como você, com a cara cheia de areia e sedento por um prato de comida nos faz rir, pois o que pedes é tão pouco e o que nos dás é muito".

"Senhor, o que estou dando a vocês neste momento?"

"A alegria de tê-lo aqui, junto a nós, com a cara cheia de areia!" E gargalhou profundamente.

Rafi logo percebeu que estava em outro mundo e tratou de gargalhar também. Foi quando viu que as pessoas passavam a mão na areia e lambuzavam suas faces como o peregrino. Todos começaram a cantar e a dançar com Rafi. E um banquete foi servido, derem-no de comer e beber. Limparam sua face com toalhas úmidas e o colocaram numa rede para dormir.

Dormiu tanto que quando acordou, acordou gargalhando. Mas, quando abriu seus olhos, percebeu que ainda estava no deserto e que tudo aquilo tinha sido um sonho.

Ainda estava distante de qualquer vilarejo e o velho camelo ainda estava a sua frente, parecendo rir da sua situação. Foi quando percebeu uma mulher a sua frente, a mesma que estava em seu sonho, a dizer-lhe:

"Quando somos guiados pelo coração Rafi, um sonho nunca chega em vão. Tens a face cheia de areia e tua fome parece tamanha, mas tens o coração voltado a Deus. Deus te mostra neste sonho que a tua alegria ainda é necessária, que apesar das tuas dificuldades neste momento, ainda é necessário que rias das múltiplas situações que passas no decorrer da tua longa jornada. Não deves desanimar tão rapidamente. Deus está no riso, na alegria e Ele conduzir-te-á sempre a ela, pois na alegria está a confiança e a determinação de que este é o caminho, e aconteça o que acontecer, é nele que tu prossegues cheio de fé. Não te esqueças Rafi, Deus é alegria. Aprende a rir e ria de ti, dos teus mal estares e aceita teus passos, pois mesmo que em sonhos, Deus sempre estará a mostrar o caminho para aqueles que nele acreditam e querem estar".

Rafi passou as mãos nos olhos para melhor ver aquela mulher, mas quando se voltou para ela, esta já havia sumido. Rafi deu-se conta que não estava só. Deus mandara-lhe uma mensagem! Agora compreendia. Orou em agradecimento por um longo tempo e quando terminou viu que o camelo ainda estava a sua frente a observá-lo...

"Camelo, você está com uma cara muito engraçada, mal posso ver seus olhos. A areia tomou conta de ti!" E caiu numa profunda gargalhada e gargalhou ainda mais quando avistou o vilarejo, o mesmo que vira em seu sonho... E baixinho, disse ao camelo:
"É meu companheiro, nada como continuar...
Nada como continuar"...

- desconheço o autor -

Entre você e Ele

Muitas vezes as pessoas são egocêntricas, ilógicas e insensatas.
Perdoe-as assim mesmo.

Se você é gentil, as pessoas podem acusá-lo de egoísta, interesseiro.
Seja gentil, assim mesmo.

Se você é um vencedor, terá alguns falsos amigos e alguns inimigos verdadeiros.
Vença assim mesmo.

Se você é honesto e franco as pessoas podem enganá-lo.
Seja honesto assim mesmo.

O que você levou anos para construir, alguém pode destruir de uma hora para outra.
Construa assim mesmo.

Se você tem Paz, é Feliz, as pessoas podem sentir inveja.
Seja Feliz assim mesmo.

Dê ao mundo o melhor de você, mas isso pode nunca ser o bastante.
Dê o melhor de você assim mesmo.

Veja você que no final das contas, é entre você e Deus.
Nunca foi entre você e as outras pessoas.

Madre Tereza de Calcutá

Pimenta & Benefícios

Além de emagrecer, auxilia no tratamento de pressão alta, câncer e enxaqueca.

Muitos a encaram com desconfiança à mesa. Não é para menos: por anos, o sabor picante foi considerado como responsável por gastrite, úlceras, hipertensão.

Se não fosse pelo sal, a pimenta seria o ingrediente culinário mais utilizado nas mesas mundo afora. Estudos têm mostrado que verdes ou vermelhas, as pimentas têm plenas condições de participar da relação de alimentos funcionais, aqueles com capacidade de promover a saúde. Cientistas do Cedars-Sinai Medical Center, nos Estados Unidos, confirmam pesquisa que confirma os poderes da pimenta no combate ao câncer de próstata. Os méritos são da capsaicina, substância química que torna o alimento ardido e, de acordo com os especialistas, ajuda a estimular a morte de células cancerígenas.

O tempero também conta com outras propriedades medicinais capazes de proteger de resfriados. A pimenta tem 6 vezes mais vitamina C que a laranja, o que a torna um forte antioxidante no combate aos radicais livres. Também tem licopeno (os frutos vermelhos), que protege as artérias e próstata, bem como, controla o colesterol, detalha o médico homeopata e especialista em Saúde pública, Márcio Bontempo. Autor do livro 'Pimenta e seus benefícios à saúde', ele diz que a planta é excelente fonte de betacaroteno - molécula precursora da vitamina A, outra importante substância para evitar a oxidação das células, além de ter funções vasodilatadoras, que inibem a formação de coágulos no sangue e afastam doenças do coração.

Mais vantagens:
Aliada das dietas. A capsaicina participa com o aparelho digestivo do processo de quebra dos nutrientes dos alimentos, fazendo com que ele trabalhe duro, gaste energia, consumindo mais calorias.

Reduz a formação de gases e melhora a produção de suco gástrico.

O segredo do uso é a quantidade, tendo de ser usada com cautela por pessoas com gastrite, azia e úlcera, mas o condimento não é causador de nenhum desses males. Como a ingestão da pimenta faz aumentar a secreção da saliva, bile e ácidos estomacais, se ingerida em quantidades excessivas pode prejudicar pessoas que tenham tendência aos males de estômago, intestino e hemorróidas. Está comprovado que pimenta no prato além de saboroso é preventivo.

Pimenta é anticancerígena * Protege a membrana celular e o núcleo das células, local do material genético, o famosos DNA. A pimenta inibe o processo de ataque por radicais livres nas estruturas celulares. Fruto rico em vitaminas A, C e E, ácido fólico, zinco e potássio, que apresentam fortes propriedades benéficas ao DNA. Contém ainda betacaroteno e bioflavonóides, pigmentos vegetais (como o licopeno, responsável pelo vermelho das pimentas dessa cor). Esses 2 elementos são armas essenciais para afastar a oxidação celular.

Estudos realizados na Universidade de Harvard demonstraram que homens consumidores diários de alimentos com licopeno tem 50% menos chances de desenvolver câncer de próstata.

Controla o colesterol * Protege o aparelho cardiovascular. O LDL, colesterol bom, quando oxidado, é um dos responsáveis pela gênese da arteriosclerose - o entupimento das artérias. A vasodilatação estimulada pela capsaicina, tem papel importante no processo de desobstrução dos vasos sanguíneos.

Emagrecimento * A pimenta é digestiva, estimulante do metabolismo e ajuda a queimar calorias, elevando a temperatura dos tecidos. Prova disso é que apenas 6 g de pimenta chegam a queimar até 45 calorias. Ao estimular o sistema nervoso, o alimento faz aumentar a liberação de catecolaminas - hormônios produzidos pelas células renais. Assim, diminui o apetite e a ingestão de calorias, proteínas e gorduras na refeição seguinte. Produz a endorfina, que reduz a ansiedade alimentar. Na Índia, os pratos gordurosos são acompanhados de muita pimenta, porque é capaz de reduzir um elemento chamado kapha, que é a essência da gordura.

A capsaicina apresenta poder de cicatrização, potencial antiinflamatório no combate a infecções e inflamações.

É fonte eficaz para incrementar a circulação do sangue e, por isso, evita trombose, diabetes e mal de Alzheimer.

A espécie mais ardida do mundo é conhecida como naga jolokia e, também, pimenta-do-diabo.

A inusitada mistura de chocolate com pimenta já era saboreada há mais de 1.500 anos pelos incas e astecas. Na América pré-colombiana, acrescentava-se o mel.

Reduz enxaqueca e dor de cabeça * Tratamento bem simples para esse mal é aspirar um pouquinho de pó de pimenta-do-reino branca para estimular a circulação sanguínea cerebral.

Contra envelhecimento precoce * Cada vez mais estudos comprovam a potente ação antioxidante da capsaicina e piperina.

Atua como afrodisíaco * Na Antiguidade, egípcios, gregos e romanos já tinham notado o efeito vasodilatador, estimulante, vitalizante e tônico da pimenta e usavam o condimento para aquecer o ato sexual.

