CHEGUE NA PAZ

28 de nov de 2010

Vídeo: Prece de Cáritas e Pai Nosso

Viver como as árvores

Que bela seria a vida se todos pudéssemos ser generosos como as árvores... Da semente pequenina, emergiríamos para o Mundo trazendo impresso em nós apenas o desejo de servir. Observe: a árvore cresce e, em torno de si, espalha sombra, perfume e cor. Doadora. Em seu tronco adormecem os insetos, abrigam-se os animaizinhos. Por entre seus galhos, pássaros fazem suas casas. Nascem flores em seus brotos.
E o Mundo se perfuma ao seu redor. Acolhedora. Gentis árvores, que estendem sombras aos que caminham sob sol forte, que oferecem frutos aos famintos, que alegram a existência de todos com suas cores. A árvore não escolhe a quem presentear com suas dádivas. Não discrimina nem privilegia. Serve. A árvore segue o curso da natureza. Sempre produtiva e útil. Não se detém para reparar o que fazem os outros, não anota dificuldades. Prossegue. Simples, precisa apenas de sol, água, ar e alimento. Nada exige. Cresce. E quando seus galhos se estendem em ramagens fortes, oferece-os para brincadeiras e divertimentos. Nela crianças fazem casas de brinquedo e balanços. Doa-se aos mais jovens. Concede. A árvore oferece tudo e nada espera em troca. Submete-se mesmo àqueles que, para lhe retirarem os frutos maduros, atiram-lhe pedras. A seiva escorre do tronco ferido, mas ela... Ah, ela tolera.
A árvore, de raízes fortes e profundas, mostra-se firme, apesar da força das tempestades. Resiste. E se o velho tronco se mostra cheio de nós, apontando idade avançada, sempre há o frescor dos galhos novos, de brotos verdes-claros. Renova-se. Árvore cresce em toda parte, até em encostas de montanhas e em abismos perigosos. Mesmo em locais adversos, a árvore permanece imponente - sem perder a grandeza jamais. Forte. Busca na terra escura, entre pequenos vermes, lodo e estrume, o material com que faz os frutos deliciosos que saciam a fome de tantos. Transformadora. E se é abatida pelo machado da impiedade, ainda assim se transmuda em móveis úteis, casas seguras e calor em lareiras acesas. Perdoa. Silenciosa, a árvore cumpre sua trajetória. Deveríamos todos nós buscar nesse exemplo de generosidade, vindo da natureza, um roteiro de vida. Vale a pena viver assim: empenhado em ser útil, sem se deixar abater pelas tempestades emocionais, oferecendo dádivas a todos. Firme, dócil, generoso. Lembre que hoje é mais um dia de sua vida, em que surgirão dezenas de oportunidades de servir alguém, de perdoar ao outro, de ser útil e gentil, simples e amoroso. Seja hoje como a árvore que se cobre de flores e frutos para que os outros sejam felizes.
* * *
Nos quadros vivos da Terra, desde a sua formação, a árvore generosa é imagem da Criação. É a vida em Deus que nos ama, que nos proteje e nos cria, que fez a bênção da noite, e a bênção da luz do dia. É santa irmã de Jesus essa árvore estremecida: se vive, palpita em Deus; se morre, transmite a vida.

Redação do Momento Espírita - livro Cartilha da Natureza
Casimiro Cunha - Francisco Cândido Xavier, ed. Feb

Pássaros sem ninho

As imagens da guerra são chocantes. A tela da televisão, por maior que seja, não consegue retratar com fidelidade o horror em suas amplas dimensões. Pessoas do povo trazem no rosto as marcas da dor esculpida pelos adversários que nem sequer conhecem. Por que seus governantes estão ordenando ataques ao seu povo eles não sabem, mas sentem, no peito ferido, o sofrimento provocado pelas vidas ceifadas por motivos mesquinhos. São pais e mães desesperados em busca de filhos perdidos em meio aos escombros e à fumaça das bombas.
São crianças que correm desarvoradas, sem saber para onde ir, à procura dos pais que tombaram sem vida em uma esquina qualquer. Parecem aves sem ninho, buscando braços que as socorram que as amparem e protejam da crueldade dos que matam sem escrúpulos.

Quando isso acontece em pleno alvorecer do século XXI, a Humanidade perde, se degrada, se embrutece... Países ditos de Primeiro Mundo, não conseguem proteger a preciosa vida dos seus cidadãos... Matam em nome do quê? Talvez seja pela simples conquista de mais terras, mas também pode ser em nome de uma divergência política. Ou será por diferenças religiosas? Não importam os motivos, a verdade é que as imagens são chocantes e injustificáveis. Não há quem não se sensibilize diante da crueldade das guerras. Todavia, há outras situações que passam despercebidas no dia-a-dia:

são as crianças que perambulam pelas ruas sem destino, sem proteção, sem carinho... São também aves sem ninho, à procura de alguém que lhes ouça os gritos silenciosos da inocência confiante...

Há mães que não têm sequer uma colher de alimento para dar ao filho que chora de fome. Há crianças que morrem, em tenra idade, por inanição. Mas as imagens da guerra nos chocam sobremaneira. Será que essas outras situações não nos comovem mais? Será que nos acostumamos tanto com elas que já nos são indiferentes? Ou será que é mais cruel a bomba, que ceifa instantaneamente uma vida, do que a fome ou o frio que matam lentamente? O que será mais triste: as batalhas de uma guerra ou a batalha silenciosa de morrer de fome em meio à abundância? Quando será que os nossos corações se enternecerão a ponto de mover nossas mãos na direção dessas carências que a tantos destroem? Pelos crimes de guerra responderão os culpados perante as Leis Divinas, mas pelos crimes de omissão e indiferença responderemos todos os que estamos de braços cruzados diante dos infortúnios. Lembremo-nos de que Deus ajuda os homens através dos próprios homens e que espera de nós as providências cabíveis em cada situação.

Somente seremos uma sociedade verdadeiramente civilizada quando a ninguém faltar o necessário; quando não existir mais velhos abandonados ou obrigados a prover o próprio sustento, mesmo não tendo mais forças físicas; quando não houver mais crianças sem lar e carinho; quando todos os cidadãos tiverem moradia, alimentação, vestimenta e recursos para a saúde; quando, enfim, todos os membros dessa sociedade se ajudarem mutuamente. Enquanto tudo isso não acontecer, seremos apenas povos esclarecidos, mas não civilizados.

Redação do Momento Espírita.

Oração pelos: policiais, jornalistas, moradores e às mães dos "bandidos" do Morro do Alemão, neste momento difícil para todos. Paz e bom-senso!

27 de nov de 2010

Eu ficaria de pé. E vc?

VOCÊ FICARIA DE PÉ?

Esta é uma história verdadeira que aconteceu há alguns anos, na Universidade da Carolina do Sul, nos Estados Unidos. Havia um professor de filosofia que era um ateu convicto. Sempre sua meta principal era tomar um semestre inteiro para provar que DEUS não existe. Os estudantes sempre tinham medo de argüi-lo por causa da sua lógica impecável.
Por 20 anos ensinou e mostrou que jamais haveria alguém que ousasse contrariá-lo, embora, às vezes surgisse alguém que o tentasse, nunca o venciam. No final de todo semestre, no último dia, fazia a mesma pergunta à sua classe de 300 alunos:
- Se há alguém aqui que ainda acredita em Jesus, que fique de pé!
Em 20 anos ninguém ousou levantar-se. Sabiam o que o professor faria em seguida. Diria :
- Porque qualquer um que acredita em Deus é um tolo! Se Deus existe impediria que este giz caísse ao chão e se quebrasse.
Esta simples questão provaria que Ele existe, mas, não pode fazer isso!
E todos os anos soltava o giz, que caía ao chão partindo-se em pedaços.
E todos os estudantes apenas ficavam quietos, vendo a demonstração.
A maioria dos alunos pensavam que Deus poderia não existir. Certamente, havia alguns cristãos mas, todos tiveram muito medo de ficar de pé. Bem... há alguns anos chegou a vez de um jovem cristão que tinha ouvido sobre a fama daquele professor. O jovem estava com medo, mas, por 3 meses daquele semestre orou todas as manhãs, pedindo que tivesse coragem de se levantar, não importando o que o professor dissesse ou o que a classe pensasse. Nada do que dissessem abalaria sua fé... ao menos era seu desejo. Finalmente o dia chegou. O professor disse:
- Se há alguém aqui que ainda acredita em Jesus, que fique de pé!
O professor e os 300 alunos viram, atônitos, o rapaz levantar-se no fundo da sala. O professor gritou:
- Você é um TOLO!!! Se Deus existe impedirá que este giz caia ao chão e se quebre!
E começou a erguer o braço, quando o giz escorregou entre seus dedos, deslizou pela camisa, por uma das pernas da calça, correu sobre o sapato e ao tocar no chão simplesmente rolou, sem se quebrar. O queixo do professor caiu enquanto seu olhar, assustado, seguia o giz.
Quando o giz parou de rolar levantou a cabeça... encarou o jovem e... saiu apressadamente da sala. O rapaz caminhou firmemente para a frente de seus colegas e, por meia hora, compartilhou sua fé em Jesus. Os 300 estudantes ouviram, silenciosamente, sobre o amor de Deus por todos e sobre seu poder através de Jesus.

