CHEGUE NA PAZ

30 de set de 2011

Perdão

"O perdão é uma das mais belas provas de confiança nas soberanas leis de Deus.

Quem perdoa sabe que Deus é justiça e, por isso mesmo, suas leis jamais se enganam.

Perdoar é receber com resignação os fatos que não se pode evitar ou mudar, com a certeza de que a justiça divina não se equivoca e nada acontece conosco se o Criador não permitir."

A justiça e os dramas humanos

O artigo de um juiz, publicado em jornal de grande circulação, é de causar emoção nas almas mais insensíveis.

Seu artigo diz o seguinte:
"Indaga-me jovem amigo se as sentenças podem ter alma e paixão. O esquema legal da sentença não proíbe que tenha alma, que nela pulsem vida e emoção, conforme o caso.

Na minha própria vida de juiz senti muitas vezes que era preciso dar sangue e alma às sentenças.

Como devolver, por exemplo, a liberdade a uma mulher grávida, presa porque trazia consigo algumas gramas de maconha, sem penetrar na sua sensibilidade, na sua condição de pessoa humana?

Foi o que tentei fazer ao libertar Edna, uma pobre mulher que estava presa há 8 meses, prestes a dar à luz, com o despacho que a seguir transcrevo:

A acusada é multiplicadamente marginalizada: Por ser mulher, numa sociedade machista...

Por ser pobre, cujo latifúndio são os sete palmos de terra dos versos imortais do poeta.

Por ser prostituta, desconsiderada pelos homens, mas amada por um Nazareno que certa vez passou por este Mundo.

Por não ter saúde. Por estar grávida, santificada pelo feto que tem dentro de si.

Mulher diante da qual este juiz deveria se ajoelhar numa homenagem à maternidade, porém que, na nossa estrutura social, em vez de estar recebendo cuidados pré-natais, espera pelo filho na cadeia.

É uma dupla liberdade a que concedo neste despacho: liberdade para Edna e liberdade para o filho de Edna que, se do ventre da mãe puder ouvir o som da palavra humana, sinta o calor e o amor da palavra que lhe dirijo, para que venha a este Mundo, com forças para lutar, sofrer e sobreviver.

Quando tanta gente foge da maternidade...

Quando pílulas anticoncepcionais, pagas por instituições estrangeiras, são distribuídas de graça e sem qualquer critério ao povo brasileiro...

Quando milhares de brasileiras, mesmo jovens e sem discernimento, são esterilizadas...

Quando se deve afirmar ao Mundo que os seres têm direito à vida, que é preciso distribuir melhor os bens da Terra e não reduzir os comensais...

Quando, por motivo de conforto ou até mesmo por motivos fúteis, mulheres se privam de gerar, Edna engrandece hoje este Fórum, com o feto que traz dentro de si.

Este juiz renegaria todo o seu credo, rasgaria todos os seus princípios, trairia a memória de sua mãe, se permitisse sair Edna deste Fórum sob prisão.

Saia livre, saia abençoada por Deus...

Saia com seu filho, traga seu filho à luz...

Porque cada choro de uma criança que nasce é a esperança de um Mundo novo, mais fraterno, mais puro, e algum dia cristão...

Expeça-se incontinenti o alvará de soltura."

O artigo vem assinado pelo Meritíssimo Juiz João Batista Herkenhoff, Livre-docente da Universidade Federal do Espírito Santo.

* * *
Ao ler o despacho desse magistrado, a esperança de um Mundo novo e justo se desdobra à nossa frente.

Esperança de um dia as leis humanas se tornarem educativas e não punitivas.

Esperança de ver as sanções proporcionais às faltas cometidas.

Esperança de, num julgamento, ser levado em conta o passado de cada ser, sua infância, as possibilidades que teve de educação, de saúde, de carinho, de afeto.

Enfim, esperança de que a Humanidade atente para as Leis de Deus e nelas baseiem as suas.

Redação do Momento Espírita

Jovens e diretrizes

Jacqueline tinha oito anos de idade e seu irmão Coly tinha seis, quando perderam o pai, em um acidente automobilístico.

Então, Jacqueline, muito ligada ao pai, ficou desesperada. Ele, que era seu disciplinador dedicado, já não estava mais presente. Em poucos meses, tudo se transformou. A mãe, que não se preocupava com a disciplina da família, agora se descontrolava com freqüência.

Um caos, uma revolta sem fim tomou conta da família. Irmão contra irmão, gritos, agressões e palavrões até mesmo contra a própria mãe. Uma situação insustentável.

Então, a mãe percebeu que necessitava de ajuda para reequilibrar e assumir o controle da família, já que não restava outra opção.

Contratou uma educadora para auxiliá-los.Depois de muitas análises do comportamento e da rotina familiar, a educadora traçou um plano. Respeito, vontade, obediência e muito diálogo, foi o que receitou.

Colocou para a mãe a necessidade da liderança, para dar um norte aos filhos, e o estabelecimento de limites.

Aquela garotinha havia perdido não só a presença e o amor do pai, mas também as barreiras em que se apoiava para a conquista da liberdade.

Aos poucos, a mãe foi aprendendo a exigir na hora certa, a direcionar os acontecimentos com firmeza e respeito, assumindo realmente o seu papel de mulher adulta e responsável. O lar voltou a ter harmonia e tudo melhorou.

Jacqueline agora entendia que havia alguém de volta na sua vida que, por muito amá-la, lhe dizia o que podia ou não fazer, o que estava certo ou errado. Assim, ela ficou mais doce e amável, tornando-se grande companheira da mãe, como nos tempos do pai.

* * *
A educação deve ser o centro das atenções nas famílias, pois a família é a célula da sociedade. Cada detalhe ou acontecimento devem ser explicados com naturalidade, sem que o educador negligencie ou desconsidere a inteligência da criança.

Com devotamento na educação, evita-se que os filhos fantasiem ou criem pensamentos equivocados a respeito da vida. Um diálogo sincero e amigo traz à tona o sentimento para se juntar à teoria, fortalecendo e criando novos hábitos, em bases sólidas e confiáveis.

O diálogo lúcido e respeitoso impede a formação de personalidades caprichosas, que só estão satisfeitas quando podem ditar a última palavra.

A educação correta na infância poupa desgastes no futuro e evita impactos dolorosos e marcantes no ciclo da vida.
* * *
A melhor, a mais eficiente e econômica de todas as modalidades de assistência é a educação, por ser a única de natureza preventiva.

Não remedeia os males sociais; evita-os.

Redação do Momento Espírita

A Justiça

Quando criança eu tinha a mania de me sentir sempre injustiçado. Por um ou outro motivo, não me tinham feito justiça, sem perceber que, para mim, a “injustiça” era sempre qualquer restrição feita aos meus desejos, fantasias e vontades.

E invariavelmente arrebentava em lágrimas de protesto.

Um dia papai me chamou e disse:
- Meu filho, vamos combinar uma coisa. Você sabe que papai não gosta de ver você triste, não é? Então nós vamos fazer o seguinte: cada vez que você chorar, escreva num papel a causa. Coloque o papel no vaso azul, ali, sobre a escrivaninha. Deixe passar alguns dias e leia-o. Se achar que o assunto ainda o está aborrecendo, venha a mim, conte-me o caso e eu lhe prometo que corrigirei a injustiça que tiverem feito contra você. Combinado?

Estava combinado. Nos primeiros dias eu enchi o vaso azul de anotações. Passadas no preto e branco, minhas queixas me pareciam perfeitamente justificadas.

Passaram-se os dias e meu pai voltou a falar comigo:
- Você já pode começar a reexaminar os seus papéis. Depois venha falar comigo.

Comecei. Mas, estranhamente, constatei que minhas queixas eram banais e que, na realidade, não havia naquilo nada que pudesse motivar aborrecimento. Abreviei o espaço dos dias e, depois, passei a examinar os papéis horas depois dos acontecimentos. Verifiquei que não tinha nenhuma injustiça a exigir a reclamação de papai. E parei de chorar várias vezes ao dia, como estava acostumado a fazer.