Contra depressão, estimulando o bom humor. A pimenta brasileira chamada de cumarim ganhou esse nome originário do tupi que significa comida alegre.

Quer saber mais:
Pimenta e seus benefícios à saúde - Márcio Bontempo - Editora Alaúde

Dicionário Gastronômico - Pimentas com suas receitas - Nelusko Linguanotto Neto.

Extraído: Revista VIDANATURAL & EQUILÍBRIO - Nº 07 - Editora Escala

Tu e o mundo

O mundo te exigirá integração com os prazeres que ele oferece. Abre-te mil janelas que levam à estradas de desenganos e ilusões. Observa o canto de feitiço que ele te lança e estende as malhas da vigilância para que te acobertes dos seus aparatos.

Dissolve as brumas dos sonhos e fantasias que o mundo tece com a aparência do real, utilizando a prece salvadora.

Não te fies na aparência. A forma nem sempre representa, com fidelidade, a essência. Abre os olhos da alma e enxerga o movimento íntimo das coisas.

Não se pode servir a dois senhores, disse-nos o Incomparável Amigo.

Que estejas entre os percursos do mundo com a mente e o coração voltado para os reais valores do espírito imortal. Procura o reino em ti para que possas enxergar nos outros e até nos acontecimentos da vida.

Ama o mundo para auxiliar-lhe a espiritualização. Torna-te seu amigo para que possas transformar-lhes as feições e oferecer a tua cota de amor para que ele resplandeça, como divina pousada dos viajantes do infinito.

Tu e o mundo! Teu amor e a indigência do mundo! Tua doação em benefício da luz nas sombras da Terra, para que o Reino de Cristo seja glória e vida a cantar a beleza e paz para os corações cansados e aflitos que nele busquem a água do consolo.

Frederico Menezes

27 de out de 2011

Se és capaz...

Se és capaz de manter tua calma, quando,
todo mundo ao redor já a perdeu e te culpa.

De crer em ti quando estão todos duvidando,
e para esses no entanto achar uma desculpa.


Se és capaz de esperar sem te desesperares,
ou, enganado, não mentir ao mentiroso.

Ou, sendo odiado, sempre ao ódio te esquivares,
e não parecer bom demais, nem pretensioso.


Se és capaz de pensar - sem que a isso só te atires,
de sonhar - sem fazer dos sonhos teus senhores.

Se, encontrando a Desgraça e o Triunfo, conseguires,
tratar da mesma forma a esses dois impostores.


Se és capaz de sofrer a dor de ver mudadas,
em armadilhas as verdades que disseste.

E as coisas, por que deste a vida estraçalhadas,
e refazê-las com o bem pouco que te reste.


Se és capaz de arriscar numa única parada,
tudo quanto ganhaste em toda a tua vida.

E perder e, ao perder, sem nunca dizer nada,
resignado, tornar ao ponto de partida.


De forçar coração, nervos, músculos, tudo,
a dar seja o que for que neles ainda existe.

E a persistir assim quando, exausto, contudo,
resta a vontade em ti, que ainda te ordena: Persiste!


Se és capaz de, entre a plebe, não te corromperes,
e, entre Reis, não perder a naturalidade.

E de amigos, quer bons, quer maus, te defenderes,
se a todos podes ser de alguma utilidade.


Se és capaz de dar, segundo por segundo,
ao minuto fatal todo valor e brilho.

Tua é a Terra com tudo o que existe no mundo,
e - o que ainda é muito mais - és um Homem, meu filho!

Rudyard Kipling

Oração da noite

Termina o dia e a Ti entrego meu cansaço. Obrigado por tudo e... perdão.

Obrigado pela esperança que hoje animou os meus passos;

Obrigado pela alegria que vi no rosto das crianças;

Obrigado pelo exemplo que recebi daquele meu irmão;

Obrigado também por isso que me fez sofrer...

Obrigado porque naquele momento de desânimo lembrei que tu és meu Pai;

Obrigado pela luz, pela noite, pela brisa, pela comida, pelo desejo de superação...

Obrigado, Pai, porque me deste uma Mãe!

Perdão, também, Senhor!

Perdão por meu rosto carrancudo;

Perdão porque não me lembrei que não sou filho único, mas irmão de muitos;

Perdão, Pai, pela falta de colaboração e serviço e porque não evitei aquela lágrima, aquele desgosto;

Perdão por ter guardado para mim tua mensagem de amor;

Perdão por aqueles que deviam pedir-te perdão e não se decidem.

Perdoa-me, Pai, e abençoa os meus propósitos para o dia de amanhã;

Que ao despertar, me invada novo entusiasmo;

Que o dia de amanhã seja um ininterrupto "sim" vivido conscientemente.

Boa noite, Pai. Até amanhã.

Um sol diferente

Neste dia eu lhe desejo um sol diferente.

Que apesar de todas as dificuldades, apesar de algumas tristezas que insistem, que mesmo com essa montanha erguida, o sol possa ser seu presente mais doce.

Desejo ao seu coração o querer que ele quer. Que nas palavras que ele sussurra dentro do seu peito, sejam ouvidas aquelas que têm sabor de liberdade.

Que você esteja atento para o sopro da sua vontade real, e jamais desista dos seus passos em direção à verdade.

Desejo que sua percepção acorde mais plena no calor de um sol novo e renovador. Que ele lhe encoraje às atitudes que estão querendo respirar. Aquelas que sempre são substituídas, aquelas que não se arrojam por ter os pesos de conceitos por demais antigos.

Desejo que você aceite seu tempo, seja ele qual for. Que sinta serenidade na espera necessária para que a semente plantada brote no tempo certo.

Desejo então que sua flor seja inteira, e mesmo que inicialmente pequena e frágil,
ela lhe traga as luzes de uma estrada azul.

Que sua sabedoria esteja desperta aguardando com tranqüilidade o desabrochar da sua flor. Em paz, em cadência ritmada com o aprendizado que vem chegando em mais suaves permissões a você. Em muito mais reconhecimento da sua coragem.

Desejo a você um sol diferente.

Espalhando seu sorriso pela densidade das nuvens, simplificando o aspecto complicado de alguns momentos e mostrando-lhe a fonte essencial para sua sede.

Desejo que a cada instante você desnude mais seu coração e deixe que nele vibre em tom maior: O AMOR.

O amor na sua expressão mais simples. Que não mede, não faz contas e que tem o poder de lhe erguer acima de todas as montanhas escuras.

Ah! Se eu soubesse esperar

Ah! Se eu soubesse esperar...

Teria paciência em esperar o tempo passar, não teria tomado tantas e tantas decisões precipitadas em minha vida!

Teria eu vivido bem melhor; estaria eu hoje bem melhor, comigo mesmo e principalmente com os outros.

Ah! Se eu soubesse esperar...

Teria esperado o outro falar, sem interrompê-lo; teria evitado aqueles discussões; aquelas brigas banais; aqueles desencontros; os desamores e os dissabores da vida.

Ah! Se eu soubesse esperar...

Seria mais experiente, mais maduro, seria eu mais completo.

Ah! Se eu soubesse esperar...

Não teria sido impaciente quantas e tantas vezes como fui, teria esperando o sinal abrir, esperando o velhinho atravessar a rua lentamente – esquecendo de que um dia serei também um.

Ah! mas quanta impaciência por tão pouco; por alguns segundos, que supostamente iria ganhar. Ah! Meu Deus, quanta pressa pra quê...

Se eu soubesse esperar, o quanto eu teria feito o mundo ao meu redor melhor.

Ah! Se eu soubesse esperar...

Teria esperado o tempo passar no seu devido tempo; teria vivido a minha infância, na minha infância – teria eu brincado e vivido como criança; minha adolescência, no tempo de minha adolescência!

Ah! O quanto atualmente me arrependo de estar sempre querendo queimar etapas do processo de maturação, de amadurecimento.

Ah! Se eu soubesse esperar...

Não ficaria indagando a Deus os motivos de muitas coisas não acontecem em minha vida. Saberia que há o tempo de plantar e tempo de colher...

Saberia que aquele "tempo perdido" dando atenção para o mendigo da rua, não foi "perdido", foi na verdade muito bem vivido. Foi naqueles instantes que cresci, me tornando mais gente, mais humano.

É na troca que se cresce, que se aprende a viver...

Ah! Se eu soubesse esperar...

Não adianta lamentar o que já passou, temos sim é que olhar para frente, enxergar o futuro, sem contudo desprezar o passado. Quem despreza seu passado, está condenado a cometer sempre as mesmas faltas, os mesmos erros, os mesmos pecados.

Ah! Se eu soubesse esperar... saberia viver!

Caminhos do mundo & Caminhos da alma

Existem os caminhos do mundo e existem os caminhos da alma.