Você tem duas opões:

1 - Ignorar esta postagem e esquecer a história.

2 - Passar a seus amigos, cristãos e não cristãos, dando-lhes a
coragem que precisamos todos os dias ao nos levantarmos.

EU ESTOU DE PÉ!!! Alguém me acompanha???

26 de nov de 2010

Hino: Ouço Deus



Ouço Deus no murmúrio das águas dos rios
Ouço Deus no furor dos ciclones bravios
Ouço Deus no cantar matinais dos pardais
Ouço Deus no lamento de pobres mortais
Vejo Deus nas estrelas perenes de luz
Vejo Deus no esplendor que a alvorada traduz
Vejo Deus no suave perfume da flor
Vejo Deus no adeus companheiro da dor
Sinto Deus na saudade que evoca lembranças
Sinto Deus no morrer de febris esperanças
Sinto Deus na tristeza de ver-te partir
Sinto Deus na tua volta irmão a sorrir
Ouço Deus no murmúrio das águas dos rios
Vejo Deus no furor de ciclones bravios
Sinto Deus no cantar matinais dos pardais
Ouço Deus no lamento de pobres mortais.

Hino: Luz e sombras

Quem é Aquele homem
Que vai levando aquela cruz?
O que foi que Ele fez
Para ser maltratado assim?
Os pés descalços tropeçando
Às pedras do caminho
Testa ferida pela coroa de espinhos
Vejo em seu olhar doce ternura
Todo o seu Ser irradiando tanta paz
Aceitando o seu destino resignado
Confortando aos que estão desesperados
Aquele homem é Jesus de Nazaré
E se diz filho de Deus Nosso Senhor
Que veio ao mundo
Para salvar a Humanidade
Veio pregar seu Evangelho da Verdade
Encontrá-Lo foi minha grande felicidade
Deixei o ódio para conhecer o amor
Sequei as lágrimas... Abri o meu sorriso
Tive alegria... Esqueci a minha dor
Agora tudo está consumado
O seu corpo pendente da cruz
Mas através dos seus ensinamentos
Deixei as trevas para viver na luz.

Você é uma pessoa neurótica? Faça o teste.

Os 12 passos sugeridos de Neuróticos Anônimos:

01- Admitimos que éramos impotentes perante nossas emoções que tínhamos perdido o domínio sobre nossas vidas.

02- Viemos a acreditar que um Poder Superior a nós mesmos poderia devolver-nos à sanidade.

03- Decidimos entregar nossa vontade e nossa vida aos cuidados de Deus, na forma que O concebíamos.

04- Fizemos minucioso e destemido inventário moral de nós mesmos.

05- Admitimos perante Deus, perante nós mesmos e perante outro ser humano, a natureza exata de nossas falhas.

06- Prontificamo-nos inteiramente a deixar que Deus removesse todos esses defeitos de caráter.

07- Humildemente rogamos a Ele que nos livrasse de nossas imperfeições.

08- Fizemos uma relação de todas as pessoas a quem tínhamos prejudicado e nos dispusemos a reparar os danos e elas causados.

09- Fizemos reparações diretas dos danos causados a tais pessoas, sempre que possível, salvo quando fazê-los significasse prejudicá-las ou a outrem.

10- Continuamos fazendo o inventário pessoal e, quando estávamos errados, nós o admitíamos prontamente.

11- Procuramos, através da prece e da meditação, melhorar nosso contato consciente com Deus, na forma em que O concebíamos, rogando apenas o conhecimento da Sua vontade em relação a nós e forças para realizar essa vontade.

12- Tendo experimentado um despertar espiritual, graças a estes passos, procuramos transmitir esta mensagem aos neuróticos e praticar estes princípios em todas as nossas atividades.

Você é uma pessoa neurótica? Responda ao teste abaixo:

01- Você tem medo de estar sozinho, sair de casa, dirigir um carro ou fazer uma viagem para fora de sua cidade?

02- Você se sente ‘diferente’ ou ‘deslocado’ quando está com outras pessoas?

03- Você freqüentemente negligencia seus afazeres, dorme muito, sente-se constantemente cansado ou sem energias?

04- Você já tentou suicídio ou pensou seriamente em cometê-lo?

05- Você precisa de tranqüilizantes ou outras drogas (que alteram a mente) para atravessar o dia?

06- Você assume mais responsabilidades que pode? Tem uma atitude de tudo ou nada?

07- Você vive tenso, incapaz de relaxar e não consegue dormir?

08- A tensão, ansiedade e preocupação afetam seu trabalho?

09- Você sente que outras pessoas não o compreendem ou não compreendem seus problemas?

10- Você sente que as outras pessoas ‘estão lhe olhando’ quando você trabalha ou quando está em público?

11- Você acha que seu casamento está em perigo?

12- Você tem problemas sexuais?

13- Você sente que a vida já não tem sentido?

14- Você fica tão irado que chega a perder o controle?

15- Você entra em pânico quando está sob tensão?

16- Você vive chorando?

17- Você se sente ‘culpado’?

18- Você sofre de depressão?

Se respondeu SIM a qualquer uma das perguntas acima, é possível que você seja uma pessoa neurótica.

Se respondeu SIM a 2 perguntas, é bem provável que você seja uma pessoa neurótica.

Se respondeu SIM a 3 ou mais perguntas, então é quase certo que você seja uma pessoa neurótica.

Se você realmente reconhece que é uma pessoa neurótica, apresentamos agora a grande pergunta:

VOCÊ DESEJA AJUDA? O N/A OFERECE AJUDA.

Se angústia, depressão, medo, nervosismo, roubam-lhe a alegria de viver, procure os NEURÓTICOS ANÔNIMOS. Eles podem ajudar você a sair desse sofrimento, com experiência à sua disposição.

Extraído da Revista Novos Horizontes – Revista Brasileira de Neuróticos Anônimos - Nº 49 – mar/2010

25 de nov de 2010

Cuidado com as decisões

Decisão errada...
Cansei da minha casa
Ficar já não fazia sentido
Tudo me perturbava
Até mesmo aquele que todos os dias me abençoava.

Flechei seu coração
Roubei sua alegria
Peguei o que era meu
Fui embora, não dei explicação.

Decisão acertada
Um dia acordei
Acordei para a vida
Então disse para mim mesmo
Chega de descer, sofrer e perder...

Cheio de vergonha e medo
Tomei o caminho de volta
O que vai acontecer? Não sei
O que vão dizer? Não importa
O que eu preciso, é começar a vencer!!!

Vencer a vergonha
Vencer o medo
Vencer o pessimismo
Vencer os que não querem me ver livre
Vencer o meu “eu” que está enfermo.

Acertei na escolha, voltei
Já estou na minha casa
Hoje eu sei o custo
de uma decisão errada!

Antes de decidir, pense um pouco mais!

Pastor Josué Gonçalves

Banho feminino e masculino

Qual a diferença?

BANHO DAS MULHERES:
01. Tira a roupa e coloca no cesto de roupa suja.
02. Vai para o banheiro de roupão.
03. Se cruza com o marido no caminho, cobre o corpo.
04. Pára diante do espelho e analisa o corpo.
05. Força a barriga para fora para poder se queixar que está mais gorda do que realmente está.
06. De costas, empina a bumbum para verificar a celulite.
07. Antes de entrar no box, organiza a toalha para o rosto, a toalha para os cabelos e a toalha para o corpo.
08. Lava o cabelo com xampu.
09. Enxágua longamente.
10. Repete o processo de lavar o cabelo com o xampu.
11. Enxágua longamente de novo.
12. Enche o cabelo com condicionador e deixa por 15 minutos.
13. Lava o rosto com sabonete esfoliante até que o rosto fique vermelho.
14. Lava o resto do corpo com sabonete hidratante para o corpo.
15. Tira o condicionador do cabelo.
16. Este processo leva 10 minutos. Ela deve estar segura que todo o condicionador foi retirado.
17. Depilação de axilas, pernas e área do biquíni.
18. Desliga a ducha. Escorre toda a água dentro da ducha.
19. Sai da ducha e se seca com uma toalha do tamanho da África Meridional.
20. Enrola uma toalha super absorvente na cabeça.
21. Revisa mais uma vez o corpo em busca de detalhes.
22. Retorna ao quarto com o roupão.
23. Se encontra o marido, se cobre mais ainda e corre para o quarto.
24. Uma hora e quarenta minutos depois, está vestida e pronta.

