CHEGUE NA PAZ

26 de ago de 2010

A importância do diálogo

Muitas pessoas dizem que não possuem paciência para esperar por resultados, que não possuem paciência para tomar uma decisão e que, muitas vezes, se precipitam. Com o tempo percebemos que a paciência é um dos ingredientes fundamentais para se obter êxito naquilo que se almeja. Grandes projetos e objetivos da vida necessitam paciência, já pequenas coisas não precisam tanto. As decisões de peso precisam sempre ser ponderadas, mas as pessoas não querem dar tempo ao tempo; querem decisões imediatistas. É nesse exato momento que as coisas se perdem. A respeito da paciência e do diálogo, fica bem claro para todos nós que além da paciência não ser exercida, outro fator que tem profundo impacto nos relacionamentos e que é deixado de lado, principalmente naquelas horas de dificuldade e decisão, é justamente o diálogo. Diálogo, por vezes, é trocado por sexo, ou seja, encarar de frente uma realidade é trocada pelo prazer de estar juntos em determinado momento. Isso tem ocorrido de uma forma muito comum entre os casais que deixam de lado a importância do diálogo, uma conversa franca e direta sobre a união dos objetivos, o desenvolver da vida afetiva, a combinação da intimidade e a procura de um futuro comum. Em geral pensamos que a falta de diálogo está mais presente nos jovens, mas não é uma regra; o que conta nesses casos é justamente o amadurecimento em relação ao próprio relacionamento. Existem pessoas que conseguem estreitar e firmar laços profundos através do planejamento de objetivos comuns o que habilita ambos ao sucesso de uma vida afetiva. Sabemos que em se tratando de relacionamento, nosso cotidiano é regado por atos falhos. Quem já não passou por momentos onde houve impaciência e perda de diálogo? Quem em determinado momento de um relacionamento não foi precipitado? Conversando com outras pessoas percebemos que tudo isso é muito comum. Por outro lado, existem indivíduos que dão uma grande importância ao que diz respeito a uma necessidade básica na sobrevivência de um relacionamento saudável: o diálogo. Os grandes resultados obtidos através do auxílio da terapia é providenciar uma estratégia de inter-relacionamento saudável, onde o foco básico passa a ser o reconhecimento de suas necessidades e às do parceiro. Quando necessidades são reconhecidas podemos compartilhá-las com o outro e assim chegar a pontos comuns onde realmente o provérbio popular tem significado coerente: "a união faz a força". Em tempos onde todos estamos mudando os padrões, segurança e liberdade requerem uma habilidade mútua dos parceiros; o fio estreito entre soltar o companheiro ou mantê-lo cativo, pode ser equilibrado através de um excelente diálogo, onde podem se observar as prioridades individuais e, assim, trabalhá-las em um plano comum. No que diz respeito ao amadurecimento do casal é óbvio que isto somente é conseguido através de um longo e sofrido processo; não somente de adaptação, mas também de interação. Diálogo denota uma vinculação afetiva, onde atenção e dedicação passam a ser ingredientes de cumplicidade. Mas se a paciência e o diálogo promovem o desenvolvimento de uma relação saudável, outro aspecto importante é realizar o seu processo de autoconhecimento, não somente pelo fato dele despertar a autoconfiança, mas também pela necessidade de conhecer os nossos próprios valores e dificuldades para assim sermos também capazes de aceitarmos as características do outro. Então, uma dica de peso para o seu relacionamento é buscar o diálogo e, com muita paciência, conquistar os seus mais profundos objetivos baseados em necessidades de altos valores.

autor: Dr. Paulo Valzacchi

Nenhum comentário:

Postar um comentário