Pouco sabemos acerca dos caminhos do mundo;
Menos ainda acerca dos caminhos da alma...

A estrada de tua vida, a que paisagens ela te conduzirá?
Existe a superfície; e existe a profundidade.

Vivenciamos o tempo; mas habitamos também a eternidade.
A superfície é tempo; a profundidade, eternidade.

Contemplamos a beleza das coisas que repousam na superfície com os olhos do corpo.
A beleza daquilo que repousa na profundidade, com os olhos da alma.

Há na superfície muito além do que nossos olhos podem almejar ver.
Na profundidade repousa muito além do que somos capazes de conceber.

A superfície é bela e é importante;
Igualmente bela e essencial, a profundidade.

Somos passageiros do tempo; e viajantes da eternidade.

A poesia que há na superfície; repousa também na profundidade.

Uma antiga tradição oriental nos ensina que devemos cuidar dos assuntos do mundo físico como se fôssemos viver aqui para sempre;...

E que, por sua vez, devemos cuidar dos assuntos que dizem respeito ao espírito
como se fôssemos deixar para trás este mundo terreno, e partir, nesta mesma noite.

O que significa permanecer atento às questões materiais como se fôssemos viver neste mundo físico para sempre?

E o que significa cuidar das questões espirituais como se estivéssemos na iminência de deixar para trás este mundo material?

Cuidar das questões temporais significa procurar ser um bom pai, um bom filho, um bom cônjuge, um bom avô, um bom neto, um bom irmão.

Cuidar das amizades, da nossa saúde física e emocional, dos nossos desafios escolares, acadêmicos e profissionais como se fôssemos viver aqui para sempre.

Recordar que as questões materiais encontram-se intimamente interligadas às questões espirituais, e influenciam decisivamente o nosso desenvolvimento interior.

Aproveitar os efêmeros anos da nossa existência terrena, os dias e as noites com os quais fomos contemplados, para nos aprimorarmos e evoluir nas sendas espirituais.

“Ó Amigo! No jardim do teu coração nada plantes salvo a rosa do amor.” nos aconselham as Escrituras.

“Bem-aventurados os que buscam com mãos puras.”

“Bem-aventurados os que buscam a Luz.”

“Bem-aventurados aqueles que, com confiança, encontram o caminho da Luz.”

“Bem-aventurados os que aspiram tornar-se Filhos da Luz.”

“Bem-aventurados os que têm fome e sede de Justiça.”

“Bem-aventurados os puros de coração.”

Aproveitar esta frágil e inestimável experiência terrena para nos aproximarmos
do Mistério Sublime que repousa para além dos ponteiros do relógio e das folhas do calendário.

A busca constante da serenidade através do refinamento espiritual.

O retorno à poética; e o resgate da espiritualidade.

Recordar que:
“não temos neste mundo pátria definitiva, mas estamos a caminho do que há de vir.”

A superfície é tempo; a profundidade, eternidade.

Sexalescentes

Se estivermos atentos, podemos notar que está a aparecer uma nova franja social: a das pessoas que andam à volta dos sessenta anos de idade, os sexalescentes: é a geração que rejeita a palavra "sexagenário", porque simplesmente não está nos seus planos deixar-se envelhecer.

Trata-se de uma verdadeira novidade demográfica - parecida com a que, em meados do século XX, se deu com a consciência da idade da adolescência, que deu identidade à uma massa de jovens oprimidos em corpos desenvolvidos, que até então não sabiam onde meter-se nem como vestir-se.

Este novo grupo humano que hoje ronda os sessenta teve uma vida razoavelmente satisfatória. São homens e mulheres independentes que trabalham há muitos anos e que
conseguiram mudar o significado tétrico que tantos autores deram durante décadas ao conceito de trabalho. Que procuraram e encontraram há muito a atividade de que mais gostavam e que com ela ganharam a vida.

Talvez seja por isso que se sentem realizados... Alguns nem sonham em reformar-se. E os que já se reformaram gozam plenamente cada dia sem medo do ócio ou da solidão, crescem por dentro quer num, quer na outra. Desfrutam a situação, porque depois de anos de trabalho, criação dos filhos, preocupações, falhas e sucessos, sabe bem olhar para o mar sem pensar em mais nada, ou seguir o vôo de um pássaro da janela de um 5º andar...

Neste universo de pessoas saudáveis, curiosas e ativas, a mulher tem um papel destacado. Traz décadas de experiência de fazer a sua vontade, quando as suas mães só podiam obedecer, e de ocupar lugares na sociedade que as suas mães nem tinham sonhado ocupar.

Esta mulher sexalescente sobreviveu à bebedeira de poder que lhe deu o feminismo dos anos 60. Naqueles momentos da sua juventude em que eram tantas as mudanças, parou e refletiu sobre o que na realidade queria.

Algumas optaram por viver sozinhas, outras fizeram carreiras que sempre tinham sido exclusivamente para homens, outras escolheram ter filhos, outras não, foram jornalistas, atletas, juízas, médicas, diplomatas... Mas cada uma fez o que quis: reconheçamos que não foi fácil, e no entanto continuam a fazê-lo todos os dias.

Algumas coisas podem dar-se por adquiridas. Por exemplo, não são pessoas que estejam paradas no tempo: a geração dos "sessenta", homens e mulheres, lida com o computador como se o tivesse feito toda a vida. Escrevem aos filhos que estão longe (e vêem-se), e até se esquecem do velho telefone para contactar os amigos - mandam e-mails com as suas notícias, idéias e vivências.

De uma maneira geral estão satisfeitos com o seu estado civil e quando não estão, não se conformam e procuram mudá-lo. Raramente se desfazem em prantos
sentimentais.

Ao contrário dos jovens, os sexalescentes conhecem e pesam todos os riscos. Ninguém se põe a chorar quando perde: apenas reflete, toma nota, e parte para outra...

Os maiores partilham a devoção pela juventude e as suas formas superlativas, quase insolentes de beleza; mas não se sentem em retirada. Competem de outra forma, cultivam o seu próprio estilo... Os homens não invejam a aparência das jovens estrelas do desporto, ou dos que ostentam um fato Armani, nem as mulheres sonham em ter as formas perfeitas de um modelo. Em vez disso, conhecem a importância de um olhar cúmplice, de uma frase inteligente ou de um sorriso iluminado pela experiência.

Hoje, as pessoas na década dos sessenta, como tem sido seu costume ao longo da sua vida, estão a estrear uma idade que não tem nome. Antes seriam velhos e agora já não o são. Hoje estão de boa saúde, física e mental, recordam a juventude mas sem nostalgias parvas, porque a juventude ela própria também está cheia de nostalgias e de problemas.

Celebram o sol em cada manhã e sorriem para si próprios...

Talvez por alguma secreta razão que só sabem e saberão os que chegam aos 60 no século XXI...

Autor desconhecido

Um minuto só por você

Em seu livro, "Mulheres que correm com os lobos", Clarissa Pinkola escreveu algo que muito me agradou: "Dizem que tudo o que buscamos, também nos busca e, se ficamos quietos, o que buscamos nos encontrará. É algo que leva muito tempo esperando por nós. Enquanto não chegue, nada faças. Descansa. Tu verás o que acontece enquanto isto.”

Tente não romper o ciclo. Formule um desejo antes de ler o próximo parágrafo.

"Desejo que hoje experimentes paz dentro de ti, que confies que te encontras exatamente onde deves estar, que não te esqueças das possibilidades infinitas que nascem da confiança em ti mesma e em outras(os), que utilizes os dons que recebestes, e que transmitas a outras(os), o amor que te foi dado. Desejo que estejas feliz contigo mesma pelo que és. Deixa esta sabedoria assentar-se em teus ossos e deixa que tua alma cante, baile e ame livremente. Está aí para cada uma de nós."

25 de out de 2011

Não posso dizer "Pai Nosso..."

Não posso dizer "Pai Nosso"
Se não vejo em todos homens irmãos meus.

Não posso dizer "Que estáis nos céus"
Se o que me preocupa são só os bens da Terra.

Não posso dizer "Santificado seja o Vosso nome"
Se a minha vida cristã é falsa.

Não posso dizer "Venha a nós o Vosso reino"
Se não deixo o amor de Deus crescer em mim.

Não posso dizer "Seja feita a Vossa vontade"
Se o que me importo é só o que eu quero.

Não posso dizer "O pão nosso de cada dia nos dai hoje"
Se não sou capaz de repartir o pão com os necessitados.

Não posso dizer "Perdoai as nossas ofensas,
Assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido"
Se minha vida é permanente ofensa à justiça e à caridade.