AGORA A MELHOR PARTE!!!

O BANHO DOS HOMENS:
01. Sentado na cama, vai tirando toda a roupa, arrotando, soltando gases e jogando tudo no piso em frente.
02. Cheira as meias e a cueca, para após lançá-las sobre o montinho formado.
03. Vai pelado até o banheiro.
04. Pára defronte ao espelho para ver o físico.
05. Encolhe a barriga.
06. Faz pose de halterofilista.
07. Entra na ducha.
08. Não se preocupa com toalhas. Se não tiver por ali uma de banho, vai se secar com a de rosto mesmo ou com o roupão.
09. Lava o rosto com sabão.
10. Se mata de rir com o eco que faz dentro do box quando solta gases.
11. Lava o cabelo com qualquer xampu.
12. Não usa condicionador.
13. Faz xixi dentro do box.
14. Faz toda a vizinhança ouvir quando assoa o nariz dentro do box.
15. Tira o xampu e sai imediatamente da ducha.
16. Não se dá conta de que todo o banheiro está molhado pois, tomou banho com o box aberto.
17. Quase seco, pára outra vez diante do espelho.
18. Sai do banheiro e deixa a luz acesa.
19. Deixa pegadas molhadas com espuma de sabão.
20. Volta para o quarto.
21. Dá um tapa na bumbum da esposa.
22. Chuta as roupas que estão no piso do quarto para um canto.
23. Quatro minutos depois está vestido, pronto e perguntando se a esposa ainda vai demorar muito.

autor: Pastor Josué Gonçalves

E diga que não é assim...

Ciclo do amor

Ele quase não viu a senhora com o carro parado no acostamento. Mas percebeu que ela precisava de ajuda. Assim parou seu carro e se aproximou. O carro dela cheirava a tinta, de tão novinho. Mesmo com o sorriso que ele estampava na face, ela ficou preocupada. Ninguém tinha parado para ajudar durante a última hora. Ele iria aprontar alguma? Ele não parecia seguro, parecia pobre e faminto. Ele pôde ver que ela estava com muito medo e disse:
- Eu estou aqui para ajudar madame. Por que não espera no carro onde está quentinho? A propósito, meu nome é Bryan.
Bem, tudo que ela tinha era um pneu furado, mas para uma senhora era ruim o bastante. Bryan abaixou-se, colocou o macaco e levantou o carro. Logo ele já estava trocando o pneu. Mas ele ficou um tanto sujo e ainda feriu uma das mãos. Enquanto ele apertava as porcas da roda ela abriu a janela e começou a conversar com ele. Contou que era de St.Louis e só estava de passagem por ali e que não sabia como agradecer pela preciosa ajuda. Bryan apenas sorriu enquanto se levantava. Ela perguntou quanto devia. Qualquer quantia teria sido muito pouco para ela. Já tinha imaginado todos as terríveis coisas que poderiam ter acontecido se Bryan não tivesse parado. Bryan não pensava em dinheiro. Aquilo não era um trabalho para ele. Gostava de ajudar quando alguém tinha necessidade e Deus já lhe ajudara bastante. Este era seu modo de viver e nunca lhe ocorreu agir de outro modo.
Ele respondeu:
- Se realmente quiser me reembolsar, da próxima vez que encontrar alguém que precise de ajuda, dê para aquela pessoa a ajuda que precisar. E acrescentou:
- E pense em mim.
Ele esperou até que ela saísse com o carro e também se foi. Tinha sido um dia frio e deprimido, mas ele se sentia bem, indo pra casa, desaparecendo no crepúsculo. Algumas milhas abaixo a senhora encontrou um pequeno restaurante. Ela entrou para comer alguma coisa. Era um restaurante sujo. A cena inteira era estranha para ela. A garçonete veio até ela e trouxe-lhe uma toalha limpa para que pudesse esfregar e secar o cabelo molhado e lhe dirigiu um doce sorriso, um ...sorriso que mesmo os pés doendo por um dia inteiro de trabalho não pôde apagar. A senhora notou que a garçonete estava com quase oito meses de gravidez, mas ela não deixou a tensão e as dores mudarem sua atitude. A senhora ficou curiosa em saber como alguém que tinha tão pouco, podia tratar tão bem a um estranho. Então se lembrou de Bryan. Depois que terminou a refeição, enquanto a garçonete buscava troco para a nota de cem dólares, a senhora se retirou. Já tinha partido quando a garçonete voltou. A garçonete ainda queria saber onde a senhora poderia ter ido quando notou algo escrito no guardanapo, sob o qual tinha mais 4 notas de $100 dólares.
Havia lágrimas em seus olhos quando leu o que a senhora escreveu. Dizia:
- Você não me deve nada, eu já tenho o bastante. Alguém me ajudou uma vez e da mesma forma estou lhe ajudando. Se você realmente quiser me reembolsar não deixe este círculo de amor terminar com você.
Bem, havia mesas para limpar, açucareiros para encher, e pessoas para servir. Aquela noite, quando foi para casa e deitou-se na cama, ficou pensando no dinheiro e no que a senhora deixou escrito. Como pôde aquela senhora saber o quanto ela e o marido precisavam disto? Com o bebê para o próximo mês, como estava difícil! Ela virou-se para o preocupado marido que dormia ao lado, deu-lhe um beijo macio e sussurrou:
"Tudo ficará bem; eu te amo, Bryan".

Pense nisso e não feche esse círculo!

Traumas afetivos

A mídia costuma divulgar as grandes tragédias coletivas, como enchentes e guerras. Ela também trata com frequência de eventos ruidosos, a exemplo de assassinatos, assaltos e outros crimes violentos. Entretanto, há um gênero de conduta discreta e bastante comum, que causa enorme número de vítimas. Trata-se das lesões afetivas. As relações humanas nem sempre se estabelecem com o critério desejável. Movidas por carências ou mesmo por leviandade, as criaturas estabelecem vínculos sem grandes reflexões. Elas se conhecem em variados ambientes, como no trabalho, em clubes, em bares ou mesmo pela internet. Sem indagar da existência de real afinidade, permitem-se importantes intimidades. O conhecimento da essência de alguém demanda tempo e convivência. Ninguém se mostra como é em rápidos e reduzidos contatos. Por conta da afoiteza em estabelecer vínculos, é comum o desespero em extingui-los. Nesse jogo de conhecer, provar e descartar, as pessoas são tratadas como objetos. Contudo, o ser humano sempre é merecedor de respeito. Por mais que se apresente frágil e lamentável, em seus hábitos, trata-se de uma criatura de Deus. A ninguém é lícito iludir o semelhante. Por vezes, a criatura a quem se experimenta, no jogo dos sentidos, possui graves problemas íntimos. Como enferma emocional, deveria ser alvo dos maiores cuidados. Quem a despreza assume grave responsabilidade em face da vida. As angústias que a vítima vivenciar, os atos que vier a praticar a partir dos maus tratos recebidos, serão debitados a quem lhes deu causa. É muito importante refletir a respeito das expectativas que se suscita no semelhante. Pouco importa que os costumes sociais sejam corrompidos e que condutas levianas pareçam comuns. Cada um responde pelo que faz. Quem lesiona afetivamente o semelhante vincula-se a ele. Na conformidade da ordem cósmica, a consideração e a fraternidade devem reger o relacionamento humano. Aquele que se afasta desses critérios candidata-se a importantes padecimentos. Trata-se da vida a ministrar os ensinamentos necessários para a educação de cada alma. Assim, ninguém lesa o semelhante sem se lesar também. Quem provoca sentimentos de inferioridade e rejeição desenvolve complexos semelhantes. Até que repare o mal que causou, não terá paz e nem plenitude. Se forem muitas as lesões afetivas perpetradas, imenso será o esforço necessário para cicatrizá-las. Convém refletir sobre isso, antes de iniciar e terminar relações, sem maiores critérios. Afinal, será preciso reparar com esforço todo o prejuízo causado com leviandade.

Redação do Momento Espírita

Um sábio com a palavra...

"Nasceste no lar que precisavas. Vestiste o corpo físico que merecias. Moras onde melhor Deus te proporcionou, de acordo com teu adiantamento. Possuis os recursos financeiros coerentes com as tuas necessidades, nem mais, nem menos, mas o justo para as tuas lutas terrenas. Teu ambiente de trabalho é o que elegeste espontaneamente para a tua realização. Teus parentes, amigos, são as almas que atraístes, com a tua própria afinidade. Portanto, teu destino está constantemente sob teu controle. Tu escolhes, recolhes, eleges, atrais, buscas, expulsas, modificas tudo aquilo que te rodeia a existência. Teus pensamentos e vontades são a chave dos teus atos, atitudes e são as fontes de atração e repulsão na tua jornada vivencial. Não reclames, nem te faças de vítima. Antes de tudo, analisa e observa. A mudança está em tuas mãos. Reprograme tua meta, busque o bem e viverás melhor."