Hoje compreendo que tudo foi uma brincadeira de papai. Todavia, com grande habilidade ele me levou a refletir antes de agir. E desenvolveu em mim a compreensão a respeito do que é justiça e injustiça em face do nosso egocentrismo, exigência de privilégios e pretensões descabidas.

Com isso meu espírito de tolerância ganhou uma amplitude que me tem beneficiado ao longo de toda a vida.

Da obra: E, Para o Resto da Vida... - Wallace Leal V. Rodrigues, ed. O Clarim.

As árvores

Havia no alto de uma montanha três árvores que sonhavam sobre o que seriam depois de grandes.

A primeira, olhando as estrelas, disse:
"Eu quero ser o baú mais precioso do mundo, cheio de tesouros".

A segunda, olhando para um ribeiro, suspirou:
"Eu quero ser um navio grande para transportar reis e rainhas."

A terceira, olhou para um vale e disse:
"Quero ficar aqui no alto da montanha e crescer tanto que as pessoas, ao olharem para mim, levantem os olhos e pensem em Deus."

Muitos anos se passaram e, certo dia, três lenhadores cortaram as árvores que estavam ansiosas em ser transformadas naquilo que sonhavam. Mas os lenhadores não costumavam ouvir ou entender de sonhos... que pena!

A primeira árvore acabou por ser transformada num cocho de animais coberto de feno.
A segunda tornou-se num simples barco de pesca, carregando pessoas e peixe todos os dias. A terceira foi cortada em grossas vigas e colocada de lado num depósito.

Então, desiludidas e tristes, as três perguntaram:
"Porquê isto?"

Entretanto, numa bela noite, cheia de luz e de estrelas, uma jovem mulher colocou o seu bebê recém-nascido naquele cocho de animais. E, de repente, a primeira árvore percebeu que continha o maior tesouro do mundo.

A segunda árvore estava a transportar um homem que acabou por dormir no barco em que se transformara. E, quando uma tempestade quase afundou o barco, o homem levantou-se e disse: "PAZ", E logo a segunda árvore entendeu que estava a transportar o Rei do Céu e da Terra!

Tempos mais tarde, numa sexta-feira, a terceira árvore espantou-se quando as suas vigas foram unidas em forma de cruz e um homem foi pregado nela. Sentiu-se má e cruel. Mas, no domingo seguinte, o mundo vibrou de alegria. E a terceira árvore percebeu que nela tinha sido pregado um homem para a salvação da Humanidade e que as pessoas sempre se lembrariam de Deus e do seu Filho ao olharem para ela.

As árvores tiveram sonhos e desejos. Mas, a sua realização foi mil vezes maior do que tinham imaginado.

Portanto, não se esqueça:
Não interessa o tamanho do seu sonho! Acreditando nele a sua vida ficará mais bonita!

Meus sonhos

Meus sonhos não morrem. São parte de mim.
Retalhos de vida, marcando um tempo.

Constelações que vislumbro
no dorso do cavalo alado da esperança,
percorrendo caminhos, idealizando um amor,
escutando, na alma, um acalanto de espera,
antecipando o futuro, com sabor de presente
que degusto, mansamente,
na ante-sala do gôzo das realizações plenas.

Meus sonhos não morrem. São fragmentos de alma.

São a brisa do mar refrescando o meu espírito,
a correnteza caudalosa que me impulsiona para a vida,
a relva macia em que repousa o meu cansaço.

Meus caminhos de ir, às vezes de chegar.

Meus sonhos não morrem. São sementes de vida.

Há os sonhos que germinam, florescem
e produzem os frutos que alimentam a minha história.

Abençoados sejam os sonhos que frutificam!

São os que irradiam para o universo
o sorriso e a alegria do colorido da vida.

Meus sonhos não morrem. São regaços que abrigam.

Há os sonhos que, apesar da fé e da persistência,
não conseguem eclodir para o real.

Nasceram para preencher lacunas de solidão,
adoçar com mel o amargor dos combates perdidos,
repousar o cansaço da alma inquieta.

Abençoados sejam os sonhos que não eclodem!

São anjos de candura que nos embalam
quando a aridez da vida
apresenta o seu cartão de visita.

Meus sonhos não morrem. Integram-se no universo.

Os sonhos não vividos,
liberto-os, para que abençoem outras vidas.

Um último afago, um pensar de saudades,
um brilho de lágrima, um aceno de adeus...

Voam para o infinito, nos braços da esperança
até se confundirem, suavemente,
com as últimas luzes de um pôr-de-sol.

Lêda Mello

As lembranças

"O tempo desgasta todos os prazeres da vida e os tesouros que você conseguiu ter...
e na beira do grande vazio os dias escurecem, quando precisam da luz. Aí chegam as lembranças e as coisas que não conseguem ser esquecidas é porque continuam acontecendo..."

Sonho e amor

Sonho, a gente só se dá conta dele depois que acorda,
depois que ele acabou... E fica aquela vontade na gente
de sonhar mais um pouquinho.

Existem pessoas que são um sonho.
Um sonho pelo qual a gente dormiria a vida inteira.
Mas o destino vem e nos acorda violentamente...
E nos leva aquele sonho tão bom.

Existem pessoas que são estrelas.
Doces, luzes que enfeitam e iluminam
as noites escuras de nossas vidas.
Mas vem o amanhecer e nos rouba
com toda a sua claridade aquela estrela tão linda.

Existem pessoas que são flores.
Belezas discretas que alegram o nosso caminho.
Mas com o tempo, as flores murcham,
e nos enchem de saudade de sua cor e de seu perfume.

Existem, finalmente, as pessoas que são simplesmente amor.
Um amor doce como o mel de uma flor...
que desabrochou numa estrela
e que veio até nós num lindo sonho!

E ainda bem que são amor,
porque flores, estrelas ou sonhos,
mais cedo ou mais tarde, terminam...
mas o amor... O Amor não termina nunca.

Pra sonhar

Como é por dentro outra pessoa
Quem é que o saberá sonhar?
A alma de outrem é outro universo
Com que não há comunicação possível,
Com que não há verdadeiro entendimento.

Nada sabemos da alma
Senão da nossa;
As dos outros são olhares,
São gestos, são palavras,
Com a suposição de qualquer semelhança
No fundo.

Fernando Pessoa

29 de set de 2011

Antes que adormeças

Antes que adormeças observa a página que escreveste neste dia!

Repara se não esqueceste de registrar as pequenas alegrias, os sorrisos, os sinais de carinho, os gestos de amizade...

As discretas ternuras que se escondem em singelos favores que nos fazem.

Observa também se desenhaste as flores que enfeitaram esse dia...

Mesmo aquelas que floresceram anônimas e solitárias na beira das calçadas...

Se coloriste o céu com o anil mais delicado...

Ou então se registraste a chuva como uma teia de cristais pendurada nas árvores,
grudada nas vidraças...

Por certo hás de lembrar da lua que surgiu bem cedo, ansiosa por despertar rubores no horizonte...

E também tingiste a noite com seus véus escuros, pontilhando-a de estrelas cintilantes...

Antes que adormeças, enfeita a página deste dia com o brilho da tua presença...

Porque mesmo que não tenhas lembrado ainda, tu és a parte mais importante deste livro que escreves a cada dia que passa!

Pois são teus gestos, teus sorrisos, tuas lágrimas e as tuas palavras que compõem
- com os teus sentimentos - a história da tua vida.

Antes que adormeças, prepara as tintas da esperança e pinta com capricho a luz de um novo dia!

Acredite e lembre-se...

O futuro sempre procura ler páginas já escritas!

28 de set de 2011

Eu mereço

Sou merecedor(a).

Mereço tudo o que é bom, saudável, alegre, que possa ser curtido, usufruído, compartilhado. Não uma parte, não um pouquinho, mas tudo o que é bom.