Não posso dizer "E não nos deixeis cair em tentação mas livrai-nos do mal"
Se fecho os olhos e fujo de minhas responsabilidades
Na construção de um mundo melhor.

Não posso dizer "Amém", porque minto, se não aceito tudo isto.
---------------

* "Sua religião é aquilo que você faz quando o sermão acaba."

23 de out de 2011

Carinho & Paixão & Amor

Carinho * O primeiro sentimento desta trilogia é rápido pra chegar...

Não precisa de conhecimentos profundos. Basta apenas que se perceba no outro, algo que nos é indefinido...

Uma luzinha que só os corações vêem...

Somente ele é capaz de percebê-la, por isso é fato obscuro para a razão...

Não tentarei explicar o que nos move em direção a determinadas pessoas e nos afasta de outras num primeiro momento... o carinho, é vontade de ficar perto, de ficar 'com'...

Alguns encontros estacionam aqui e permanecem por toda uma vida... serenos e suaves como a brisa da tarde acariciando a superfície de um lago...

Paixão * Vem chegando e se apoderando inteiramente do nosso corpo e alma... a brisa fresca vai tornando-se vento forte e, às vezes, incontrolável... já não nos basta estar 'com'... necessitamos estar 'em'... somos alimentados pela energia do outro. Vivemos e morremos pelo objeto da nossa paixão... passamos a nos mover pela sua força...

Paixão é animal indomável... comporta arrebentada... sentimento instável e feroz... depois de sua passagem o que fica são campos devastados ou paisagem renovada. Jamais deixa ilesos os dois envolvidos...

Feito fogueira, queima completamente, com chama alta e forte... mas extingue-se fugazmente ao primeiro sinal de tempestade...

Belo, indomável e efêmera é a paixão...

Amor * É o sentimento eterno...

Somente o alcança aquele que percorreu o suave caminho do carinho e o doce inferno da paixão...

O amor é o descanso após à fadiga da semana... é o porto seguro...

É o céu depois da morte...

O amor é a alegria... é o chorar 'com'... é ser feliz 'com'...

O amor é par...

Depois que se é tomado por ele, a cura é impossível...

Torna-se nossa essência e aquilo que nos liberta...

Quem chega até o amor, traz na bagagem a ternura do carinho e o fogo da paixão...

Por isso os olhos de quem ama lançam doces faíscas...

O caminhante, que percorreu estradas tranquilas ou tempestuosas, encontrará aqui seu oásis...

Talvez nunca queira partir...

Outros mais nômades, irão em busca de outros recantos...

O certo é que, se verdadeiro, o amor é a chegada... o aconchego eterno...

Neste caso, se um dos dois partir, levará consigo um sentimento infinito...

E jamais se lembrará de devolvê-lo...

Caminhada

Sei que na minha caminhada tem um destino e uma direção, por isso devo medir meus passos, prestar atenção no que faço e no que fazem os que por mim também passam ou pelos quais passo eu...

Que eu não me iluda com o ânimo e o vigor dos primeiros trechos, porque chegará o dia em que os pés não terão tanta força e se ferirão no caminho e se cansarão mais cedo...

Todavia, quando o cansaço houver, que eu não me desespere e acredite que ainda terei forças para continuar, principalmente quando houver quem me auxilie...

É oportuno que, em meus sorrisos, eu me lembre de que existem os que choram, que, assim, meu riso não ofenda a mágoa dos que sofrem: por outro lado, quando chegar a minha vez de chorar, que eu não me deixe dominar pela desesperança, mas que eu entenda o sentido do sofrimento, que me nivela, que me iguala, que torna todos os homens iguais...

Quando eu tiver tudo, farnel e coragem, água no cantil, e ânimo no coração, bota nos pés e chapéu na cabeça, e, assim, não temer o vento e o frio, a chuva e o tempo.

Que eu não me considere melhor do que aqueles que ficarão atrás, porque pode vir o dia em que nada terei mais para minha jornada e aqueles, que ultrapassei na caminhada, me alcançarão e também poderão fazer como eu fiz e nada de fato fazer por mim, que ficarei no caminho sem concluí-lo...

Quando o dia brilhar, que eu tenha vontade de ver a noite em que a caminhada será mais fácil e mais amena; quando for noite, porém e a escuridão tornar mais difícil a chegada, que eu saiba esperar o dia como aurora, o calor como bênção...

Que eu perceba que a caminhada sozinho pode ser mais rápida, mas muito mais vazia...

Quando eu tiver sede, que encontre a fonte no caminho, quando eu me perder, que ache a indicação, a seta, a direção...

Que eu não siga os que desviam, mas que ninguém se desvie seguindo os meus passos...

Que a pressa em chegar não me afaste da alegria de ver as flores simples que estão a beira da estrada, que eu não perturbe a caminhada de ninguém, que eu entenda que seguir faz bem, mas que, às vezes, é preciso ter-se a bravura de voltar atrás e recomeçar e tomar outra direção...

Que eu não caminhe sem rumo, que eu não me perca nas encruzilhadas, mas que eu não tema os que assaltam-me, os que embuçam, mas que eu vá onde devo ir e, se eu cair no meio do caminho, que fique a lembrança de minha queda para impedir que outros caiam no mesmo abismo...

Que eu chegue, sim, mas, ainda mais importante, que eu faça chegar quem me perguntar, quem me pedir conselho, e acima de tudo, me seguir, confiando em mim! (Ponsancini)

Escala de crescimento emocional

Nem todas as pessoas se dão conta que o nosso crescimento interior é tão ou talvez até mais importante quanto o nosso crescimento físico.

O crescimento físico você vê. O crescimento interior você sente.

Quanto mais você cresce, melhor você se sente, porque crescer resulta na conscientização cada vez melhor do valor de nosso mundo interior. É o sentimento que nos indica se a nossa vida vai bem ou não.

Imagine a escala do crescimento interior como uma escada de muitos degraus. Cada degrau acima representa um tipo de evolução e no topo da escada você encontra a emoção mais apreciada por nos, denominada amor.

Sentindo amor, você se abre para a vida, utiliza todo o seu potencial, sente uma grande harmonia interior, o que tem reflexos positivos sobre o seu trabalho e a sua saúde.

Este sentimento positivo não é algo que aparece e desaparece.

Como somos seres vivos e não máquinas, é evidente que temos vacilações de humor, porém o sentimento de bem-estar, harmonia, que pode ser compreendido como a nossa conscientização da descoberta de nossa riqueza interior, permanece.

No topo da escada você é emocionalmente crescido e amadurecido e sente vontade de realizar algo em agradecimento.

Quem chegou ao topo da escada compreendeu sua ligação ao infinito e agradece sempre.

A nossa capacidade de compreensão é a chave para o nosso bem-estar e é ela que nos abre o mundo.

Compreender o mundo em sua totalidade faz você sentir-se em casa.

Uma coisa da qual você deve conscientizar-se é que quanto mais degraus você sobe, tanto mais recua o sentimento que mantém presos os que estão nos degraus de baixo e que se chama medo.

À medida que o medo recua ou diminui, a confiança em si se desenvolve.

Apesar de todos habitamos o mesmo globo terrestre, os nossos mundos diferem.

O nosso mundo é criado dentro de nossa cabeça.

É o que compreendemos e sentimos que o cria, e nossa reação é a nossa resposta.

Já mencionei que cada um de nos vive no mundo que ele mesmo cria. Podemos viver no mesmo bairro e até na mesma rua, mas em mundos muito diferentes.

A finalidade do crescimento interior é fazer com que cada um de nos viva num mundo melhor e isto se consegue evoluindo. A evolução amplia a nossa capacidade de compreensão não só quanto a nos mesmos, mas também quanto a tudo que nos rodeia. Aumenta a nossa capacidade de percepção de nosso mundo interno e externo.

Não basta o nosso mundo externo ser positivo para nos. Sem satisfação com o nosso mundo interno não seremos felizes. E, como vocês já sabem, o nosso mundo interno é produto de nossa cabeça.

Não é o que nos acontece, mas como interpretamos aquilo que nos acontece que cria a nossa realidade. É bom lembrar-se disso sempre que houver algum problema.

Nesta escada que representa a nossa escala de crescimento existem inúmeras diferenças, pois cada degrau que subimos acrescenta algo de positivo à nossa vida.

Para dar uma idéia do que representa a vida nos diferentes degraus vou dar quatro exemplos.

1) O mundo mais elementar.

Neste mundo, representado pelos degraus mais baixos da escada, reina a ignorância e o medo. O indivíduo que vive nele só se interessa pelo que o beneficia sem importar-se se fere ou destrói outros. É corrupto, capaz de qualquer ação prejudicial ou criminal. Não existe consciência nele, porque aquela parte do ser humano ainda não foi desenvolvida. É inseguro, sente-se sozinho, é agressivo e qualquer argumento serve para iniciar violência. Desconfia de tudo e de todos. O mundo dele é um verdadeiro mundo cão.