Poesia: A cor não faz diferença

Branco e preto
O preconceito racial
Causa desavença.
.
Pertencemos a todas as raças
A cor da pele muda
Conforme a nossa necessidade
Podemos ter sido vermelhos, amarelos
Brancos ou negros
Ou poderemos ser!
.
Existirá o preconceito até entendermos que
É temporário vestir um corpo branco ou negro
Que é temporária a existência terrena
Que o nosso espírito será sempre o mesmo
Sem comunhão com a vida o preconceito vem a tona!
.
Sentimo-nos melhores
Ao denegrir a imagem do próximo
Quando vamos perceber que ao olhar
- com menosprezo –
Estamos enxergando a nossa própria pobreza?!
.
A cor não faz diferença
O externo não faz diferença
Todos temos alegrias, tristezas e problemas comuns
Tudo é temporário
Tudo passa!

Delasnieve Daspet

"Analisando" o psicólogo...

O psicólogo não adoece, somatiza
O psicólogo não transa, libera libido
O psicólogo não estuda, sublima
O psicólogo não dá vexame, surta
O psicólogo não esquece, abstrai
O psicólogo não fofoca, transfere
O psicólogo não tem idéia, tem inshigth
O psicólogo não resolve problemas, fecha gestált
O psicólogo não muda de interesse, altera figura-fundo
O psicólogo não se engana, tem ato falho
O psicólogo não fala, verbaliza
O psicólogo não conversa, pontua
O psicólogo não responde, devolve a pergunta
O psicólogo não desabafa, tem catarse
O psicólogo não é indiscreto, é espontâneo
O psicólogo não dá palpite, oferece alternativa
O psicólogo não fica triste, sofre angústia
O psicólogo não acha, intui
O psicólogo não faz frescura, regride
O psicólogo não mente, resignifica
O psicólogo não paquera, estabelece vínculo
O psicólogo não é gente, é estado de espírito!!!

Manual das mulheres celtas

A primeira lição é:
Ama teu homem e o segue, mas somente se ambos representarem um para o outro o que a Deusa Mãe ensinou: Amor,companheirismo e amizade.

Jamais permita que o seu coração sofra em nome do amor. Amar é um ato de felicidade, por que sofrer?

Não permita ouvir gritos em seus ouvidos. O Amor é o único que pode falar mais alto!

Não permita que paixões desenfreadas transportem você de um mundo real para outro que nunca existiu!

Jamais permita que os outros sonhos se misturem aos seus, fazendo-os virar um grande pesadelo!

Não permita que seu útero gere um filho que nunca terá um pai!

Não permita viver na dependência de homem como se você tivesse nascido inválida!

Não se ponha linda a fim de esperar por um homem que não tenha olhos para admirá-la!

Não permita que a dor, a solidão, o ódio, o ressentimento, o ciúme, o remorso e tudo aquilo que possa tirar o brilho dos seus olhos a domine.

E sobretudo:
JAMAIS permita que você mesma perca a dignidade de ser MULHER.

O GRANDE DOADOR

Ele não era médico
... e levantou paralíticos
... e restaurou feridos; usando o divino poder do amor.
Não era advogado
... e elegeu-se o supremo defensor de todos os injustiçados do mundo.
Não possuía fazenda
... e estabeleceu novo reino na Terra.
Não improvisava festas
... e consolou os tristes e reergueu o bom ânimo das almas desesperadas.
Não era professor consagrado
... e fez-se o Mestre da Evolução e do Aprimoramento da Humanidade.
Não era Doutor da Lei
... e criou a universidade sublime do bem para todos os de boa vontade.
Padecendo amarguras...
reconfortou a muitos.
Tolerando aflições...
semeou a fé e a coragem.
Abatido...
curou as chagas morais do povo.
Suplicando...
expediu a mensagem do perdão e do amor, em todas as direções.
Esquecido pelo mais amados...
ensinou a fraternidade e o reconhecimento.
Vencido na cruz...
revelou a vitória da vida eterna, em plena e gloriosa ressurreição, renovando os destinos das nações e santificando o caminho dos povos.

Ele não era, portanto, rico e engrandeceu os celeiros dos séculos.
Quem oferecer o coração, em homenagem ao Divino Amor na Terra, poderá desse modo, no exemplo de Jesus, embora anônimo, aflito, apagado ou crucificado, atender à santificada colaboração com Deus,
a benefício da Humanidade.

André Luiz

Ser feliz - Mário Quintana

Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com uma outra pessoa você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela.
Percebe também que aquele cara que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente, não é a pessoa da sua vida.
Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você.
O segredo é não correr atrás das borboletas...
É cuidar do jardim para que elas venham até você.
No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!.

Ninguém pode...

Ninguém pode tirar de você...

... A graça de se sentir querido.
... A fé no amor, mesmo em tempos de guerra.
... A força para transformar a vida.
... A esperança de realizar seus sonhos.
... A liberdade de mudar de idéia.
... A humildade de se saber imperfeito.
... A vitória de ter resistido a uma tentação.
... A coragem de ser simplesmente você.
... A honestidade de assumir as suas limitações.
... A disposição de tentar mais uma vez.
... A vontade de enfrentar desafios.
... A capacidade de pedir ajuda.
... A sensação de dever bem cumprido.
... A certeza de que a vida sempre vale à pena.

Que Deus não permita...

Que Deus não permita que eu perca o romantismo, mesmo eu sabendo
... que as rosas não falam.

Que eu não perca o otimismo, mesmo sabendo
... que o futuro que nos espera não é assim tão alegre.

Que eu não perca a vontade de viver, mesmo sabendo
... que a vida é em muitos momentos dolorosa.

Que eu não perca a vontade de ter grandes amigos, mesmo sabendo
... que com as voltas do mundo, acabam indo embora de nossas vidas.

Que eu não perca a vontade de ajudar as pessoas, mesmo sabendo
... que muitas delas são incapazes de ver, reconhecer e retribuir esta ajuda.

Que eu não perca o equilíbrio, mesmo sabendo
... que inúmeras forças querem que eu caia.

Que eu não perca a vontade de amar, mesmo sabendo
... que a pessoa que eu mais amo, pode não sentir o mesmo por mim.

Que eu não perca a luz e o brilho no olhar, mesmo sabendo
... que muitas coisas que verei no mundo, escurecerão meus olhos.

Que eu não perca a garra, mesmo sabendo
... que a derrota e a perda são dois adversários extremamente perigosos.

Que eu não perca a razão, mesmo sabendo
... que as tentações da vida são inúmeras e deliciosas.

Que eu não perca o sentimento de justiça, mesmo sabendo
... que o prejudicado pode ser eu.

Que eu não perca o meu forte abraço, mesmo sabendo
... que um dia meus braços estarão fracos.

Que eu não perca a beleza e a alegria de ver, mesmo sabendo
... que lágrimas brotarão de meus olhos e escorrerão por minha alma.

Que eu não perca o amor por minha família, mesmo sabendo
... que muitas vezes me exigiria esforços para manter a sua harmonia.

Que eu não perca a vontade de doar o meu amor, mesmo sabendo
... que muitas vezes ele será submetido e até rejeitado.

Que eu não perca a vontade de ser grande, mesmo sabendo
... que o mundo é pequeno.

E acima de tudo...
Que eu jamais me esqueça que Deus me ama infinitamente, que um pequeno grão de alegria e esperança dentro de cada um é capaz de mudar e transformar qualquer coisa, pois...
A VIDA É CONSTRUÍDA NOS SONHOS E CONCRETIZADA NO AMOR!!!

autor: Chico Xavier

INCONSCIENTE? Mergulhe fundo neste mar...