Sou livre no meu espaço interno, no meu pensar, no meu projetar. Por isso agora me transporto para um novo espaço de consciência, onde estou disposto a me ver de maneira diferente e melhor. Estou decidido(a) a criar positivamente novos pensamentos sobre mim mesmo(a) e minha vida. Eu tenho o poder de re-significar minha vida, minha história.

Meu modo de pensar torna-se agradável e nova experiência. Eu agora sei e afirmo que sou uno(a) com o Poder de Prosperidade do Universo. Estou junto e sintonizado com a Opulência Maior. Assim, prospero de inúmeras maneiras.

Está diante de mim a totalidade das possibilidades.
Mereço uma vida. Uma vida rica e interessante.
Mereço amor. Abundância de amor. Dar e receber de forma plena.
Mereço saúde. Uma saúde perfeita.
Mereço viver com conforto e prosperar em todos os níveis de minha vida.

Mereço alegria e criatividade. Conecto-me com o brincar mais gostoso, assim encontro a felicidade sempre que procurar.

Mereço a liberdade de ser tudo o que posso de maneira confortável, protegida, saudável e alegre.

Mereço, posso, as condições aparecem para que eu possa manifestar meus talentos e me sentir criando com o criador.

Mereço tudo o que é divino, pois respeito a minha origem divina.

Sou um ser de luz (venho da Luz e caminho para a Luz) e sou por isso abençoado(a) e próspero(a). Minhas novas crenças positivas estão alinhadas com o universo, o cosmos acolhe as minhas intenções.

Aceito essa vida abundante com alegria, usufruto, prazer e gratidão; compartilhando.

EU MEREÇO!!!! Repita:
Que assim seja!

Que tudo se desenhe assim, com a graça de Deus!

Agradeço por tudo o que virá… Porque já está escrito!

27 de set de 2011

Pessoas & Gente

Tenho encontrado muitas pessoas, porém não encontro gente...

Há um vazio dentro de cada um, um processo de fechamento em sentimentos.
Encontro sorrisos, porém daqueles que expõem apenas os dentes.

Encontro verdadeiras tocaias, e não corações.
Reservas insistentes da solidão.

Tenho encontrado pessoas medrosas, indecisas, escondendo-se de si mesmas.
Pessoas que dizem: Não sei...
Não sei se quero... Não sei se posso.

Quando sabem o que querem e o que buscam, não se arriscam ao menor impulso. Pessoas duras, escuras, impossibilitadas de amar. Estas, cansei de encontrar.

Busco por gente que empreste o ombro, que não tenha medo de dizer que levou um tombo.

Busco por gente que assuma que amar traz sofrer, e, com esta certeza, não venham a se esconder.

Busco por gente que tenha a experiência de sobrevivente de guerra.

Busco por gente, que de tanto caminhar, não tenha receio de dizer que seus pés ainda têm muito por machucar.

Quero gente de coragem para comigo conversar.

Gente que saiba que máscaras não dão mais para usar, e sendo seu perfil interno, branco ou preto, tenha a dignidade de revelar.

Busco por gente que chore livremente, sem preconceitos pelas lágrimas derramadas.

Quero gente que saiba exatamente para onde está indo e o que deseja encontrar, mesmo que esta busca jamais venha alcançar.

Busco por gente, "Seres Humanos", que saibam se doar, estes, eu anseio por encontrar.

Gente de decisão, sem argumento para esconder, escusas ações.

Quero gente que é gente, que mostra a cara, vai à luta e dorme contente.

É desta gente que eu preciso!

Gente liberta, que me dêem um canto em seu colo e saibam me acariciar, sem tempo, sem hora e em qualquer lugar.

Amo pessoas...

Amo pessoas que acordam no meio da noite,
só para escutar o barulhinho da chuva no telhado...
Elas sabem ouvir o canto de Deus.

Amo pessoas que fazem do presente um caminho para o futuro,
com algumas trilhas secundárias e até alguns atalhos...
Elas entendem de liberdade.

Amo pessoas que escrevem sua história sem ignorar os borrões,
fazendo deles uma lição de vida...
Elas jamais serão esquecidas.

Amo pessoas a quem posso chamar de amigos,
que vêem mais qualidades que defeitos em mim...
Elas enfeitam dia a dia o caminho que trilho.

Amo pessoas que sabem conviver, tolerando o que for intolerável,
encontrando uma justificativa para resgatar a harmonia...
Elas entendem de perdão.

Amo pessoas de todas as idades,
essas que não sabem a idade que tem velhos, adolescentes, crianças...
Elas sabem se encaixar no tempo.

Amo pessoas que quando perdem a fé, engravidam o coração,
e conseguem parir um novo, para ensinar e aprender...
Elas sabem que não se perde para si mesmo.

Amo pessoas que cantam no chuveiro, que olham o espelho,
e se acham lindas e sorriem para o espelho refletir seu sorriso...
Elas com certeza receberão sorrisos, sem espelho.

Amo pessoas que valorizam riquezas só do espírito
e ignoram a miséria das almas...
Elas entendem que pobre é aquele que só possui bens materiais.

Amo pessoas que cuidam da natureza, que espalham sementes,
plantam árvores e florescem o mundo...
Elas colherão frutos doces, independente das estações.

Amo pessoas de mãos generosas no doar, no afeto e no oferecer,
Elas entendem que o presente fica em parte com quem recebe...
fica mais com quem doa.

Amo pessoas que não tem medo de se arriscar, de mudanças,
de finais... nem recomeço...
Elas jamais dirão: Como seria, se eu tivesse tido coragem.

Amo pessoas que ficam olhando o horizonte de bobeira,
que deitam na grama para olhar nuvens passar ou contar estrelas...
Elas conhecem e muito, de paz.

Amo pessoas que não gostam de julgar,
gente preguiçosa que lega a Deus essa tarefa...
Elas sabem que Ele resolve tudo, no tempo Dele e não no delas.

Amo pessoas que misturam pais, filhos, netos, primos, tios, avós,
que brigam, se desculpam e que não se separam...
Elas sabem a importância da família.

Amo pessoas que escutam passarinho quando canta,
que olham o sol quando levanta e que brincam de faz de conta com criança...
Elas sabem que ser feliz é simples.

Amo pessoas que estimam os animais, sem olhar a raça,
que afagam suas cabeças como um amigo...
Elas sempre serão recebidas com uma lambidela de carinho.

Amo pessoas que soltam bolinhas de sabão, pipas coloridas,
e param para escutar a música do realejo...
Elas brincam com a criança interior da alma e a impede de crescer.

Amo pessoas que iluminam o olhar diante da pessoa amada, que beijam na boca
e não estão nem aí para a platéia, para julgamentos, ou ridículo...
Elas amam amar o amor.

Amo pessoas que não sabem odiar, que falam com anjos em qualquer lugar
e sabem que eles ouvem, tanto que me pediram para escrever...

QUE OS ANJOS TAMBÉM AMAM VOCÊ!

Senso de humor faz bem...

Que os meus amigos leitores/homens me perdoem. DIVIRTAM-SE!!QUANDO É QUE UM HOMEM MOSTRA QUE TEM PLANOS PARA O FUTURO?
R: Quando compra 2 caixas de cerveja.

QUAL A DIFERENÇA ENTRE UM HOMEM E UMA MANGA VERDE?
R: A manga amadurece.

PORQUE É QUE AS PIADAS SOBRE LOIRAS SÃO TÃO CURTAS?
R: Para que os homens consigam lembrar delas.

QUANTOS HOMENS SÃO NECESSÁRIOS PARA TROCAR UM ROLO DE PAPEL HIGIÊNICO?
R: Não sabemos, nunca aconteceu antes!!!

POR QUE MULHERES CASADAS SÃO MAIS GORDAS DO QUE AS SOLTEIRAS?
R: A solteira chega em casa, vê o que tem na geladeira e vai para a cama, a casada vê o que tem na cama e vai para a geladeira.