2) Despertando a consciência.

Subimos alguns degraus da escada e o nosso mundo se transforma. O indivíduo que vive neste mundo já tem noção do "certo" e "errado". Evita atos criminais, não porque é algo que possa prejudicar outros, mas porque tem medo das conseqüências que sabe, podem muito bem ser negativas para ele.

Miriam Kohn

Gostaria...

Gostaria que estivesse pronto.

Gostaria que tivesses coragem, ousadia, alegria...

Gostaria que saísses dessa agonia.

Gostaria que viesses inteiro.

Gostaria que descobrisses a ti mesmo, que olhasses bem fundo, bem dentro de ti e, primeiro, te percebesse se depois me descobrisses.

Gostaria que o teu prazer fosse dividir, compartilhar, partilhar, construir...

Gostaria que nossos sonhos caminhassem juntos, unos.

Gostaria de desmistificar um ao outro, sem perder a paixão, sem perder o tesão.

Gostaria de sacralizar a união. De tal forma que o dia a dia fosse real e concreto, em última instância, perpétuo. Desafio heróico para deuses terrenos, plenos...

Gostaria de te amar na medida certa, com descobertas diárias, cotidianas, insanas, humanas.

Gostaria que me amasses na mesma medida, do mesmo ponto de partida...

Talvez quem sabe, valesse a pena... talvez quem sabe crescesse a alma e viesse a calma em nossos corações tão conturbados, atormentados.

Parece tudo tão simples, doce pretensão, ilusão momentânea para esse turbilhão sentimental, embora isso fosse, fundamental...

Para fortalecer os vínculos, tocar os sinos, romper as amarras dos espíritos inferiores...

Para virar amor, de certa forma, superior...

Gostaria que acreditasses no sonho, nas possibilidades, mesmo sendo há tão pouco tempo, de tão tenra idade...

Gostaria que acreditasses em teus próprios sentimentos, teus próprios valores e dissipasses os temores cruéis, virulentos...

Gostaria de ter sapiência para te ensinar a fórmula de tão simples ciência, mesmo que seja através de rimas pobres, óbvias, infantis, pueris...

Gostaria de descobrir a lógica que rege nossos parâmetros de onde partem os ditames que definem a constância de nossas decisões...

Finalmente gostaria que me convencesses que vale o esforço, porque estais disposto a enfrentar todos os conflitos dessa epopéia terrena de forma serena, vencendo os mitos.

Gostaria que tuas promessas fossem cumpridas e que não tivesses medo dos obstáculos por que finalmente descobristes que o sustentáculo está em ti, em mim, em nossa crença que somos capazes de fazer valer a pena...

Conceitos de cura

Todos esses tipos de amor são portas para a cura. Quando nos abrimos a eles, nossa capacidade de manter um ponto de visita equilibrado sobre esse assunto aumenta. Jeanne Achterberg, em seu livro "Woman as healer" (Boston: Shambhala, 1991, p. 194), nos aponta os seguintes conceitos, que contribuem para o alcance desse equilíbrio:

1. A cura é uma jornada de toda uma vida no sentido da inteireza.

2. Curar é lembrar o que foi esquecido sobre vínculo, unidade e interdependencia, entre tudo que é vivente e não-vivente.

3. Curar é abrir os braços ao que é mais temido.

4. Curar é abrir o que estava fechado, suavizar o que se endureceu em forma de obstrução.

5. Curar é penetrar o momento transcendente, atemporal, em que se experimenta o divino.

6. Curar é criatividade, paixão e amor.

7. Curar é expressar o Ser em sua plenitude, sua luz e sua sombra, o masculino e o feminino.

8. Curar é aprender a confiar na vida.

Chorar & Aprender

Quando deixamos que nossas lágrimas desatem os laços fortes dos grilhões da alma e transbordem além de nossos limites carnais, permitimos um raro momento de reconstrução de nossas forças, pois de dentro saem as tristezas que são levadas pelas águas de nosso mar interno, e ficam cristalinas as lentes de nosso espírito, permitindo assim que possamos filtrar com clareza as coisas que vemos, ouvimos e sentimos, e de todas estas experiências retirarmos a lição necessária para nosso crescimento e evolução espiritual.

Mas jamais nos permitamos sentar-nos à beira do caminho e ficarmos a lamentar e a ganir como um cão sarnento as desgraças que nos acontecem, pois aí, neste momento seremos dignos de pena, e o cosmo reage favorecendo todos os nossos disparos de energia, portanto se você quer ser um vencedor, não se limite a apenas chorar e lamentar.

Tenha sim o momento da cura, do choro, da reconstrução, mas em seguida levante a sua cabeça, encaixe seus ombros e respire a vida, perceba em silêncio, você ainda está vivo?! Então, mude seu destino. Lute e mantenha viva a chama do amor incondicional.

Assim quando encontrar o Ser criador (seja qual for a sua crença) possa dizer-lhe, estou diante de Ti porque me deste a maravilhosa oportunidade de cair para aprender a levantar, de chorar para aprender a reconstruir, de morrer para aprender a viver.

(Autor Desconhecido)

ResPingos de Sabedoria

“Livros não mudam o mundo. Quem muda o mundo são as pessoas. Os livros só mudam as pessoas.” (Mário Quintana)

“Quem lê nunca está só.” (H. Simone)

“Algumas pessoas têm amor por você, outras têm raiva. O que sentem nem sempre depende de seu comportamento. As reações delas às vezes são justas, outras vezes são injustas. Dê sem contabilizar. E esteja atento às necessidades delas”.(Dalai Lama)

“Reter na mente coisas desagradáveis é como andar com pedrinhas dentro do sapato:
enquanto você estiver caminhando pela estrada da vida, elas o machucarão e o atormentarão. Por que não jogar fora essas pedrinhas, que estão no sapato da sua mente?” (Masaharu Taniguchi)

“A paz não é um estado primitivo paradisíaco, muito menos uma forma de convivência regulada pelo acordo. A paz é algo que não conhecemos, que apenas buscamos e imaginamos. A paz é um ideal”. (Hermann Hesse)

"A alguns falta o pão na mesa; outros têm a mesa farta, mas mendigam o pão da alegria. Uns têm nobres mobílias, mas não tem conforto; outros mal têm onde recostar suas costas, mas têm descanso." (Augusto Cury)

“Do mesmo modo que a união faz a força, a discórdia leva à uma rápida derrota”.(Esopo)

"Aprendi e decidi e assim, depois de muito esperar, num dia como outro qualquer, decidi triunfar.

Decidi não esperar as oportunidades e sim, eu mesmo buscá-las.

Decidi ver cada problema como uma oportunidade de encontrar uma solução.

Decidi ver cada deserto como uma possibilidade de encontrar um oásis.

Decidi ver cada noite como um mistério a resolver.

Decidi ver cada dia como uma nova oportunidade de ser feliz." (Walt Disney)

"Tenho aprendido com o tempo que a felicidade vibra na frequência das coisas mais simples. Que o que amacia a vida, acende o riso, convida a alma pra brincar, são essas imensas coisas pequeninas bordadas com fios de luz no tecido áspero do cotidiano." (Ana Jácomo)

“Seremos todos infelizes enquanto não descobrirmos que a nossa felicidade depende da dos demais.” (Pe. Luiz Carlos)

“Para não chegarmos a ser muito infelizes, basta que não queiramos ser muito felizes.” (Arthur Schopenhauer)

“Felicidade não é um fim em si, e sim uma consequência do jeito que você leva a vida [...] É o dia-a-dia de uma pessoa e a maneira alegre como ela reage às situações mais banais que definem seu nível de felicidade. Ou, para resumir tudo: um jeito garantido de ser feliz é se preocupar menos em ser feliz.” (Bárbara Axt)

"E se é verdade que o tempo não volta, também deveria ser verdade que os amigos não se perdem.” (Caio F. Abreu)

“Não se sinta no direito a nada que você não tenha lutado ou conseguido com o seu suor.” (Marian W Edelman)

“Os livros são os mais si-lenciosos e constantes amigos, os mais acessíveis e sábios conselheiros e os mais pacientes professores.” (Charles Elliot)

“Numa coisa os livros superam nossos amigos: dão-nos conselhos que os amigos nem sempre têm coragem de dar.” (Pe. Luiz Carlos)

21 de out de 2011

Criando filhos...

Devemos criar os filhos para o mundo. Torná-los autônomos, libertos, até de nossas ordens. A partir de certa idade, só valem conselhos.