O que é inconsciente? É o nosso próprio mundo, micro-mundo, e, ao mesmo tempo, imenso mundo. Construímos nossa realidade a partir do nosso mundo. Um dos símbolos do inconsciente é o mar. O mar que é extenso, misterioso e recobre a maior parte da Terra. Assim como o mar é maior em extensão do que a terra, o inconsciente também domina uma boa parte da nossa vida. Ele contém tudo o que pensamos, sentimos, vivemos. O consciente seria o que nós conhecemos. O inconsciente, como o próprio nome diz, o que não conhecemos. De vez em quando, alguma coisa emerge do inconsciente e passamos a conhecê-la. Mas, na maior parte das vezes, recebemos muitas emoções que vão diretamente ao nosso inconsciente. Estas emoções nos “informam” de algo, mas isto se dá imperceptivelmente. Por exemplo, quando você conhece alguém, você tanto retém informações conscientes, dados sobre a pessoa, como você percebe uma série de coisas que excedem em muito aquilo que você conscientemente catalogou. Suponha, por exemplo, que você esteja conversando com uma pessoa com uma roupa amarrotada.
Talvez o seu consciente registre isto. Mas se você não é uma pessoa atenta a roupas, vai ser o seu inconsciente quem vai registrar e transformar isto em uma informação. Assim, você tanto pode guardar o dado objetivo ('esta pessoa está com a roupa amarrotada'), como você também pode guardar o fato subjetivo ('esta pessoa é aérea, tem um lado fora da realidade'), assim como você pode guardar os dois.
A maior parte do nosso 'arquivamento' de informações sobre o mundo que nos rodeia é feito de impressões inconscientes, mesmo que a pessoa tenha um excelente registro objetivo (pessoas detalhistas, observadoras, atentas. Inclusive, o encontro entre as pessoas se dá praticamente através do nível inconsciente. Você rejeita ou aceita uma pessoa a partir do que você 'sente' dela. As outras características que você percebe racionalmente são acréscimos a isto. Inclusive, os 'encontros da vida' se dão muito por encaixes do inconsciente. Por exemplo, tenho uma relação problemática com o genitor do sexo oposto, vou atrair alguém que, inconscientemente, é idêntico a este genitor em um nível muito específico.
As diferenças serão aparentes, pois, na prática, meu relacionamento com esta pessoa, terá a mesma dinâmica que existia no relacionamento com meu pai ou mãe. Assim, o inconsciente teria um poder de repetir situações compulsivamente. É por esta razão que os psicólogos e terapeutas se debruçam muito sobre o inconsciente: eles sabem que tudo o que acontece na vida de uma pessoa começa no inconsciente. Tendo o inconsciente uma atuação tão forte em nossa vida e sendo, por definição, algo a que nunca teremos total acesso - até porque o inconsciente está ligado a outras experiências que extrapolam o comum, pois implica na nossa ligação com o mundo -, há algo que podemos fazer para evitar que o inconsciente domine a nossa vida?
O que é uma vida dominada pelo inconsciente? A vida dominada pelo inconsciente é uma vida em que há um ponto (ou 'nó') básico de infelicidade e insatisfação, e na qual a pessoa parece agir dominada por forças quevencem a sua vontade e o seu livre arbítrio. Pode-se dizer que a pessoa cuja vida é dominada pelo inconsciente, parece estar o tempo todo afogada em padrões que se repetem de modo circular.
Além disso, observando-se atentamente é possível notar a total ausência de criatividade, com modelos muito evidentes de um passado operando. Embora o inconsciente seja uma força atuante muito poderosa, assim como vivemos na terra, na parte sólida, só podemos ter 'vida' - em seu sentido criativo - vivendo no consciente. Ou seja, quando somos capazes de decidir o rumo de nossa vida.
Quando somos capazes de ir na direção que o nosso consciente esteja apontando, muitas vezes orientado pelo inconsciente, mas sem a força aprisionante de um passado ou de um padrão. A maneira de fazer isto é aprendendo a se interpretar. A interpretar o que se faz, o que se pensa. A outra maneira é aprender a observar. Sempre que nos flagramos em padrões compulsivos temos mais chances de nos livrar deles.
Por exemplo, uma pessoa pode se perguntar por que fica tão nervosa quando se encontra com pessoas que detenham autoridade e poder. Logo ela vai descobrir a relação disso com o relacionamento com um dos pais e, a sua maneira, ela terá de aprender a lutar não contra a sensação que está sentindo, mas com todos os mecanismos que a levam pensar que possa ser esmagada por uma autoridade. Neste exemplo, esta pessoa terá de entender como enxergar a autoridade. Porque nosso inconsciente é basicamente feito de imagens, e não de palavras. São nossas imagens distorcidas - que fazemos de nós mesmos e dos outros - que dão 'munição' para que o nosso inconsciente 'engula' a nossa vida.
Assim, para mergulhar no mundo do inconsciente é preciso mergulhar nestas imagens. Ver principalmente o que você IMAGINA das coisas.
Por exemplo, uma pessoa que se deixe humilhar certamente imagina os outros como 'melhores'. Esta é a imagem que está grudada no inconsciente dela e que faz com que ela reaja sempre da mesma maneira. Se alguém pretende conhecer seu inconsciente, tem de aprender a deixar que algumas destas imagens venham à tona, com clareza e honestidade, para poder alterá-las e modificar a matriz, ou seja, colocar algo no inconsciente que seja bom. Podemos dizer que toda a nossa vida é aprender a colocar coisas positivas no inconsciente, que nos ajudem, e este é um trabalho incessante dentro do imenso e misterioso mar que o inconsciente é.

autor: edgar@desenvolvimentointerior.com.br

Poesia: Eis-me...

Eis-me a teus pés
Numa aceitação muda de mim
Corpo e alma, defeitos
Inteira no tempo e no espaço
Resistindo e caindo, levantando trôpega
As mãos estendendo no apoio que me dás...
.
Eis-me aqui, uma vez mais
Plena e vazia
Nua, sem as maldades humanas
Companheira da mesma estrada.
.
Calo-me, em meu olhar o nada
A verdade crua do vazio
Dos gestos que se calam
Na entrega que te faço do meu eu
.
Eis-me....
Me multiplico, somo, diminuo
Confusa regra de três
Neste imperfeito mundo
Onde o normal é a loucura
E anormal é a ternura!
.
Eis-me, ôca nesta oca
Em busca de melhora
Amar deve ser a regra e
Não exceção!

Delasnieve Daspet/Campo Grande-MS

FELIZ NATAL!!! (em diversos idiomas)

Albanês - Gezur Krislinjden
Alemão - Frohe Weihnacht
Armênio - Shenoraavor Nor Dari yev Pari Gaghand
Bretão - Nedeleg laouen
Catalão - Bon Nadal
Coreano - Chuk Sung Tan
Espanhol - Buenas Pascuas (Espanha)/Feliz Navidad (América Latina)
Esperanto - Gajan Kristnaskon
Finlandês - Hyvää joulua
Francês - Joyeux Noël
Grego - Kala Christougena
Magyar - Kellemes Karácsonyt
Inglês - Merry Christmas
Italiano - Buon Natale
Japonês - Merii Kurisumasu (modificação de merry xmas)
Mandarim - Kung His Hsin Nien
Norueguês - GOD JUL
Occitan - Buon Nadal
Polaco - Wesołych Świąt Bożego Narodzenia
Português - Feliz Natal
Romeno - Sarbatori Fericite
Russo - S prazdnikom Rozdestva Hristova
Tcheco - Klidné prožití Vánoc
Serbo-Croata - Cestitamo Bozic
Sueco - God Jul
Ucraniano - Srozhdestvom Kristovym

A essência da "fofoca"

Você se considera uma pessoa fofoqueira???
Tenho certeza qual é sua resposta:
EU????? Cruz credo, o que menos me interessa é a vida alheia!!!

Ninguém admite que faz fofocas, mesmo que seja uma daquelas bem pequeninas, mas, faz sim!!!! Mas, o que a maioria das pessoas desconhece é que há vários graus de fofoca e que ela e a inveja são dois sentimentos inseparáveis. Dependendo do grau de perversidade que contêm, podem chegar a ser consideradas como um grave desvio psicológico. Aquele que é extremamente invejoso, está sempre procurando saber notícias da vida alheia, e mantém um olhar bem arregalado quando alguém atinge sucesso em algo na vida. Por menor que esse sucesso seja, o mal intencionado acredita sempre que precisa roubar a energia contida na pessoa invejada. E isto ocorre porque não consegue e nem deseja olhar para sua própria vida, porque tem consciência de como ela é chata, repleta de desgraças e frustrações, obscura e vazia. Por esse motivo, dirige seu olhar para quem tem brilho, muita alegria e energia de viver. Não se trata de um olhar de admiração, mas, de ódio mortal, repleto do mais alto grau de inveja; embora admitamos que o princípio desse sentimento inferior começa pela admiração, que atinge proporção gigantesca indo desaguar na inveja. Há casos ainda piores, como do invejoso que, tomado por sentimentos mesquinhos, decide se envolver com a vida de outras pessoas visando atrapalhar e até mesmo destruir a vida delas, seja nos negócios, na carreira, nas relações familiares ou amizades. É aquele tipo que todos conhecem bem sua forma de ser e de agir, que faz tudo que puder para destruir seus fantasiosos "inimigos" ou "desafetos". Geralmente, inventa histórias, distorce fatos, critica pelo simples fato de provocar mal estar, lamenta-se da vida que leva, dos amigos infiéis e falsos que o abandonaram, finge-se de doente para poder chamar a atenção dos outros, trai e mente com o maior despudor, e ainda se faz passar por vítima, afirmando, enfaticamente, que todos só têm como objetivo sua total destruição. Para ganhar a confiança e a amizade de alguém, aproxima-se com o objetivo inicial de conhecer seus hábitos, gostos e pontos fracos. Quando consegue se entrosar e finalizar seu processo de coleta de informações, passa a elaborar fofocas a respeito dessa pessoa, já com o intuito de desmoralizá-la e destruí-la. E, a partir daí, como pode ser previsto, a fofoca se espalha rapidamente, trazendo para essa vítima um sentimento de indignação e de queda da auto-estima, considerando-se que é a reputação dela que está em jogo. Deduz-se pois que, onde há fofoca e intrigas, a desconfiança e as inimizades se estabelecem, pois a energia reinante é a mais negativa possível. Como não poderia ser de outra forma, a partir daí, o caos se instala de vez e muitos fatos ruins passam a acontecer. Os canais vitais dos elementos que ali se encontram, tornam-se abertos para que a negatividade se instale. Expostos os pontos relevantes sobre a temática deste texto, nesse momento, você leitor deve estar se perguntando: não há uma forma de "acabar" com o indivíduo fofoqueiro ou o invejoso? Sim, há, desde que cada pessoa que seja atingida por ele, não permita que tal indivíduo continue apregoando a falsidade.
É preciso chamá-lo (depois de descobrir quem foi que começou tal fofoca), enfrentá-lo e desmascará-lo na frente dos demais. Só desta forma poderá colocar um ponto final em tais atitudes negativas, exigir o respeito que lhe é devido, não estabelecendo mais qualquer tipo de contato com o mesmo, afastando-o completamente de sua vida. Não se trata de uma tarefa fácil, porém, tendo em vista que é sua vida e sua moral que estão em jogo, vale a pena se posicionar.