POR QUE É TÃO DIFÍCIL ACHAR HOMENS BONITOS, SENSÍVEIS E CARINHOSOS?
R: Porque normalmente eles já têm namorados.

COMO SE CHAMA UMA MULHER QUE SABE ONDE ESTÁ O SEU MARIDO TODAS AS NOITES?
R: Viúva.

COMO PÔR UM HOMEM A FAZER ABDOMINAIS?
R: Colocando o controle remoto entre os dedos do pé.

O QUE EXISTE EM COMUM ENTRE OS HOMENS QUE FREQUENTAM BARES DE SOLTEIROS?
R: Todos são casados.

O HOMEM PERGUNTOU A DEUS: PORQUE FEZ A MULHER TÃO BONITA?
Deus: para que pudesses amá-la.
Homem: MAS PORQUE A FEZ TÃO BURRA?'
Deus: para que ela te pudesse amar!!!!

O QUE DISSE DEUS DEPOIS DE CRIAR O HOMEM?
R: Tenho que ser capaz de fazer coisa melhor.

O QUE DISSE DEUS DEPOIS DE CRIAR A MULHER?
R: A prática traz a perfeição...

A verdade nua

Apólogo judaico

Um dia, a Verdade andava visitando os homens sem roupas e sem adornos, tão nua como o seu nome.

E todos que a viam, viravam-lhe as costas de vergonha ou de medo.

E ninguém lhe dava as boas-vindas.

Assim, a Verdade percorria os confins da Terra, rejeitada e desprezada.

Uma tarde, muito desconsolada e triste, encontrou a Parábola, que passeava alegremente, num traje belo e muito colorido.

- Verdade, por que estás tão abatida? - perguntou a Parábola.

- Porque devo ser muito feia, já que os homens me evitam tanto!

- Que disparate! - riu a Parábola - não é por isso que os homens te evitam.

Toma, veste algumas das minhas roupas e vê o que acontece.

Então a Verdade pôs algumas das lindas vestes da Parábola e, de repente, por toda a parte onde passava, era bem-vinda.

Isto porque os homens não gostam de encarar a Verdade nua, eles a preferem sempre disfarçada.

Estado Superior e Bondade Suprema

Por meio da fé, o homem confia-se às práticas;
Por meio da sabedoria, conhece verdadeiramente;
De ambas, sabedoria é a principal,
Sendo a fé o seu pré-requisito.

Aquele que não negligencia as práticas
Por causa de desejo, ódio, medo ou ignorância
É tido como alguém de fé — um receptáculo
Digno da bondade suprema.

Depois de analisar a fundo
Todos os feitos do corpo, fala e mente,
Aquele que realiza o que é benéfico para si
E para outros, e sempre pratica, é sábio.

Nagarjuna

Se eu pudesse escolher

Se eu pudesse escolheria ser feliz por, pelo menos oito horas por dia. Todos os dias. Reservaria o tempo restante para viver as pequenas agruras naturais, mas seriam leves; porque haveria a certeza de que cada dia eu teria a minha cota de felicidade.

Se eu pudesse escolher, reservaria algumas horas, todos os dias, para fazer só o que pudesse fazer os outros felizes. Dedicação total.

Se eu pudesse escolher, pararia qualquer coisa que estivesse fazendo, às cinco horas da tarde e me sentaria para assistir ao pôr do sol. Escolheria lugares especiais,
Procuraria não me repetir muito. O horário do pôr do sol seria algo assim, sagrado
O meu horário para observar a Deus.

Se eu pudesse escolher, viveria entre o mar e as montanhas, no meio do caminho. Nem muito longe de um, nem muito longe do outro. Plantaria flores, teria vasos na janela,
muitos livros na cabeceira da cama e à noite, depois do trabalho – sim, porque...

Se eu pudesse escolher trabalharia sempre, produziria sempre. Eu me sentaria para contemplar o céu, as estrelas, a noite.

Se eu pudesse escolher, sorriria sempre mas choraria , também às vezes, para não esquecer o que a lágrima significa. Viver só de sorrisos não é uma boa opção.

Se eu pudesse escolher, faria uma declaração de amor todos os dias. Só para sentir aquele sabor de ridículo que nos enche alma e que é imprescindível à felicidade.

Se eu pudesse escolher, plantaria sementes e “perderia” horas vendo-as germinar e lamentaria por aquelas que não conseguissem se transformar em flor.

Se eu pudesse escolher, viveria a vida de uma forma mais leve, menos dolorosa, mais intensa, menos angustiante.

Nem sempre temos como opções as escolhas que faríamos se pudéssemos escolher; mas há escolhas que nos são oferecidas sempre.

A de provocarmos sorrisos...
De abraçarmos...
De dizermos que amamos para quem amamos...
Mesmo que eles não entendam o que é o amor.

A possibilidade de transformarmos
Dentro de nós o cenário e aprendermos que,
Como não temos muitas escolhas...

Precisamos viver quinze minutos de felicidade
Com tanta intensidade
Que eles possam ser transformados em horas,
Dias, meses, no tempo que escolheríamos.

Se eu pudesse escolher...

Eu não quero saber...

"Então, não perca seu tempo comigo.
Eu não sou um corpo que você achou na noite.
Eu não sou uma boca que precisa ser beijada por outra qualquer.
Eu não preciso do seu dinheiro. Muito menos do seu carro.

Mas, talvez, eu precise dos seus braços fortes.
Das suas mãos quentes. Do seu colo pra eu me deitar.
Do seu conselho quando meu lado menina
Não souber o que fazer do meu futuro.

Eu não vou te pedir nada.
Não vou te cobrar aquilo que você não pode me dar.
Mas uma coisa, eu exijo.
Quando estiver comigo, seja todo você.
Corpo e alma. Às vezes, mais alma.
Às vezes, mais corpo.
Mas, por favor, não me apareça pela metade.
Não me venha com falsas promessas.
Eu não me iludo com presentes caros.
Não, eu não estou à venda.

Eu não quero saber onde você mora.
Desde que você saiba o caminho da minha casa.
Eu não quero saber quanto você ganha.
Quero saber se ganha o dia quando está comigo."

26 de set de 2011

Que compreendas...


Que reconheças em tua vida a presença, o poder e luz da tua alma.

Que compreendas que nunca está só,
com seu brilho e vinculação, te liga intimamente
ao ritmo do universo.

Que tenhas respeito por tua individualidade e diferença.

Que compreendas que a conformação da tua alma é única,
que tens um destino especial aqui,
que por trás da fachada da tua vida, existe algo belo,
bom e eterno acontecendo.

Que aprendas a ver-te com a mesma alegria, orgulho e expectativa
com que Deus te vê a cada momento.

(Anam Cara, John O' Donohue)

Um pouquito de Rubem Alves

"Não sabia que era precisamente esse fracasso que me levaria ao lugar que desejava. As correntes do rio profundo foram mais generosas que o meu remar contra elas. Não cheguei aonde planejei ir. Cheguei, sem querer, aonde meu coração queria chegar, sem que eu o soubesse." [Rubem Alves]

Sintonizando a consciência

Como você vem tratando seus pais, seus irmãos, seus filhos, seus amores e seus amigos?

Como anda sua disposição para “emprestar” sua atenção a quem precisa desabafar sua dor, a quem precisa receber um gesto de carinho?

Você está engajado em algum movimento voluntariado?

Você tem reservado pelo menos cinco minutinhos diários para ter um diálogo sincero com você mesmo?

Você tem agradecido a Deus pelo milagre de sua vida e por todos os “anjos” que Ele coloca em seu caminho?

Escute a sua alma:
Ela tem a orientação correta sobre qual o caminho a seguir?

Tudo na vida é um convite para o avanço e a conquista de valores, na harmonia e na glória do bem.

E lembra-te:
“Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão.”

Tenho sido, nesta vida, um buscador de minha luz. Por isso tenho encontrado nesta caminhada, mais sombras internas do que a minha tão esperada luz!

