CHEGUE NA PAZ

29 de ago de 2010

Operárias do Amor (Poesia)

Puras, solitárias, operárias do amor!
E lá vem ao longe, aos poucos
podendo ser avistadas solitárias.
Agora se fazem, carregam marcas profundas
Se um dia belas e formosas;
Hoje, no visual externo, cansadas e marcadas,
Mas, quando tocadas dotadas de uma força,
de um acalento sem limites
Se, ontem despreparadas
e lançadas muitas vezes a erros
que a própria vida oferece;
hoje cuidadosas, tomadas por ensinamentos profundos
Se, ontem erros cometidos;
hoje cautelosas, a ensinar
a quem se destine a aprender
Se, antes exerciam o fascínio
através sempre da aliada sedução,
Hoje o fascínio vem do equilíbrio da alma
que a cada momento ofereceu aprendizado de lapidação.
Hoje, porém solitárias e sozinhas prosseguem,
Jamais deixando de ensinar e conduzir
a quem delas precise, nunca deixando de mostrar
a cada um que se deve acreditar no amor
acima de tudo e, mesmo elas cansadas
continua a sua trajetória.
Afinal, elas são as mãos
Mãos, que ontem jovens, experimentaram
todos os prazeres mesmo os passageiros
Hoje já amadurecidas se fazem mestres no ensinar,
já foram mãos amigas, mãos de acalento,
mãos de pai, mãos de mães, mãos operárias
Enfim, estão a escrever suas histórias
Ah mãos!...Que instrumento fantástico
nos dá o Rei do Universo!

autor: Paulo Nunes Junior

Quantas vezes?

Quantas vezes na forma de falarmos emitimos
um tom de voz agressivo a quem nos ouve;
quantos corações magoamos,
quando não temos por hábito
frear nossos ímpetos, durante uma conversação,
que poderia ser muito melhor dirigida,
se fosse feita em tons satisfatórios.
Quantos desastres emocionais evitaríamos...
Se pararmos para observar nosso íntimo,
encontraremos diversas marcas deixadas
pela agressividade das palavras dos outros,
que tange como ferro em brasa...
Todos devemos trabalhar a sensibilidade
quando ouvirmos alguém, pois as palavras
são absorvidas através dos ouvidos,
passando pelo cérebro
e indo de encontro ao coração.
Tomemos mais cuidado na nossa linha de expressão;
tomemos cuidado com o coração daqueles que amamos,
para que não criemos cicatrizes irremovíveis que podem
desenfrear atitudes e reações irreversíveis.
Lembremos sempre que depois de ferirmos
os corações alheios, nem sempre temos os curativos
para recuperá-los ao nosso favor;
então tomemos cuidado antes de lançarmos palavras
que possam ocasionar a dor...

Pensamento do dia de hoje:


"Quem é bom, é livre, ainda que seja escravo.
Quem é mau é escravo, ainda que seja livre."

Santo Agostinho

Será possível amar assim?

Tu que abres mentes e corações
Que mostra os caminhos mais nobres
Nos anseios do amor, dissestes:
“Amem-se uns aos outros...”

Tão difícil, Senhor, este mandamento!
A questão é amar os outros como nos amastes...
Nosso amor é calculista, a espera de loas,
Retribuições... um amor tão pequeno!

Não é fácil a proposta...
Vivemos numa sociedade de bajuladores,
E a mão que afaga hoje
É a que faz escárnio – amanhã!

Amem-se...
Como poderemos amar assim ?
Só é possível o amarem-se
Pautando nosso viver na paz e na liberdade.
Somente despojados do preconceito profundo
Livres da fantasia do real e do imaginário,
Conhecendo crenças e idéias diferentes...

Então, Mestre, o amor não será
Um mero sentimento
Mas uma ação concreta.

E o mundo calculista e invejoso
Será de paz e de serenidade.

E no coração de todos reinará o amor aos outros,
Aos que me amam e aos que não me amam,
Aos que eu gosto e aos que não suporto,
Amigos e inimigos, ao bem e ao mal...

Um amor que tudo renova...
Será possível amar assim ?
- Amem-se uns aos outros... como eu vos amei...
(João, 13, 14)

autor: Delasnieve Daspet

Serenata (Poesia)

"Permita que eu feche os meus olhos,
pois é muito longe e tão tarde!
Pensei que era apenas demora,
e cantando pus-me a esperar-te.
Permite que agora emudeça:
que me conforme em ser sozinha.
Há uma doce luz no silêncio, e a dor é de origem divina.
Permite que eu volte o meu rosto para um céu maior que este mundo,
e aprenda a ser dócil no sonho como as estrelas no seu rumo..."

(Cecília Meireles)

Sob o Infinito...(Poesia)

Agora, lanço-me frente ao Vale da Esperança
Lá te encontro à minha espera
Pego tuas mãos e ao beijá-las, sinto o aroma de tua alma
Juntos, passamos a percorrer os caminhos floridos;
Entre espaços que o destino, agora, proporciona,
Nos escondemos...
Em segredo, fazemos este ninho de amor,
que volta a sentir o aroma dos jasmins mais puros.
Meio aos girassóis encantados, misturamos nossa sede de amar;
Fazemos da terra confidente,
Da lua nossa gêmea, do sol nosso parceiro,
Das estrelas nossa marca
Nada mais importa...
Agora, em teu corpo, entrego-me e coloco-me a teus pés,
para fazer-te minha deusa e única senhora
Vem, vamos enfim viver, sorrir e amar!
Livre como o pássaro dos amantes, escrever nossa História!
Usando de nossa força sem igual, que a nada teme
Avante, meu amor!
Vem comigo fazer nossa história ser projetada além dos jardins de Eros
e poder ser exemplo de doçura, magia e êxtase!...
Agora que tenho você sinto-me enfim dono do universo,
afinal agora tu és meu mundo, minha fonte de amor,
porto seguro de meu coração,
ancoradouro de minha alma,
guardiã de meus segredos,
enfim, agora tu és minha vida!

autor: Paulo Nunes Junior

SOBRE O AMOR, ROSAS E ESPINHOS...