Autor: Luzia Aparecida Falcão Costa

24 de nov de 2010

Poesia: Nossas flores

Encontrei-as tristes, solitárias
Talvez abandonadas
Compartilhei com elas
A alegria de ali estar
Uma prece pela dádiva
De na natureza poder interatuar
Semeei, reguei, abençoei
Acompanhei seu desabrochar
Hoje posso sentir o perfume
Que cada uma está a exalar
O colorido atraindo as borboletas
Que passeiam a fuxicar
Visitas matutinas de beija-flores
A sugar néctares perfumados
O vento desliza entre elas
E dançando exalam perfume
Agradecendo ao sol, a chuva
As mãos que as cuidaram
E a natureza o poder de
Germinar e como mágica
Em semente se transformar
Formando assim o ciclo renovador
Idealizado pelo Criador.

Candy Saad

Poesia: Sou quem sou!!!

Sou aquele que se regenera pela dor!
Sou no amor quem nunca morre
Sou fonte de inspiração aos apaixonados
Sou o coração que suplanta todas as dores
Sou o canto que toca os corações abandonados
Sou aprendiz de poeta!
Súdito, sempre, de minha emoção
Sou o grito dos perseguidos
Sou brisa aos cansados
Sou aquele que enxuga tuas lágrimas
Sou condor sobre os céus vigilante
Sempre sobre o ataque dos malfeitos
Sou aquele que busca levar
Para as montanhas mais altas a quem amo
Afim de lá ser protegido
Sou o canto dos pássaros
Que saúdam o nascer do dia
E anunciam a presença de meu Pai
Sou aquele que chora por amor
Por um amigo
Que se preocupa com a fome do desconhecido
Sou vulcão, sou oceano, sou universo!
Sou a lágrima derramada sobre cada guerra
Sou aquele que não aceita a fome do próximo
Sou aquele que tira a própria veste
E coloca no que sente frio
Sou marco do sentimento mais belo, amizade!
Sou o reflexo nos lagos
De alguém que neste plano terrestre
Foi e é dirigido pelo amor
Sou aquele que luta contra as ilusões
Contra a impunidade, contra o preconceito
Sou e serei sempre lágrima dos injustiçados
Sou e serei eterno operário e servo do amor maior
Até o dia em que não veja mais
Tanta injustiça social entre os povos
Sou aquele que mesmo
Quando Deus chamar
Continuará em outra dimensão
A se preocupar com tudo
Que sonhei ver edificado na terra
Sou simplesmente
Alguém que acredita no amor...

Paulo Nunes Junior

21 de nov de 2010

Um defeito na mulher

Quando Deus fez a mulher já estava em seu sexto dia de trabalho fazendo horas extras. Um anjo apareceu e Lhe disse:
- Por quê leva tanto tempo nisto?
E o Senhor respondeu:
- Já viu a minha ficha de especificações para ela? Deve ser completamente lavável, mas sem ser de plástico, ter mais de 200 peças móveis e ser capaz de funcionar com uma dieta de qualquer coisa, até sobras, ter um colo que possa acomodar quatro crianças ao mesmo tempo, ter um beijo que possa curar desde um joelho arranhado até um coração partido e fará tudo isto somente com duas mãos.
O anjo se maravilhou com as especificações.
- Somente duas mãos...
- Impossível!
- E este é somente o modelo básico?
- É muito trabalho para um dia...
- Espere até amanhã para terminá-la.
- Isso não, protestou o Senhor. Estou tão perto de terminar esta criação que é favorita de Meu próprio coração. Ela se cura sozinha quando está doente e pode trabalhar jornadas de 18 horas.
O anjo se aproximou mais e tocou a mulher.
- Mas o Senhor a fez tão suave...
- É suave, disse Deus, mas a fiz também forte. Você não tem idéia do que pode agüentar ou conseguir.
- Será capaz de pensar? perguntou o anjo.
Deus respondeu:
- Não somente será capaz de pensar mas também de raciocinar e de negociar.
O anjo então notou algo e estendendo a mão tocou a bochecha da mulher.
- Senhor, parece que este modelo tem um vazamento. Eu Lhe disse que estava colocando muita coisa nela. 
- Isso não é nenhum vazamento. É uma lágrima, corrigindo-o o Senhor.
- Para que serve a lágrima?, perguntou o anjo.
Deus disse:
- As lágrimas são sua maneira de expressar seu destino, sua pena, seu desengano, seu amor, sua solidão, seu sofrimento e seu orgulho.
Isto impressionou muito ao anjo.
- O Senhor é um gênio, pensou em tudo. A mulher é verdadeiramente maravilhosa.
- Sim é!
- A mulher tem forças que maravilham aos homens. Agüentam dificuldades, levam grandes cargas, mas têm felicidade, amor e alegria. Sorriem quando querem gritar. Cantam quando querem chorar. Choram quando estão felizes e riem quando estão nervosas. Lutam pelo que crêem. Enfrentam à injustiça. Não aceitam "não" como resposta quando elas crêem que há uma solução melhor. Privam-se para que a sua família possa ter. Vão ao médico com uma amiga que tem medo de ir. Amam incondicionalmente. Choram quando seus filhos triunfam e se alegram quando seus amigos ganham prêmios. Ficam felizes quando ouvem sobre um nascimento ou um casamento. Seu coração se parte quando morre uma amiga. Sofrem com a perda de um ente querido, entretanto são fortes quando pensam que já não há mais forças. Sabem que um beijo e um abraço podem ajudar a curar um coração partido. Entretanto, há um defeito na mulher:
É que ela se esquece o quanto vale.

* Indique esta postagem às suas amigas para lembrá-las o quanto elas são maravilhosas... e também aos homens que você conhece, porque às vezes eles necessitam ser lembrados disto.

Encerramento de + um ano...

Encerra-se mais um ano em sua vida...
Quando este ano começou, ele era todo seu. Foi colocado em suas mãos... Podia fazer dele o que quisesse...
Era como um livro em branco, e nele você podia ter escrito um poema, um pesadelo, uma blasfêmia, uma oração.
Podia... Hoje já não pode mais, já não é seu. É um livro já escrito... Concluído...
Como um livro que tivesse sido escrito por você, ele um dia lhe será lido, com todos os detalhes, e não poderá  corrigí-lo.
Estará fora de seu alcance. Portanto... Antes que termine este ano, reflita, tome seu velho livro e folheie com cuidado... Deixe passar cada uma das páginas pelas mãos e pela consciência; faça o exercício de ler a você mesmo... Leia tudo... Aprecie aquelas páginas de sua vida em que usou seu melhor estilo. Leia também as páginas que gostaria de nunca ter escrito. Não... Não tentes arrancá-las. Seria inútil... Já estão escritas. Mas você pode lê-las enquanto escreve o novo livro que lhe será entregue. Assim, poderá repetir as boas coisas que escreveu, e evitar repetir as ruins. Para escrever o seu novo livro, você contará novamente com o instrumento do livre arbítrio, e terá, para preencher, toda a imensa superfície do seu mundo. Se tiver vontade de beijar seu velho livro, beije. Se tiver vontade de chorar, chore sobre ele e, a seguir, coloque-o nas mãos de Deus. Não importa como esteja... Ainda que tenha páginas negras, entregue e diga apenas duas palavras: obrigada e perdão...
E, quando o novo ano chegar, lhe será entregue outro livro, novo, limpo, branco, todo seu, no qual irá escrever o que desejar...