O passar dos anos, o tempo, a vivência do dia-a-dia vão me ensinando que por trás de toda sombra que sempre aparece e enfrento, dá-se automaticamente o sentimento da libertação, a percepção da existência da minha plenitude, da minha parte melhor:
o meu Eu divino.

Pense...

Pense…
e dos desafetos dessa vida, faça um buquê de lições,
das tristezas mais marcantes, um arranjo de saudade,
das desilusões porvocadas pelos outros,
uma coroa de esquecimento.

Dos sentimentos que sofreram o abalo do tempo,
um maço de cravos perfumados,
e de tudo o que viveu até aqui,
faça um jardim de sentimentos,
guardados apenas pela fechadura do amor,
que tudo perdoa, tudo releva,
com a vantagem, de não precisar de vigia na porta,
pois o amor, tudo convence,
tudo guarda…

Pense…
o amor sempre vale a pena,
ainda que a alma aflita por sofrimentos do passado,
se agite em mil pensamentos de derrota, de medo e dor,
ainda assim, nada é mais misericordioso
e libertador que o amor…

Pense…
Doe o seu melhor!
No trânsito, no ônibus, nas ruas,
nas favelas ou nas mansões,
por baixo de tudo ou por “cima da carne-seca”,
rindo muito ou chorando feito criança,
a vida é uma música, uma dança,
que nos convida para um baile que nunca se repete,
nada, nenhum dia é igual, só o seu pensamento,
se estiver parado no tempo,
esse sim, será sempre o mesmo…
que pena!

Pense!
Viva a vida que nos convida,
viva o tempo de vencer a dor,
viva a possibilidade de um novo tempo,
viva um novo amor, ainda que seja o mesmo de sempre,
com nova vida e nova cor.

[Paulo Roberto Gaefke]

Amor & Dor

Existem dois principais caminhos a escolhermos durante a nossa existência e as suas devidas conseqüências. Podemos escolher o caminho do aprendizado e do esforço próprio, mais difícil mas meritório e com consequências felizes; ou, pelo contrário, o caminho mais fácil, que é o das paixões e da preguiça, que com certeza nos trará consequências dolorosas.

A Doutrina Espírita tem como maior objetivo nos fazer adquirir uma fé racional, ajudando-nos a mudar os nossos posicionamentos perante as mais variadas situações da vida. Esta mudança se dá quando procuramos pensar antes de agir ou de falar, raciocinando se aquela atitude é correta ou não, se as conseqüências são boas ou ruins. Mas para fazermos este julgamento de valores, devemos procurar conhecimentos em que possamos basear nossas análises, para termos uma visão mais justa do conjunto de fatos em que estamos inseridos.

O Evangelho de Jesus Cristo, junto com a Doutrina Espírita, são os que nos oferecem as mais perfeitas informações neste sentido, onde acharemos a fonte dos mais valiosos ensinos morais e comportamentais, para a melhoria de nossa personalidade.
Segue-se uma lista das mais variadas qualidades morais, junto com os correspondentes defeitos, para analisarmos as conseqüências de cada um deles em nossas vidas, gerando, conforme o caminho que escolhermos, felicidade ou sofrimentos.

Humildade e Orgulho: O orgulho é o maior dos defeitos e o mais difícil de ser combatido, pois ele está no âmago do nosso ser. Dizem os espíritos superiores que é o último a ser eliminado. Ele nos faz ter a falsa idéia de que somos melhores e superiores às outras pessoas, e em alguns casos até mais que o próprio Deus. Ele dificulta muito o aprendizado moral, pois o orgulhoso não está disposto a se melhorar porque acha que não necessita disto. Este defeito se manifesta de várias formas e maneiras.: podemos encontrar dentro de nós o orgulho racial, profissional, religioso, social entre outros. Às vezes temos até mesmo o orgulho de sermos caridosos, de sermos espíritas, mas não devemos nos iludir e achar que somos melhores que as outras pessoas.

O melhor combate a este perigoso defeito é adquirirmos a humildade, que se faz quando nos colocamos abaixo de Deus e iguais aos nossos irmãos. O exercício da humildade se dá quando procuramos em nós os defeitos que vemos nos outros, procurando aprender com tudo e todos que estão em nossa volta.

Caridade e Egoísmo: O Egoísta pensa primeiro em si, depois pensa nas necessidades dos outros, e é isto exatamente que o mundo nos ensina atualmente. Se deixarmos o materialismo tomar conta do nosso ser, iremos nos tornar uma pessoa do mundo, ou seja, um egoísta de primeira. Para combater isto é necessário procurarmos compreender o que a Doutrina fala a respeito da verdadeira caridade e vivenciarmos este sentimento que vai trazer a felicidade para nós e para os que nos rodeiam. A verdadeira caridade modifica o nosso posicionamento de vida, fazendo-nos perceber que os nossos problemas não são os maiores e nem os mais importantes do mundo. Onde vamos compreender as necessidades e os problemas dos nossos semelhantes e trabalhar para melhorar este estado de coisas.

A solução dos maiores problemas da nossa sociedade seria a prática da caridade cristã, onde o mais forte e preparado ajudaria e amparar o mais fraco e o oprimido.
Paciência e Irritação: Irritação e nervosismo mostram bem a situação atual de desequilíbrio por que passa a sociedade. Todos estão com pressa, correndo atrás apenas de sua vida e de seus interesses. E se alguém ou algo atrapalha esta correria, as pessoas se descontrolam e se atiram contra este obstáculo de uma forma lamentável. Estes descontroles emocionais não só trazem conseqüências espirituais funestas, como também causam graves males físicos.

Com a prática diária da paciência, que é a tranqüilidade e a calma perante os obstáculos ou às coisas que nos atingem, nós iremos cultivar uma vida mais saudável, tanto no campo espiritual como na parte física.

Citamos a passagem de Jesus, do Evangelho de Mateus, capítulo 6, versículos 25 a 34, onde o Mestre nos diz: "Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, pois o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal".

Fé e Insegurança: Nos ensina Kardec que a fé não é só religiosa, mas é sim um sentimento de força de vontade, ou vontade de querer, que pode ser usado em todos os aspectos de nossa vida. A fé nos dá a capacidade de usarmos os nossos atributos para atingirmos certos objetivos. Ela tem que estar aliada à humildade, para reconhecermos as nossas limitações e procurarmos superá-las. Já a fé religiosa direciona todas as nossas capacidade para procurar somente o bem, dando-nos uma confiança no futuro e na justiça de Deus. A Doutrina Espírita alia a este sentimento a lógica e a razão, transformando este sentimento em fé racional, que é o maior instrumento para combater as inseguranças que tomam conta do nosso ser em alguns momentos de nossa vida.

Simplicidade e Vaidade: A vaidade reflete em todos os aspectos do nosso ser e não somente na aparência. Claro que devemos nos vestir de uma forma adequada ao lugar em que estivermos indo. Para as mulheres não é proibido se arrumar ou usar maquiagem ou jóias. Também não é proibido cuidar do nosso corpo com exercícios ou dietas. O que a Doutrina pede é que não haja exageros e que não se faça disto o objetivo de nossa existência. Antes de tudo, deve-se pensar no Espírito, e depois na saúde do corpo e então a boa aparência física será consequência, pois o belo não é só aquilo que está na moda. É bom lembrar-nos que a simplicidade é a atitude dos espíritos superiores, aqueles que já estão despidos dos defeitos mais grosseiros.

Perdão e Mágoa: A mágoa é um dos mais destrutivos venenos espirituais, trazendo prejuízos incalculáveis ao ser. Jesus colocou uma grande ênfase ao perdão das ofensas, porque Ele sabia que só assim poderemos evitar sofrimentos profundos, para nós e os nossos companheiros de vida. E só se perdoa de verdade quando esquecemos emocionalmente as ofensas recebidas, não relembrando mais os sentimentos negativos que aquele ato gerou. Esta atitude é indispensável para a nossa saúde mental, espiritual e física.