Especialistas ensinaram-nos a acreditar que só esta postura torna adulto aquele bebê que um dia levamos na barriga. E a maioria de nós, pais, acredita e tenta fazer isso. O que não nos impede de sofrer quando fazem escolhas diferentes daquelas que gostaríamos ou quando eles próprios sofrem pelas escolhas que recomendamos.

Então, filho é um ser que nos emprestaram para um curso intensivo de como amar alguém além de nós mesmos, de como mudar nossos piores defeitos para darmos os melhores exemplos e de aprendermos a ter coragem.

Isto mesmo! Ser pai ou mãe é o maior ato de coragem que alguém pode ter, porque é se expor a todo tipo de dor, principalmente da incerteza de estar agindo corretamente e do medo de perder algo tão amado.

Perder? Como? Não é nosso, recordam-se? Foi apenas um empréstimo! Então, de quem são nossos filhos? Eu acredito que são de Deus, mas com respeito aos ateus digamos que são deles próprios, donos de suas vidas, porém, um tempo precisaram ser dependentes dos pais para crescerem, biológica, sociológica, psicológica e emocionalmente.

E o meu sentimento, a minha dedicação, o meu investimento? Não deveriam retornar em sorrisos, orgulho, netos e amparo na velhice? Pensar assim é entender os filhos como nossos e eles, não se esqueçam, são do mundo!

Volto para casa ao fim do plantão, início de férias, mais tempo para os fllhos, olho meus pequenos pimpolhos e penso como seria bom se não fossem apenas empréstimo! Mas é. Eles são do mundo. O problema é que meu coração já é deles.

Santo anjo do Senhor…

É a mais concreta realidade. Só resta a nós, mães e pais, rezar e aproveitar todos os momentos possíveis ao lado das nossas ‘crias’, que mesmo sendo ‘emprestadas’ são a maior parte de nós!!!

José Saramago

Você decide...

Chega um momento na vida em que você tem que escolher entre virar a página ou fechar o livro. Concorda?

"Você pode fechar seus olhos para coisas que não quer ver, mas não pode fechar seu coração para as coisas que não quer sentir." (Demi Lovato)

Cuidemos dos pensamentos


"O processo de pensar positivamente é muito mais simples do que muitos imaginam. Pensamentos positivos envolvem antes de mais nada focalizar a atenção em assuntos positivos." (Walter Staples)

A culpa é...

A culpa é do pólen dos pinheiros
Dos juízes, padres e mineiros
Dos turistas que vagueiam nas ruas
Das strippers que nunca se põem nuas
Da encefalopatia espongiforme bovina
Do Júlio de Matos, do João e da Catarina
A culpa é dos frangos que têm HN1
E dos pobres que já não têm nenhum
A culpa é das prostitutas que não pagam impostos
Que deviam ser pagos também pelos mortos
A culpa é dos reformados e desempregados
Cambada de malandros feios, excomungados
A culpa é dos que têm uma vida sã
E da ociosa Eva que comeu a maçã
A culpa é do Eusébio que já não joga a bola
E daqueles que não batem bem da tola
A culpa é dos putos da casa Pia
Que mentem de noite e de dia
A culpa é dos traidores que emigram
E dos patriotas que ficam e mendigam
A culpa é do Partido Social Democrata
E de todos aqueles que usam gravata
A culpa é do BE do CDS e do PCP
E dos que não querem o TGV
A culpa até pode ser do urso que hiberna
Mas não será nunca de quem governa.

Uma lição de Amor

O fotógrafo lhe perguntou:
- Não é uma carga muito pesada para um garoto pequeno?

O menino respondeu:
"- Ele não é pesado, ele é meu irmão!"

Video: O Homem de Nazareth (Roberto Carlos)

Dica de quem entende

Numa entrevista com o Dr. Jorge Carvajal, médico cirurgião da Universidade de Andaluzia, Espanha, pioneiro da Medicina Bioenergética.

Disse ele a certo ponto quando lhe foi questionado o seguinte:

O que nos recomendaria para nos sentirmos melhor com nós mesmos?

"A solidão. Estar consigo mesmo todos os dias é maravilhoso. Passar 20 minutos consigo mesmo é o começo da meditação, é estender uma ponte para a verdadeira saúde, é aceder o altar interior, o ser interior. Minha recomendação é que a gente ponha o relógio para despertar 20 minutos antes, para não tomar o tempo de nossas ocupações. Se dedicares, não o tempo que te sobra, mas esses primeiros minutos da manhã, quando estás rejuvenescido e descansado, para meditar, essa pausa vai te recarregar, porque na pausa habita o potencial da alma".

20 de out de 2011

Desabafo de um idoso

Se meu andar é hesitante
e minhas mãos trêmulas, ampare-me.

Se minha audição não é boa,
e tenho de me esforçar para ouvir o que você está dizendo
procure entender-me.

Se minha visão é imperfeita
e o meu entendimento escasso,
ajude-me com paciência.

Se minha mão treme e
derrubo comida na mesa ou no chão,
por favor, não se irrite, tentei fazer o que pude.

Se você me encontrar na rua,
não faça de conta que não me viu.
Pare para conversar comigo. Sinto-me só.

Se você, na sua sensibilidade,
me ver triste e só, simplesmente partilhe comigo
um sorriso e seja solidário.

Se lhe contei pela terceira vez a mesma história num só dia,
não me repreenda
simplesmente ouça-me.

Se me comporto como criança,
cerque-me de carinho.

Se estou doente e sendo um peso,
não me abandone.

Se estou com medo da morte e tento negá-la,
por favor, ajude-me na preparação para o adeus.

Autor desconhecido

Mãe

Por que Deus permite que as mães vão-se embora?

Mãe, não tem limite, é tempo sem hora, luz que não apaga, quando sopra o vento
e chuva desaba, veludo escondido na pele enrugada, água pura, ar puro, puro pensamento.

Morrer acontece com o que é breve e passa sem deixar vestígio.

Mãe, na sua graça, é eternidade.

Por que Deus se lembra - mistério profundo - de tirá-la um dia?

Fôsse eu Rei do Mundo, baixava uma lei:

Mãe não morre nunca, mãe ficará sempre junto de seu filho e ele, velho embora, será pequenino feito grão de milho.

(Carlos Drumond de Andrade)

Aprendendo nas entrelinhas

Deus costuma usar a solidão...
para nos ensinar sobre a convivência.

Às vezes, usa a raiva...
para que possamos compreender o infinito valor da paz.

Outras vezes usa o tédio...
quando quer nos mostrar a importância da aventura e do abandono.

Deus costuma usar o silêncio...
para nos ensinar sobre a responsabilidade do que dizemos.

Às vezes usa o cansaço...
para que possamos compreender o valor do despertar.

Outras vezes usa a doença...
quando quer nos mostrar a importância da saúde.

Deus costuma usar o fogo...
para nos ensinar a andar sobre a água.

Às vezes, usa a terra...
para que possamos compreender o valor do ar.

Outras vezes usa a morte...
quando quer nos mostrar a importância da vida.

Aprendendo com os bichos

Aprendendo com os animais o gesto nobre da gratidão, que poucos conhecem.

Recebi por mail esta história real:

A Doberman está grávida. O bombeiro acaba de salvá-la de um incêndio em sua casa. Salvou-a e colocou-a no jardim, continuando sua luta contra o fogo. Quando finalmente conseguiu apagar o fogo, se sentou para tomar um pouco de ar e descansar.

Um fotógrafo do jornal Notícias da Carolina do Norte/EUA, notou que a cadela, observava à distância, o bombeiro. Viu a cadela caminhar direto até o bombeiro,
e, se perguntou: o que ela vai fazer?

Assim que levantou sua câmera, o animal chegou até o homem cansado que acabara de salvar a sua vida e de seus bebês.

O fotógrafo captou o momento exato em que a cadela beijou o bombeiro.

* O sentimento de ingratidão, que nós, humanos, temos por quem nos faz o bem, demonstra o quanto ainda estamos em nível baixo na escala de evolução espiritual.

Menino cigano

Sou criança, sou menino, descalço sem rumo
Sou órfão deste lugar, deste caminho, deste mundo
Onde o meu pequeno futuro se esvai, se perde
Não porque eu quero...
Não porque eu sinto...
Simplesmente porque sou menino!

Menino sem pátria, um simples pária
Vivendo na lata das latas humanas
Nos guetos desta miséria de vida
Dizem que é do meu sangue, da minha história
Meu sangue é vermelho e o deles?

Dizem que roubo, mato, que tenho minha alma vendida
Esquecem-se de mim, perdem a memória
Esquecem-se que já foram meninos
Que sonharam, que brincaram
Esquecem-se...
Sou criança, sou menino.