Carta ao Papai Noel

Prezado Papai Noel

Este ano estou escrevendo com antecedência, pois percebi que organização não é seu forte e quero que o senhor tenha tempo de preparar tudo certinho. Este ano não tenho a menor intenção de ser humilde, pensar no próximo, ser caridosa, etc. Vou pedir sem miséria, estou de saco cheio de ser delicada em meus pedidos e receber migalhas. Segue minha lista, posso assegurar que muitas outras mulheres irão gostar, de modo que o senhor pode produzir tudo no atacado para baratear os custos.
1- Desejo que não haja limite nos cartões de crédito, e que exista um código especial para fazer compras, de maneira que a fatura seja automaticamente zerada.
2- Quero um homem de verdade, mas, fala sério, Papai Noel, não me traga imitações ! Diga NÃO à pirataria! Chega de genéricos!
3- Quero um dispositivo instalado no umbigo que jogue fora toda a gordura consumida, desinflando os pneuzinhos automaticamente.
4- Quero também um aspirador gigante, com detector de canalhas, de modo que se algum deles se aproximar, seja imediatamente sugado, triturado e reduzido a pó.
5- NÃO QUERO ME DEPILAR NUNCA MAIS !!! Ou o senhor faz a moda pedir pernas, axilas, buço e virilha cabeludas, ou suma de vez com todos os pelos indesejados de meu corpo.
6- Um chocolate que elimine a celulite e hidrate a pele ao ser ingerido.
7- Quero uma manicure e pedicure definitiva, que dure para sempre como se tivesse acabado de fazer.
8- Meu marido, noivo, namorado, ou rolo, deve adivinhar todos os meus desejos, e toda vez que se aproximar de mim deve dizer o quanto sou linda, inteligente e especial. Que me traga presentes e trate bem minha família, e também adivinhe quando for hora de sumir, quando eu estiver sensível ou com TPM.
9- Um presente ideal seria uma gravidez que durasse apenas dois dias e um parto indolor.
10- Para o ciclo menstrual, vou ser camarada, pedir que dure 2 horas. Também gostaria de um botãozinho que eu apertasse se e quando quiser estar fértil.
11- Quero roupas que sofram uma metamorfose de acordo com as tendências e as estações, com tecidos auto-limpantes e auto-passantes.
12- Se um homem se atrever a me trair, ou estiver mentindo, que uma luz vermelha se acenda em seu nariz, como aquela sua rena, e que logo em seguida ele confesse tudo o que fez.
13- Em caso da mais remota chance de infidelidade, faça com que ele não consiga uma ereção naquele momento. Mas, atenção, não quero uma impotência definitiva, pois também não me seria conveniente.
14- Quero uns comprimidos que alterem automaticamente cor, comprimento e textura do cabelo, permitindo os mais variados penteados, que voltarão ao normal no momento em que eu assim desejar.
15- Vou pedir novamente um suprimento infinito de sapatos, bolsas, cosméticos e jóias, visto que minha solicitação anterior foi esquecida. E quero também um espaço auto-organizante que acomode tudo.
16- Também vou pedir DE NOVO: me mande um robozinho que limpe, lave, passe, cozinhe e toque música, que não falte, não peça aumento e não acabe com o sabão em pó em uma semana.
17- Bumbum, peitos e coxas, tudo com botõezinhos que inflem e desinflem segundo a ocasião, situação e minhas intenções.
18- Que abdominais sejam coisas que possamos comprar prontas, no supermercado.
19- Quero 150 de QI e 50 de cintura, NÃO O CONTRÁRIO!!

PAPAI NOEL, MEU FOFO !!!
Espero não ser muito complicado atender essa listinha. Nos vemos em dezembro, mas caso termine antes, ficarei imensamente grata.

Assinado: Uma mulher como todas...

2010 está acabando...

Mas ainda há tempo para...





Aproveitar bem
esses últimos dias.








Alcançar seus objetivos.





Correr riscos.







Se cuidar.





Cuidar de um amigo!









Fazer dos fins de semana
o máximo!














Fazer alguém ganhar o dia!







Arranjar tempo
pra se divertir!








E acima de tudo...







RELAXAR!!!

20 de nov de 2010

Quisera neste Natal...

Então é Natal !!!

Então é Natal, e o que você fez?
O ano termina, e nasce outra vez
Então é Natal, a festa Cristã
Do velho e do novo, do amor como um todo
Então bom Natal, e um ano novo também
Que seja feliz quem, souber o que é o bem.

Então é Natal, pro enfermo e pro são
Pro rico e pro pobre, num só coração
Então bom Natal, pro branco e pro negro
Amarelo e vermelho, pra paz afinal
Então bom Natal, e um ano novo também
Que seja feliz quem, souber o que é o bem.

Então é Natal, o que a gente fez?
O ano termina, e começa outra vez
E Então é Natal, a festa Cristã
Do velho e do novo, o amor como um todo
Então bom Natal, e um ano novo também
Que seja feliz quem, souber o que é o bem.

Harehama, Há quem ama
Harehama, ha...
Então é Natal, e o que você fez?
O ano termina, e nasce outra vez
Hiroshima, Nagasaki, Mururoa...

É Natal, É Natal, É Natal.

Autores: J. Lennon Y. Ono

A mais bela flor

O bosque estava quase deserto quando o homem se sentou para ler, debaixo dos longos ramos de um velho carvalho. Estava desiludido da vida, com boas razões para chorar, pois o mundo estava tentando afundá-lo.
E, como se já não tivesse razões suficientes para arruinar o seu dia, um garoto chegou, ofegante, cansado de brincar. Parou na sua frente, de cabeça baixa e disse, cheio de alegria:
- Veja o que encontrei!
O homem olhou desanimado e percebeu que na sua mão havia uma flor. Que visão lamentável! Pensou consigo mesmo. A flor tinha as pétalas caídas, folhas murchas, e certamente nenhum perfume.
Querendo ver-se livre do garoto e de sua flor, o homem desiludido fingiu pálido sorriso e se virou para o outro lado. Mas, ao invés de recuar, o garoto sentou-se ao seu lado, levou a flor ao nariz e declarou com estranha surpresa:
- O cheiro é ótimo, e é bonita também...
- Por isso a peguei. Toma! É sua.
A flor estava morta ou morrendo, nada de cores vibrantes como laranja, amarelo ou vermelho, mas ele sabia que tinha que pegá-la, ou o menino jamais sairia dali.
Então estendeu a mão para pegá-la e disse, um tanto contrafeito:
- Era o que eu precisava.
Mas, ao invés de colocá-la na mão do homem, ele a segurou no ar, sem qualquer razão. E, naquela hora, o homem notou, pela primeira vez, que o garoto era cego e que não podia ver o que tinha nas mãos.
A voz lhe sumiu na garganta por alguns instantes...
Lágrimas quentes rolaram do seu rosto enquanto ele agradecia, emocionado, por receber a melhor flor daquele jardim. O garoto saiu saltitando, feliz, cheirando outra flor que tinha na mão, e sumiu no amplo jardim, em meio ao arvoredo. Certamente iria consolar outros corações que, embora tenham a visão física, estão cegos para os verdadeiros valores da vida. Agora o homem já não se sentia mais desanimado e os pensamentos lhe passavam na mente com serenidade.
Perguntava-se como é que aquele garoto cego poderia ter percebido sua tristeza a ponto de aproximar-se com uma flor para lhe oferecer. Concluiu
que talvez a sua autopiedade o tivesse impedido de ver a natureza que cantava ao seu redor, dando notícias de esperança e paz, alegria e perfume... E como Deus é misericordioso, permitiu que um garoto, privado da visão física, o despertasse daquele estado depressivo.
E o homem, finalmente, conseguira ver, através dos olhos de uma criança cega, que o problema não era o mundo, mas ele mesmo. E, ainda mergulhado em profundas reflexões, levou aquela feia flor ao nariz e sentiu a fragrância de uma rosa.

* * *
Verdadeiramente cego é todo aquele que não quer ver a realidade que o cerca. Tantas vezes, pessoas que não percebem o mundo com os olhos físicos, penetram as maravilhas que os rodeiam e se extasiam com tanta beleza. Talvez tenha sido por essa razão que um pensador afirmou que o essencial é invisível aos olhos.

19 de nov de 2010

Livro: A Cabana - Li, adorei e INDICO!!!

O autor é o professor de religião canadense William P. Young que não tinha a menor intenção de se tornar tão popular, já que o livro era apenas um presente para sua mulher e filhos.