Indulgência e Maledicência: A pessoa indulgente é aquela que é tolerante e compreensiva para com os defeitos alheios. Não comenta levianamente os erros dos outros, e sempre procura realçar o melhor lado das pessoas. Quando fala de um defeito ou erro alheio, é sempre com caridade e benevolência e com objetivo de aprender ou ensinar.

Disse Jesus: "Com a medida que medirdes, vos medirão também" (Mateus, 7; vers. 2), para que compreendamos que se falarmos mal de alguém, não poderemos reclamar quando outros agirem da mesma forma conosco.

Mansidão e Brutalidade: Jesus ensinou que precisamos ser como Ele, que foi manso e humilde de coração. E ser manso é ser afável para com o próximo, evitando o máximo a destemperança e a violência, mesmo em situações adversas. Nós que pretendemos ser espíritas temos a obrigação de cultivarmos a mansidão, pois ela é filha da racionalidade, viga mestra da Fé Espírita.

Obediência e Revolta: A obediência aos desígnios da vida e às Leis de Deus é a condição primordial para evitarmos um sentimento comum, que é a revolta perante as mais variadas situações da vida. Ensinam-nos os espíritos evoluídos, que a melhor e mais rápida maneira de passarmos por um período ruim é aceitarmos a situação, e não reclamar dela, trabalhando incessantemente para melhorá-la. Revolta gera desequilíbrio e desequilíbrio gera mais dor e sofrimento.

Razão e Ignorância: A ignorância é a ausência de conhecimento e compreensão das coisas. E só iremos superar a ignorância que mora dentro de todos nós, exercitando o que Deus nos deu de mais valioso, que é a nossa inteligência. E ela deve ser usada a todo o momento para analisarmos tudo o que iremos falar ou fazer, para evitarmos o máximo os erros provenientes de nossa ignorância das situações vivenciadas por nós. A razão ou racionalidade é o exercício deste ato, que deve ser contínuo e diário. Só assim iremos aproveitar o máximo as oportunidades de aprendizado que esta atual reencarnação nos oferece.

Seguindo estes importantes princípios é que conseguiremos cumprir a nossa tarefa primordial aqui na Terra, que é a de sairmos desta vida mais evoluídos e sábios do que entramos.

Dilemar Neto
http://umolharespiritual.blogspot.com

Escolha ser feliz!

O resfriado escorre quando o corpo não chora.

A dor de garganta entope quando não é possível comunicar as aflições.

O estômago arde quando as raivas não conseguem sair.

O diabetes invade quando a solidão dói.

O corpo engorda quando a insatisfação aperta.

A dor de cabeça deprime quando as duvidas aumentam.

O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar.

A alergia aparece quando o perfeccionismo fica intolerável.

As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.

O peito aperta quando o orgulho escraviza.

O coração enfarta quando chega a ingratidão.

A pressão sobe quando o medo aprisiona.

As neuroses paralisam quando a"criança interna" tiraniza.

A febre esquenta quando as defesas detonam as fronteiras da imunidade.

Preste atenção!

O plantio é livre, a colheita, obrigatória...

Preste atenção no que você está plantando, pois será a mesma coisa que irá colher!!

25 de set de 2011

Par perfeito

Era uma vez um anjinho muito distraído chamado AMOREL, que recebeu uma incumbência de Deus:

- AMOREL, acabo de inventar os humanos. Eles estão classificados como homem e mulher, cada um tem seu par perfeito e já estão todos alinhados de par em par. Pegue esta bandeja com humanos e leve para que eles habitem a Terra.

AMOREL ficou contente pois, há muito tempo, o Senhor não o chamava para tão nobre trabalho. O anjinho pegou a bandeja e ao virar uma esquina lá no céu, trombou com uma anjinha chamada AMANDA.

A bandeja voou longe, e todos os casais de humanos se misturaram.

AMOREL e AMANDA ficaram desesperados e foram contar para Deus o ocorrido e o Senhor falou: - Vocês derrubaram, vocês juntarão! Porém, parece que Deus se esqueceu que os anjinhos eram distraídos. E é por isso que a cada dia os casais se juntam e se separam. Os dois anjinhos, trabalham incessantemente para que os pares perfeitos originais se encontrem.

O trabalho é muito difícil, tanto é, que por muitas vezes eles juntam pares errados, pois os humanos espalhados ficam inquietos e cobram o serviço dos anjinhos, o tempo todo. Quando os humanos se mostram muito desesperados, os anjinhos unem dois desesperados, mas logo depois percebem o engano e os separaram, e por muitas vezes, esta separação é brusca, pois não se tem tempo a perder.

Recebi um bilhete dos dois anjinhos e vou mandar pra você agora:
"Se você é um humano, queremos pedir desculpas pela nossa distração, pois errar não é só humano! Estamos trabalhando com empenho, porém, sempre contando com a ajuda de vocês. Não se desesperem mas também, não se isolem. Tentem se mostrar realmente, quem é cada um de vocês, pois a medida que cada um mostrar o que é de verdade, vai tornar o nosso trabalho mais fácil. Aproveitamos a oportunidade, para nos desculpar pelas separações abruptas, sabemos que elas geram muito transtorno, mas se nós o separamos de alguém, é por que em algum canto vimos alguém bem mais parecido e por isso precisamos isolá-los para facilitar o encontro."

Autor desconhecido

Oração da Presença

Que você sempre tenha a mente aberta, para jamais estratificar os seus pensamentos em pontos de vista cristalizados no radicalismo.

Que você seja capaz de escutar o que o seu coração quer dizer.

Que você não pise em ninguém e, pelo contrário, estenda a mão para ajudar os seus irmãos em prova.

Que você jamais acalente a mágoa e o ódio, mesmo diante do aguilhão da ingratidão dos homens, porque isso escureceria o seu coração.

Que você não perca a sua inocência primordial, que nada tem a ver com a idade do seu corpo, mas com a sua própria essência espiritual.

Que um Grande Amor habite em seu coração, como um presente do Céu.

Que, mesmo que os dias anteriores tenham sido difíceis, você ainda se levante e venere a luz do novo dia como uma dádiva.

Que você saiba amar, sem se anular e sem se perder e também sem medo de compartilhar o seu coração com o Ser amado.

Que você não dependa de alguém para ser feliz; porém que você saiba que sua viagem pela vida pode ser linda com alguém ao seu lado.

Que, ao envelhecer fisicamente, você tenha a sabedoria de fazer a colheita de tudo de bom que plantou, sem se lamentar...

Que você jamais deixe de sonhar, mas que tenha o discernimento para estar com os pés no chão, sem perder a realidade de vista.

Que você não deixe a arrogância sequestrar a sua simplicidade, e nem que o mal conquiste o seu Ser.

Que você ore com alegria e gratidão, sabendo que a Presença escuta o seu coração.

Que você tenha a coragem de viver um Grande Amor, sem as barreiras do seu ego, e sinta-se honrado(a), por amar e ser amado.

Que você não permita que poder algum do universo, humano ou espiritual, possa roubar sua luz e tirar sua alegria.

Que você, mesmo com o materialismo do mundo tentando asfixiar os seus valores espirituais, jamais traia o seu coração, porque isso seria a maior das perdas.

Que, diante da dor de uma perda, você saia vencedor de si mesmo e continue vivendo com garra e alegria, na força do seu próprio espírito imortal.

Que você ame aos seus filhos, incondicionalmente, assim como a Presença o ama.

Que você beije com gosto, não com carência ou medo, e saiba que toda relação inclui uma fusão de energias entre os parceiros (e que você tenha a sabedoria de se envolver com alguém na luz).

Que, de vez em quando, você se pergunte o que seria de sua vida, se não houvesse boa música no mundo...

Que você saiba que os seus animais de estimação são seus parceiros de viagem (mesmo quando estão velhinhos e adoentados); são presentes da Presença, para alegrar sua vida.