Sou simplesmente alguém
Que pede uma mão, uma oportunidade, uma justiça
Quero viver, brincar, crescer
Quero ter uma vida, uma casa de banho
Quero um quarto meu, quero aprender.

Atiram-me com os subsídios e os demais logros
Dizendo que não gosto de trabalhar
Dizendo que sou feito da mais pura preguiça
Que não gosto de lutar
Que ando de terra em terra
Que sou um sem lugar
Sou criança, sou menino.

Sou alguém que espera um sonho, uma quimera
Sou simplesmente um menino como todos os outros!

Poema dedicado a todos os meninos de etnia cigana, que ainda não se integraram na nossa sociedade.

Você é do tamanho de seus sonhos

Todas as grandes ações são fruto do sonho de alguém. A conquista da América, a chegada do homem à Lua, a construção de Brasília, o fim do apartheid na África do Sul – esses, entre tantos outros feitos memoráveis só se tornaram realidade graças à ousadia de grandes sonhadores.

Cristóvão Colombo, John Kennedy, Juscelino Kubitscheck e Nelson Mandela sonharam com a cabeça nas nuvens e os pés no chão. Sonharam com os olhos bem abertos. Foram tachados de visionários, mas acreditaram em seus sonhos e traçaram planos para realizá-los. Com a perseverança – comum aos grandes realizadores – envolveram outras pessoas na mesma causa, ultrapassaram obstáculos e – com muita determinação – mudaram a história de seu tempo...

Como eles, cada um de nós tem um, ou vários, sonhos. Ou já tivemos, antes de vê-los sufocados pelo peso dos afazeres diários... Mergulhada no ópio da rotina, a grande maioria das pessoas negligencia seus sonhos e vai perdendo a capacidade de sonhar. Se acomoda e vai levando a vida sem direção, sobrecarregadas e insatisfeitas.

Escravas de suas construções burocráticas e da fantasia de que um dia tudo mude, se ganharem na loteria, se a companheira deixar, se o chefe... ou se Deus ajudar... Ledo engano. Se não houver ações claras e direcionadas de sua parte não se iluda: tudo continuará exatamente do jeito que está. Empreender sonhos não é obra do acaso. Requer gestos conscientes, muita disciplina e determinação...

Sonho é desejo, é realização pessoal, é aspiração e... desafio.

E, quem pretende realizar seus sonhos precisa – em primeiro lugar – tirá-los da cabeça, colocá-los no papel e torná-los realidade com base em ações bem planejadas. Os grandes realizadores de sonhos fazem isso; prevêem cada passo que os conduzirá a seus objetivos e lutam tenazmente por eles. Se você tem um grande sonho, acredite nele, transforme-o em projeto viável, estabeleça metas e vá à luta.

Roberto Shinyashiki

Hino à amizade

Vou te ofertar
Na doçura da amizade
Estrelas que não se pode contar,
Mas que contarão
Nossas velhas histórias,
Elas brilharão
Como milhões de pirilampos
Em noites escuras...

Florirão
Como centenas de flores do campo
E falarão
Das nossas aventuras,
Dos caminhos
Que tivemos que passar
E dos mares que atravessamos,
Das barras que seguramos,
Do quanto viajamos em sonhos
À terras distantes
Buscando felicidade.

Dirão
Das noites sem lua
Em que você foi meu luar
Dos dias sem riso
Em que você foi meu sorriso...
E que quando eu pensei
Que não restava mais nada,
Você foi minha estrada,
Minhas mãos e minhas pernas,
Pra que eu pudesse caminhar.

E que quando fui embora
Seus olhos choraram sozinhos
Porque não quiseram me ver partir.

Tudo minhas estrelas
Vão te lembrar,
Mas que te lembrem,
Sobretudo,
É que não te esqueço,
Que você ainda é,
Por vezes,
Meus braços e minhas pernas
E um lindo luar,
Que enfeita minha vida,
Uma amizade tão querida,
Tão difícil de se esquecer,
Tão fácil de se guardar
Uma pessoa tão linda,
Tão fácil de se amar.

Letícia Thompson

Além do horizonte - Poema

Além do horizonte
Há povos sofridos
Há muitos gemidos
Há guerras que estouram...

Além do horizonte
Há fome e máquinas
Fazendo o serviço do homem...

Além do horizonte
Há doentes carentes
Há falta de pão
E bombas para destruir o irmão...

Além do horizonte
Há grandes cidades
E muita infelicidade...

Além do horizonte
Há pessoas que como muitos
Ainda sonham
Com o que deve existir...

Além do horizonte...

Letícia Thompson

O menino que consertou o Mundo

Um cientista vivia preocupado com os problemas do mundo e estava resolvido a encontrar meios de minorá-los. Passava dias em seu laboratório em busca de resposta para suas dúvidas.

Certo dia, seu filho de sete anos invadiu o seu santuário decidido a ajudá-lo a trabalhar. Vendo que seria impossível demovê-lo, o pai procurou algo que pudesse distrair-lhe a atenção. Até que deparou com o mapa do mundo.

Com auxílio de uma tesoura, recortou-o em vários pedaços e junto com um rolo de fita adesiva, entregou ao filho:
- Vou lhe dar o mundo para consertar. Veja se consegue. Faça tudo sozinho.

Pensou que, assim estava se livrando do garoto, pois ele não conhecia a geografia do planeta e certamente levaria dias para montar o quebra-cabeça.

Uma hora depois, porém, ouviu a voz do filho:
- Pai, pai, já fiz tudo. Consegui terminar tudinho.

Para surpresa do pai, o mapa estava completo. Todos os pedaços haviam sido colocados nos devidos lugares. Como seria possível? Como o menino havia sido capaz?
- Você não sabia como era o mundo, meu filho, como conseguiu?

- Pai, eu não sabia como era o mundo, mas quando você tirou o papel da revista para recortar, eu vi que do outro lado havia a figura de um homem. Quando você me deu o mundo para consertar, eu tentei mas não consegui, foi aí que me lembrei do homem, virei os recortes e comecei a consertar o homem que eu sabia como era. Quando consegui consertar o homem, virei a folha e descobri que havia consertado o mundo.

19 de out de 2011

Vídeo: Racismo é burrice - Gabriel Pensador

Definição de felicidade

Todas as profissões têm uma visão do que é felicidade.

Já li um economista defini-la como ganhar 20.000 dólares por ano, nem mais nem menos.

Para os monges budistas, felicidade é a busca do desapego.

Autores de livros de auto-ajuda definem felicidade como "estar bem consigo mesmo", "fazer o que se gosta" ou "ter coragem de sonhar alto".

O conceito de felicidade que uso em meu dia-a-dia é difícil de explicar num artigo curto.

Eu o aprendi nos livros de Edward De Bono, Mihaly Csikszentmihalyi e de outros nessa linha. A idéia é mais ou menos esta: todos nós temos desejos, ambições e desafios que podem ser definidos como o mundo que você quer abraçar. Ser rico, ser famoso, acabar com a miséria do mundo, casar-se com um príncipe encantado, jogar futebol, e assim por diante. Até aí, tudo bem.

Imagine seus desejos como um balão inflável e que você está dentro dele. Você sempre poderá ser mais ou menos ambicioso inflando ou desinflando esse balão enorme que será seu mundo possível. É o mundo que você ainda não sabe dominar.

Agora imagine um outro balão inflável dentro do seu mundo possível, e portanto bem menor, que representa a sua base. É o mundo que você já domina, que maneja de olhos fechados, graças aos seus conhecimentos, seu QI emocional e sua experiência.

Felicidade nessa analogia seria a distância entre esses dois balões - o balão que você pretende dominar e o que você domina. Se a distância entre os dois for excessiva, você ficará frustrado/a, ansioso/a, mal-humorado/a e estressado/a. Se a distância for mínima, você ficará tranquilo/a, calmo/a, mas logo entediado/a e sem espaço para crescer.

Ser feliz é achar a distância certa entre o que se tem e o que se quer ter.

O primeiro passo é definir corretamente o tamanho de seu sonho, o tamanho de sua ambição. Essa história de que tudo é possível se você somente almejar alto é pura balela. Todos nós temos limitações e devemos sonhar de acordo com elas.

Querer ser Presidente da República é um sonho que você pode almejar quando virar Governador ou Senador, mas não no início de carreira.

O segundo passo é saber exatamente seu nível de competências, sem arrogância nem enganos, tão comuns entre os intelectuais.

O terceiro é encontrar o ponto de equilíbrio entre esses dois mundos.

Saber administrar a distância entre seus desejos e suas competências é o grande segredo da vida. Escolha uma distância nem exagerada demais nem tacanha demais. Se sua ambição não for acompanhada da devida competência, você se frustrará. Esse é o erro de todos os jovens idealistas que querem mudar o mundo com o que aprenderam no primeiro ano de faculdade.