Segundo William, esse livro não é um romance cristão pois afirma que
"a instituição cristã não trabalha para aqueles que estão machucados. Temos uma teologia que mostra Deus como alguém irritado com a gente e que nem sempre está ao nosso lado. Queria mostrar que Deus não é assim. Ele está do nosso lado”.

"Esta história deve ser lida como se fosse uma oração, a melhor forma de oração, cheia de ternura, amor, transparência e surpresas. Se você tiver que escolher apenas um livro de ficção para ler este ano, leia: A cabana." - Michael W. Smith

Publicado nos Estados Unidos por uma editora pequena, "A Cabana" revelou-se um desses livros raros que, por meio do entusiasmo e da indicação dos leitores, se torna um fenômeno de público: já são quase
dois milhões de exemplares vendidos.

Durante uma viagem em um fim de semana, a filha mais nova de Mack Allen Phillips é raptada e evidências de que ela foi brutalmente assassinada são encontradas em uma cabana abandonada. Após quatro anos vivendo em uma tristeza profunda, causada pela culpa e pela saudade da menina, Mack recebe um estranho bilhete, aparentemente escrito por Deus, convidando-o para voltar à cabana onde aconteceu a tragédia.
Apesar de desconfiado, ele vai ao local do crime em uma tarde de inverno e adentra passo a passo no cenário de seu mais terrível pesadelo. Mas o que ele encontra lá muda o seu destino para sempre.

Em um mundo tão cruel e injusto, "A Cabana" levanta um questionamento atemporal: se Deus é tão poderoso, por que não faz nada para amenizar o nosso sofrimento?

As respostas que Mack encontra vão surpreender você e podem transformar a sua vida de forma tão profunda quanto transformou a dele. Você vai querer partilhar este livro com todas as pessoas que ama.

Leia: "A Cabana"


* E depois da leitura, com certeza não serás a mesma. Será que o que costumeiramente denominamos "mal", é realmente "mau"? DESCUBRA!!!

18 de nov de 2010

Frase de reflexão

“Duas estradas se bifurcaram no meio da minha vida” – ouvi um sábio dizer. "Peguei a estrada menos usada. E isso fez toda a diferença cada noite e cada dia." (Larry Norman)

17 de nov de 2010

Cuidado com o outro...

Não há só a rede de relações sociais. Existem as pessoas concretas, homens e mulheres. Como humanos, as pessoas são seres falantes; pela fala constroem o mundo com suas relações. Por isso, o ser humano é, na essência, alguém de relações ilimitadas. O eu somente se constitui mediante a dialogação com o tu, como o viram psicólogos modernos e, anteriormente, filósofos personalistas. O tu possui uma anterioridade sobre o eu. O tu é o parteiro do eu. Mas o tu não é qualquer coisa indefinida. É concretamente um rosto com olhar e fisionomia. O rosto do outro torna impossível a indiferença. O rosto do outro me obriga a tomar posição porque fala, provoca, evoca e convoca. Especialmente o rosto do empobrecido, marginalizado e excluído. O rosto possui um olhar e uma irradiação da qual ninguém pode subtrair-se. O rosto e o olhar lançam sempre uma proposta em busca de uma resposta. Nasce assim a responsabilidade, a obrigatoriedade de dar respostas. Aqui encontramos o lugar do nascimento da ética que reside nesta relação de responsabilidade diante do rosto do outro e particularmente do mais outro que é o oprimido. É na acolhida ou na rejeição, na aliança ou na hostilidade para com o rosto do outro que se estabelecem as relações mais primárias do ser humano e se decidem as tendências de dominação ou de cooperação. Cuidar do outro é zelar para que esta dialogação, esta ação de diálogo eu-tu, seja libertadora, sinergética e construtora de aliança perene de paz e de amorização. O outro se dá sempre sob a forma de homem e de mulher, são diferentes mas se encontram no mesmo chão comum da humanidade. Ambos realizam, em seu modo singular, a essência humana, abissal e misteriosa. A diferença entre eles não é algo fechado e definitivo, mas algo sempre aberto e plasmável, pois se encontram em permanente interação e reciprocidade. Na linguagem cunhada por C.G. Jung cada um possui dentro de si o animus (a dimensão do masculino) e a anima (a dimensão do feminino). O homem desperta na mulher sua dimensão expressa culturalmente pelo modo-de-ser- trabalho; a mulher evoca no homem sua dimensão feminina, concretizada historicamente pelo modo-de-ser-cuidado. Cuidar do outro animus-anima implica um esforço ingente de superar a dominação dos sexos, desmontar o patriarcalismo e o machismo, por um lado, e o matriarcalismo e o feminismo por outro. Exige inventar relações que propiciem a manifestação das diferenças não mais entendidas como desigualdades, mas como riqueza da única e complexa substância humana. Essa convergência na diversidade cria espaço para uma experiência mais global e integrada de nossa própria humanidade, uma maneira mais cuidada de ser.

do livro: Saber cuidar - Ética do humano - Leonardo Boff

A linguagem da natureza

As flores que lançam aromas nos canteiros são mensagens do Amor de Deus falando nos jardins.

Os passarinhos que pipilam nos prados e cantam nos ramos são a presença do Amor de Deus transparecendo nos ninhos.

O filete transparente de águas cantantes, que beija a face da rocha, canta o Amor de Deus, jorrando suave da pedra.

As vagas agigantadas, que se arrebentam nas praias, mostram o Amor de Deus engrandecendo-se no mar.

Os astros que giram na amplidão enaltecem o Amor Divino, enquanto falam dessa cadeia que une os seres e as coisas na Casa de Deus.

Por tudo isso, jamais te sintas não amado porque se não tiveres quem te diga aos ouvidos: Eu te amo, Deus te abraça com Seus raios de luz e te dá, todos os dias, o mundo para viver, amar e ser feliz.

Redação do Momento Espírita, do livro: Histórias para o coração da mulher - Alice Gray, ed. United Press e do livro Rosângela - Raul Teixeira, ed. Fráter.

Poesia: És tu mãe gentil!

Na tua imensidão de beleza
Vejo-te oferecendo a teus filhos
O Solo em que brota o alimento
As Águas em que nos mata a sede e dá à vida
O Sol que brilha em beleza e harmonia
(parecendo ter sido colocado ali só para ti).

Teu Oceano...
Recebe em suas águas azuis
Teus filhos também na distração
E oferece alimento rico tal como a terra.

Vejo-te como senhora absoluta
Acima até mesmo das outras, e vejo muitos falarem
“Tu és o lugar escolhido pelo rei e criador do Universo!”

Aí paro!... diante de teus Riachos
Que me ofereces com relutante beleza
E penso... O quanto nós teus filhos tiramos de ti
Destruímos as Florestas em busca da madeira rara
E com isso lá assustamos teus Pássaros
Invadimos o habitat de nossos animais
E eles perdidos, por vezes morrem
A procura de outro lugar semelhante
Engraçado... (se nossa casa invadem temos até leis
Que nos protegem e nos sentimos ofendidos
Porém, quando somos nós os invasores
Este mesmo peso e medida não te servem)

Continuo a pensar...
Vejo tuas estradas cheio de pessoas
Que correm atrás de ares diferente...
(Porque onde estão tudo se faz pesado)
E vejo as grandes enchentes
Percebo o descaso dos governantes
Escolhidos por um povo de coração doce
Que se deixa levar por falsas promessas.

Mas, logo em seguida este bravo povo
Volta a ter confiança no futuro próximo
Logo após as grandes perdas...
Vejo todos de mão entrelaçadas trabalhando por seu próximo

Tu és! A mãe gentil que recebe em teu seio
O branco o negro o amarelo o mestiço
Povos de outros continentes
Acolhe a todos em teu imenso peito

Falta-nos a consciência de que agora
Precisamos voltar a ti
Adorável mãe...
E tratá-la com delicadeza e carinho
A fim de vir a ser o grande celeiro do planeta Terra
Para isto, basta que cada um de nossos gestos
Sejam praticados com muito amor

Vê-la como mãe e observarmos enfim que somos teus filhos.

Te amo minha mãe gentil BRASIL!!!

Paulo Nunes Junior

15 de nov de 2010

Tipos de pessoas

Há 04 tipos de pessoas:




1º - A que ignora a necessidade de mudar.




2º - A que aceita a necessidade de mudar, mas tenta manter o status.




3º - A que aceita mudar, mas não vê como.




4º - A que aceita que o momento atual

é o mais importante da história

para fazer todas

as transformações necessárias.






O primeiro é atropelado pela mudança.
O segundo tenta viver no passado dos 'tempos dourados'.
O terceiro permanece sem perspectiva.
O quarto abre as portas de um novo horizonte.

do livro: Fazendo a diferença - Legrand