Que você honre aos seus pais e avós e jamais os desampare na velhice.

Que a Luz do Eterno se revele em seu coração e lhe dê a certeza da imortalidade da consciência.

Que, mesmo sem ser poeta, você seja capaz de ver a poesia nas coisas da vida: na alegria das crianças; num lindo pôr de sol; no desabrochar das flores; e no olhar de quem você ama...

Que você olhe para as estrelas, e ainda se emocione com a beleza do zimbório celeste.

Que você aprecie um dia ensolarado e agradeça a festa da luz na atmosfera, e saia cantando a vida...

Que você aprecie uma noite enluarada e deixe sua consciência viajar por aí...

Que você voe, em espírito, e comungue com as estrelas, mas, sem deixar de escutar o som dos passos da formiga.

Que você agradeça à Presença, pelos grandes amigos que ela colocou na senda de sua vida...

Wagner Borges

Missionária da vida

Ampara o homem para que o homem te ampare.

Não te conspurques no prazer, nem te mergulhes no vício.

A felicidade na Terra depende de ti, como o fruto depende da árvore.

Mãe, sê o anjo do lar.

Esposa, auxilia sempre. Companheira, acende o lume da esperança.

Irmã, sacrifica-te e ajuda.

Mestra, orienta o caminho.

Enfermeira, compadece-te.

Fonte sublime, se as feras do mal te poluíram as águas, imita a corrente cristalina que no serviço infatigável a todos, expulsa do próprio seio a lama que lhe atiram.

Por mais te aflija a dificuldade, não te confies à tristeza ou ao desânimo.

Lembra os orfãos, os doentes, oe velhos e os desvalidos da estrada que esperam por teus braços e sorri com serenidade para a luta.

Deixa que o trabalho tanja as cordas celestes do teu sentimento para que não falte a música da harmonia aos pedregosos trilhos da existência terrestre.

Teu coração é uma estrela encarcerada. Não lhe apagues a luz para que o amor resplandeça sobre as trevas.

Eleva-te, elevando-nos. Não te esqueças de que trazes nas mãos a chave da vida porque a chave da vida é a glória de Deus.

Nossa casa

A mente é a casa viva onde cada um de nós reside, segundo as nossas próprias concepções. A imaginação é o arquiteto de nosso verdadeiro domicílio.

Se julgarmos que o ouro precisa erigir-se em material único, adequado à nossa construção, cedo sofremos a ventania destruidora ou enregelante da ambição e da inveja, do remorso e do tédio, que costuma envolver a fortuna, em seu castelo de imprevidência.

Se supomos que o poder humano deve ser o agasalho exclusivo de nosso espírito, somos apressadamente defrontados pela desilusão que, habitualmente, assinala a fronte das criaturas enganadas pelos desvarios da autoridade.

Se encontramos alegria na crítica ou na leviandade, naturalmente nos demoramos em cárceres de perturbação e maledicência.

Moramos, em espírito, onde projetamos o pensamento.

Respiramos o bem ou o mal, de acordo com as nossas preferências na vida.

Na Terra, muitas vezes temos a máscara física emoldurada em honrarias e esplendores, conservando-nos intimamente em deploráveis cubículos de padecimentos e trevas.

Só o trabalho incessante no bem pode oferecer-nos a milagrosa química do amor para a sublimação do lar interno.

Por isso mesmo, disse Jesus:
- "Meu Pai trabalha até hoje e eu trabalho também."

Idealizemos mais luz para o caminho.

Abracemos o serviço infatigável aos semelhantes e a nossa experiência, de alicerces na Terra, culminará, feliz e vitoriosa, nos esplendores do Céu.

EMMANUEL - Chico Xavier
do livro: Coragem

O lar

"O lar é um templo onde podemos cultivar e manter as mais puras afeições e os mais sagrados laços de amor.

Por isso, façamos do nosso lar um santuário onde se possa aspirar o aroma da felicidade e fruir o néctar da paz."

Todos - Paulo Roberto Gaefke

O que depende de você, faça! O que depende dos outros, espere.

O que lhe cabe, assuma, o que não lhe pertence, deixe onde encontrou.

Para viver em harmonia, assuma riscos, compromissos que possa cumprir, tenha objetivos, não entregue a sua vida, nem tampouco o seu destino nas mãos de ninguém.

Complete-se, encha-se de si mesmo, preencha-se.

Há no Universo, tanta coisa para ser feita, e a energia ruim, que varre as ruas,
alcança primeiros os desavisados, os que não conseguem traçar um rumo, os dependentes, os incontroláveis.

Mexa-se!
Assuma um pedaço da grande tarefa, reclamar por si só não resolve nada.

Que tal agora, descruzar os braços da insatisfação, fechar os lábios que murmuram reclamação, e trabalhar em benefício de todos?

Lembrando-se sempre que todos somos nós mesmos, unidos com aqueles que deveríamos chamar de “irmãos”.

Há muita coisa para ser feita e não dá para ficar aí parado…

Eu acredito em você!

Paulo Roberto Gaefke

Não merecem

Guarde-se do mal e defenda-se dele com a realização do bem operante. O mal não merece consideração. Há muito que fazer, valorizando a oportunidade de serviço que surge inesperada.

A intriga não merece a atenção dos seus ouvidos.
A injúria não merece o respeito da sua preocupação.
A ingratidão não merece o zelo da sua aflição.
O ultraje não merece o seu revide verbalista.
A mentira não merece a interrupção das suas nobres tarefas.
A exasperação não merece o seu sofrimento.
A perseguição gratuita não merece a sua solicitude.
A maledicência não merece o alto-falante da sua garganta.
A inveja não merece o tempo de que você necessita para o trabalho nobre.

Os maus não merecem a sua inquietação. Entregue-os ao tempo benfazejo.

Abra os braços ao dever, firme-se no solo do serviço, abrace-se à cruz da responsabilidade, recordando o madeiro onde expirou o Cristo e, em perfeita magnitude, desafie a fúria do mal. O lídimo cristão é fiel servidor.

Você tem somente um amo a quem prestará contas: Jesus!

Preocupado com o que deve fazer, não pare a escutar os que não têm o que fazer ou nada querem fazer.

Transformando-se em antena viva da inspiração superior, registre o ensinamento evangélico do amor, no coração, viva-o na ação e prossiga sem medo.

Você sabe que em toda seara existem abelhas diligentes e marimbondos destruidores. Também, não ignora “que os maus por si mesmos se destróem”, como afirma a sabedoria popular.

Identifique no obstáculo o ensejo iluminativo e não se detenha.

Por essa razão, enquanto a ventania açoita, guarde a sua fé robusta e, sem dar atenção ao mal, esteja acautelado, porque, não descendo às ondas mentais dos maus, você paira inatingível nas vibrações superiores das Altas Potências da Vida. Doe amor e, assim, faça o bem, para que não venha “a responder por todo mal que haja resultado de não haver praticado o bem”.

Autor: Marco Prisco - Divaldo Franco
Livro: Legado Kardequiano

Sєr Ŧοrtє

É cσητiημαr α cαмiηhαdα αþєsαr dσs σвstάcμlσs

 É irrαdiαr fєlicidαdє qμαηdσ sє έ iηfєliz.

 É єsþєrαr qμαηdσ ηãσ sє αcrєdiτα ησ rєτσrησ

 É мαητєr-sє cαlмσ ησ мσмєητσ dє dєsєsþєrσ

 É dємσηsτrαr αlєgriα qμαηdσ ηãσ sє sєητє.

 É sσrrir qμαηdσ sє dєsєjα chσrαr...

 É fαzєr αlgμέм fєliz qμαηdσ sє τєм σ cσrαςãσ єм þєdαςσs.

 É cαlαr qμαηdσ σ idєαl sєriα griταr a τσdσs sμα αηgύsτiα.