Curiosamente, à medida que a distância entre seus sonhos e suas competências diminui pelo seu próprio sucesso, surge frustração, e não felicidade.

Quantos gerentes depois de promovidos sofrem da famosa "fossa do bem-sucedido", tão conhecida por administradores de recursos humanos?

Quantos executivos bem-sucedidos são infelizes justamente porque "chegaram lá"?

Pessoas pouco ambiciosas que procuram um emprego garantido logo ficam entediadas, estacionadas, frustradas e não terão a prometida felicidade.

Essa definição explica por que a felicidade é tão efêmera. Ela é um processo, e não um lugar onde finalmente se faz nada. Fazer nada no paraíso não traz felicidade, apesar de ser o sonho de tantos brasileiros.

Felicidade é uma desconfortável tensão entre suas ambições e competências.

Se você estiver estressado/a, tente primeiro esvaziar seu balão de ambições para algo mais realista. Delegue, abra mão de algumas atribuições, diga não. Ou então encha mais seu balão de competências estudando, observando e aprendendo com os outros, todos os dias.

Os velhos acham que é um fracasso abrir mão do espaço conquistado. Por isso, recusam ceder poder ou atribuições e acabam infelizes.

Reduzir suas ambições à medida que você envelhece não é nenhuma derrota pessoal.

Felicidade não é um estado alcançável, um nirvana, mas uma dinâmica contínua. É chegar lá, e não estar lá como muitos erroneamente pensam.

Seja ambicioso dentro dos limites, estude e observe sempre, amplie seus sonhos quando puder, reduza suas ambições quando as circunstâncias exigirem.

Mantenha sempre uma meta a alcançar em todas as etapas da vida e você será muito feliz.

(STEPHEN KANITZ)

17 de out de 2011

Repassando...

"As pessoas verdadeiramente bem-sucedidas nunca procuram ser como as demais.

Pretendem, antes, ser superiores à pessoa que eram antigamente.

Não corra contra os outros. Corra contra si próprio.

Limite-se a decidir ser melhor do que era ontem e as coisas extraordinárias
ser-lhe-ão reveladas."

Robin S. Sharma

Caminhando com Gandhi

Ensaia um sorriso
e oferece-o a quem não teve nenhum.

Agarra um raio de sol
e desprende-o onde houver noite.

Descobre uma nascente
e nela limpa quem vive na lama.

Toma uma lágrima
e pousa-a em quem nunca chorou.

Ganha coragem
e dá-a a quem não sabe lutar.

Inventa a vida
e conta-a a quem nada compreende.

Enche-te de esperança
e vive à sua luz.

Enriquece-te de bondade
e oferece-a a quem não sabe dar.

Vive com amor
e fá-lo conhecer ao Mundo.

Mahatma Gandhi

Aprendendo com Dalai Lama

"Os homens?!

Porque perdem a saúde para juntar dinheiro,
depois perdem o dinheiro para recuperar a saúde.

E por pensarem ansiosamente no futuro,
esquecem o presente de tal forma que
acabam por não viver nem o presente nem o futuro.

E vivem como se nunca fossem morrer.

E morrem como se nunca tivessem vivido."

Dalai Lama

Um pouquito de Drummond

"A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no Amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento, perdemos também a Felicidade."

Carlos Drummond de Andrade

Dicas de monge budista

1] Você já chegou. Portanto, sinta o prazer em cada passo, e não fique preocupado com as coisas que ainda tem que superar. Não temos nada diante de nós, apenas um caminho para ser percorrido a cada momento com alegria. Quando praticamos a meditação peregrina, estamos sempre chegando, nosso lar é o momento atual, e nada mais.

2] Por causa disso, sorria sempre enquanto andar. Mesmo que tiver que forçar um pouco, e achar-se ridículo. Acostume-se a sorrir, e terminará alegre. Não tenha medo de mostrar seu contentamento.

3] Se pensa que paz e felicidade estão sempre adiante, jamais conseguirá atingi-las. Procure entender que ambas são suas companheiras de viagem.

4] Quando anda, está massageando e honrando a terra. Da mesma maneira, a terra está procurando ajudá-lo a equilibrar seu organismo e sua mente. Entenda esta relação, e procure respeitá-la – que seus passos sejam dados com a firmeza de um leão, a elegância de um tigre, a dignidade de um imperador.

5] Preste atenção ao que acontece à sua volta. E concentre-se em sua respiração – isso o ajudará a libertar-se dos problemas e da ansiedade que tentam acompanhá-lo em seu caminho.

6] Ao caminhar, não é apenas você que está se movendo, mas todas as gerações passadas e futuras. No mundo chamado de “real” o tempo é uma medida, mas no verdadeiro mundo não existe nada além do momento presente. Tenha plena consciência que tudo que já aconteceu e tudo o que acontecerá está em cada passo seu.

7] Divirta-se. Faça da meditação peregrina um constante encontro consigo mesmo; jamais uma penitência em busca de recompensas. Que sempre cresçam flores e frutas nos lugares onde seus pés tocaram.

(Thich Nhat Hanh)

http://paulocoelhoblog.com/guerreirodaluz/06.06.2007

O homem que sabia rezar

Certo dia, o diabo deu um giro pelo mundo, queria ver como os homens rezavam. Foi rápido o seu passeio de investigação, porque a maioria já se desacostumara a rezar, a relacionar-se com Deus.

E os poucos... que ainda rezavam, faziam-no tão mal que arrancavam bocejos do Pai eterno.

Já regressando para casa, viu um camponês que gesticulava furiosamente, em seu pequeno roçado.

Curioso... intrigado... o demônio escondeu-se atrás de um arbusto. E ficou observando.

O camponês brigava com Deus, aos gritos, fazendo censuras, dizendo injúrias, soltando afrontas.

O demônio esfregava as mãos, de contente.

Súbito, um padre surgiu na estrada, apavorado com a cena do camponês gritando com Deus. Lá veio o sermão:
- Bom dia, meu filho. Que modos são estes? Você não sabe, por acaso, que é pecado insultar a bondade do Criador? Curioso e estranho, esse seu modo de comunicar-se com nosso Pai.

A resposta brotou de imediato, muito diáfana e despojada:
- Claro, padre. Se brigo com Deus, é porque creio Nele. Se O censuro, é porque Lhe quero bem. Se grito, é porque sei que Ele me escuta.

- Deve estar delirando - repetiu consigo mesmo o que passava, enquanto se afastava.

O demônio, por sua vez, ficou muito alarmado e se arrancou, feito um foguete de fogo.

Descobrira um homem que sabia rezar.

Trazes contigo o que necessitas

Cursos, trabalhos, meditações, massagens, dietas, terapias...

Manhãs, tardes e noites...

Mal conseguia digerir em seu espírito a quantidade de informações que lhe chegavam, ficando sempre a um passo de adquirir uma percepção maior de si mesmo. Dormia sempre com um pedido em mente: "Amanhã eu serei feliz."

E assim, seus dias prosseguiam numa busca interminável.

Um dia, após caminhar por algum tempo ao entardecer, sentou-se na grama em plena solidão. O choro em seu olhar denunciava sua profunda insatisfação consigo mesmo.

Quando se pôs a observar um lindo cisne no lago azul. Parecia tão leve, tão calmo, tão íntegro em sua natureza. Seu corpo com suas brancas penas pulsava com o lago, formando desenhos em suas águas mansas. Pensou que por tantos anos buscara exatamente aquele estado de ser.

O cisne nada fazia e, no entanto, estava em estado de graça, entregue às mãos da existência. Parecia que tudo lhe era dado a partir do seu estado atento e paciente.

E como era bom observá-lo; seus movimentos eram precisos e cheios de graça...

Aos poucos foi sentindo uma sensação deliciosa que parecia colorir o seu ser, convidando-o a mergulhar mais fundo naquele momento.

Foi quando ouviu uma voz doce vinda do lago:
"Todo teu esforço de nada te valeu. Tens que jogar fora teu aprendizado e iniciar novamente tua jornada. Tens que acreditar que tudo aquilo de que necessitas já está dentro de ti. Não busques fora, tudo está dentro e para encontrar basta que permitas a ti mesmo encontrar".

Após ouvir aquela voz, sentiu que algo despertara dentro de si. Uma luz, um começo.

Percorreu em silêncio pelo parque agradecendo à vida pelo sentimento que lhe dava agora um nova dimensão. E nada foi preciso fazer, apenas sentiu o seu momento.

Sorriu baixinho para si mesmo e percebeu que a vida tem suas surpresas...