 É cσηsσlαr qμαηdσ sє þrєcisα dє cσηsσlσ

 É chσrαr єм silêηciσ ηα мαdrμgαdα...

 É αchαr σ cαмiηhσ qμαηdσ єsτє þαrєcє ηãσ єxisτir.

 Sєr fσrτє έ sαвєr cμrvαr-sє cσмσ σ вαмвμ ησ

 vєητσ fσrτє, qμє τσcα σ chãσ, мαs ηãσ qμєвrα

e voltar-se pro alto buscando sempre a luz do sol.

 Pσr issσ, þσr мαis difícil qμє sμα vidα þσssα þαrєcєr...

Seja forte!!!

Magia encantadora

Vem minha querida, deixe nossos dias coloridos!
Vem, exale o aroma das flores a todos os corações
Espalhe tua mensagem de beleza e encanto...
Traz a alegria dos pássaros.
Dos pequenos que vão brincar nas pracinhas.

Vem doce e querida, encante os apaixonados!
Faz dos dias tristes; alegres...
Afinal, tu és única entre todas,
com tua delicadeza e encanto.

Os dias dominados por ti se tornam leves.

A terra deixa o seu marrom
e enaltece tuas pequenas multicoloridas...

Os pássaros trabalham como operários do amor
semeando em campos solitários tua magia.

Vem querida, a esta nação de gente boa, trabalhadora,
que mesmo sofrida acredita no amanhã.

Deixe teu charme, tua cor e teu aroma em todos os lugares.

Encante os corações tristonhos,
envolva a tristeza com tua beleza,
amenize a dor com o néctar da esperança,
saúde os anjos que nos protegem.

Faz-nos os teus jardineiros
em torno de semear a paz e o amor!

Vem, desponte agora como pequena...
Logo, já estás posta a florir e depois...
Deixe-nos uma árvore imensa...

Que linda és tu, magia encantadora!

Tu és a primavera!

Paulo Nunes Junior

24 de set de 2011

Pedaços de mim

Eu sou feita de sonhos interrompidos...
detalhes despercebidos...
amores mal resolvidos.

Sou feita de choros sem ter razão...
pessoas no coração...
atos por impulsão.

Sinto falta de lugares que não conheci...
experiências que não vivi...
momentos que já esqueci.

Eu sou Amor e carinho constante...
distraída até o bastante...
não paro por instante.

Já tive noites mal dormidas...
perdi pessoas muito queridas...
cumpri coisas não-prometidas.

Muitas vezes eu desisti sem mesmo tentar...
pensei em fugir para não enfrentar...
sorri para não chorar.

Eu sinto pelas coisas que não mudei...
amizades que não cultivei...
aqueles que eu julguei...
coisas que eu falei.

Tenho saudade de pessoas que fui conhecendo...
lembranças que fui esquecendo...
amigos que acabei perdendo.

Mas continuo vivendo e ...aprendendo!

Uma palavrinha de fé

"A força que você tem dentro de si é fonte geradora de energia, de vida e de amor. Para ela não existe tarefa impossível. Renove a cada dia a força interior e agradeça a Deus por esse dom que lhe dá infinita paz e capacidade de superar qualquer obstáculo."

Uma "Era" consumista

“LIBERDADE, essa palavra que o sonho humano alimenta, que não há ninguém que explique, e ninguém que não entenda...” (Cecília Meireles)

São tempos de crise os nossos, – crise econômica, financeira, política e social. E acima de tudo, ética e moral. Tristes tempos em que uma vida vale tão pouco, perdendo-se por quase nada. Porém, as brisas que anunciam mudanças muitas vezes trazem junto de si, caos, dor e confusão.

A voracidade consumista, a pulsão pela aquisição do novo, a permanente sensação de insaciabilidade, e vidas vazias de sentido infelizmente permeiam a quase totalidade das sociedades modernas. Tempos desleais os nossos, onde testemunhamos a mercantilização de tudo: sentimentos, ideais, metas existenciais e sonhos.

Em obras como “Modernidade Líquida” e “Vida para consumo: a transformação das pessoas em mercadoria”, Bauman já havia observado como na atual sociedade de
consumo as campanhas publicitárias sucessivas atrelam a busca da felicidade a indicadores de consumo e de riqueza ostentada.

Anúncios publicitários que vendem o delírio de que ser dono de um determinado produto é o coroamento do sucesso individual.

A torrente desumana de publicidade a que somos expostos todos os dias, fomentando o individualismo e o consumismo, em detrimento à solidariedade e cidadania.

“Prazer é mais do que uma sensação. É um objetivo de vida”, nos recorda um anúncio. Em outras palavras, se você não adquirir o produto anunciado, sua vida estará vazia não somente de prazer, mas de um objetivo.

Bauman é enfático ao afirmar: “enquanto não repensarmos a maneira como medimos o
bem-estar, mais problemas são inevitáveis.”

“A busca da felicidade não deve ser atrelada a indicadores de riqueza, pois isso apenas resulta numa erosão do espírito comunitário em prol de competição e egoísmo.”

Em suas entrevistas, Bauman costuma citar um antigo provérbio chinês de mais de
dois mil anos antes do advento da modernidade, que diz: “Quando planejas por um ano,
semeias o grão. Quando planejas por uma década, plantas árvores. Quando planejas
por uma vida inteira, formas e educas as pessoas.”

As graves crises éticas e morais, sociais e ambientais que solapam a humanidade por
todos os lados anunciam a necessidade de superarmos a modernidade, e trabalharmos para o advento daquilo definido por pós-modernidade.

E o que significa ‘educar’ para os tempos de pós-modernidade?

O urgente e vital desafio de educar as futuras gerações de modo que possam cultivar uma nova visão, uma atenção expandida. Pais e avós, professores e educadores, e todos aqueles amantes da vida devemos abraçar a causa de como garantir às novas gerações uma educação plena. Uma educação capaz de estimular a reflexão e a crítica,
de modo que saibam cultivar a ética, a transcendência, a cooperação, a solidariedade e o respeito à vida. Uma educação plena, que abarque o desenvolvimento físico e intelectual, emocional, espiritual e social das crianças pequenas que estão iniciando a sua caminhada pela jornada terrena.

Somente teremos ordem, progresso e beleza... no dia em que a Educação e a Infância forem consideradas uma prioridade essencial.

O educador recifense Paulo Freire, considerado um dos pensadores mais notáveis
na história da pedagogia mundial, afirma:

“Eu nunca poderia pensar em educação sem amor. É por isso que eu me considero um educador, acima de tudo porque eu sinto amor.”

“Eu sou um intelectual que não tem medo de ser amoroso, eu amo as gentes e amo o mundo. E é porque amo as pessoas e amo o mundo, que eu brigo para que a justiça social se implante antes da caridade.”

“Pra mim, o ‘eu sou, logo existo’ há muito tempo sumiu. 'Nós somos, logo existimos’,
esta é que é a formulação.

Nós existimos, fazemos coisas, por isso somos, entende?...”

“Não é possível refazer este país, democratizá-lo, humanizá-lo, torná-lo sério, com adolescentes brincando de matar gente, ofendendo a vida, destruindo o sonho, inviabilizando o amor. Se a educação sozinha não transformar a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda.”

“Mudar é difícil mas é possível.” (Paulo Freire) (1921/1997)

Setembro chegou!

Setembro chegou!
Colorindo e perfumando, as varandas dos meus sonhos...

Quem dera a Primavera não ter fim
Quem dera todos tivessem a sensibilidade
para entender a beleza e pureza de uma flor
Ouvir o coro do canto das cigarras bailando por entre folhas
Ter novas esperanças renascendo...

Sentir vida recomeçando com muito mais cores
Sentir o cheiro verde das matas campestres
Lençóis de flores e cores...

O cantar dos pássaros felizes, as borboletas faceiras,
Todas as janelas para o jardim...
Ver o sorriso das azaléias das rosas e jasmins...
Ah quem dera o mundo fosse todo assim!

CandySaad