Amor que é amor dura a vida inteira. Se não durou é porque nunca foi amor. O amor resiste à distância, ao silêncio das separações e até as traições. Sem perdão não há amor. Diga-me quem você mais perdoou na vida, e eu então saberei dizer quem você mais amou. O amor é equação onde prevalece a multiplicação do perdão. Você o percebe no momento em que o outro fez tudo errado, e mesmo assim você olha nos olhos dele e diz: "Mesmo fazendo tudo errado eu não sei viver sem você. Eu não posso ser nem a metade do que sou se você não estiver por perto." O amor nos possibilita enxergar lugares do nosso coração que sozinhos jamais poderíamos enxergar. O poeta soube traduzir bem quando disse: "Se eu não te amasse tanto assim, talvez perdesse os sonhos dentro de mim e vivesse na escuridão. Se eu não te amasse tanto assim talvez não visse flores por onde eu vi, dentro do meu coração!" Bonito isso. Enxergar sonhos que antes eu não saberia ver sozinho. Enxergar só porque o outro me emprestou os olhos, socorreu-me em minha cegueira. Eu possuía e não sabia. O outro me apontou, me deu a chave, me entregou a senha. Coisas que Jesus fazia o tempo todo. Apontava jardins secretos em aparentes desertos. Na aridez do coração de Madalena, Jesus encontrou orquídeas preciosas. Fez vê-las e chamou a atenção para a necessidade de cultivá-las. Fico pensando que evangelizar talvez seja isso: descobrir jardins em lugares que consideramos impróprios. Os jardineiros sabem disso. Amam as flores e por isso cuidam de cada detalhe, porque sabem que não há amor fora da experiência do cuidado. A cada dia, o jardineiro perdoa as suas roseiras. Sabe identificar que a ausência de flores não significa a morte absoluta, mas o repouso do preparo. Quem não souber viver o silêncio da preparação não terá o que florir depois...
Precisamos aprender isso. Olhar para aquele que nos magoou, e descobrir que as roseiras não dão flores fora do tempo, nem tampouco fora do cultivo. Se não há flores, talvez seja porque ainda não tenha chegado a hora de florir. Cada roseira tem seu estatuto, suas regras... Se não há flores, talvez seja porque até então ninguém tenha dado a atenção necessária para o cultivo daquela roseira. A vida requer cuidado. Os amores também. Flores e espinhos são belezas que se dão juntas. Não queira uma só. Elas não sabem viver sozinhas... Quem quiser levar a rosa para sua vida, terá que saber que com ela vão inúmeros espinhos. Mas não se preocupe. A beleza da rosa vale o incômodo dos espinhos... ou não.

Pe. Fábio de Melo

Sou barco ancorado no teu mar (Poesia)

Me faço mar quando me enlaças como onda
em maresia embriagada adoçando a boca tua
revestindo o silêncio num enlace de anaconda
ouço o marulho envolvente odorando a pele nua.

Me faço areia se alcanço em grãos a tua praia
em sol ardente que aquece em fogo da paixão
limitando no teu corpo a minha onda imaginária
que derrapa os grãos de areia em ancoração.

Me faço barco se em teu corpo é a enseada
em sol poente em que é nascente o meu amor
e jogo a rede que seduz e me faz ser tua amada
quando em teus braços sou o barco e ancorador.

Maria Nogueira Martinelli
(Sapeka)

Talvez...

Talvez eu venha a envelhecer rápido demais, mas lutarei para que cada dia tenha valido a pena.
Talvez eu sofra inúmeras desilusões no decorrer de minha vida, mas farei com que elas percam a importância, diante dos gestos de amor que encontrei.
Talvez eu não tenha forças para realizar todos os meus ideais, mas jamais irei me considerar um derrotado.
Talvez em algum instante eu sofra uma terrível queda, mas não ficarei por muito tempo olhando para o chão.
Talvez um dia o sol deixe de brilhar, mas então irei me banhar na chuva.
Talvez um dia eu sofra alguma injustiça, mas jamais irei assumir o papel de vítima.
Talvez eu tenha que enfrentar alguns inimigos, mas terei humildade para aceitar as mãos que se estenderão em minha direção.
Talvez numa dessas noites frias eu derrame muitas lágrimas, mas não sentirei vergonha por este gesto.
Talvez eu seja enganado inúmeras vezes, mas não deixarei de acreditar que em algum lugar, alguém merece a minha confiança.
Talvez com o tempo eu perceba que cometi grandes erros, mas não desistirei de continuar tentando.
Talvez com o decorrer dos anos eu perca grandes amizades, mas irei aprender que aqueles que realmente são meus verdadeiros amigos, nunca estarão perdidos.
Talvez algumas pessoas queiram o meu mal, mas irei continuar plantando a semente da fraternidade onde eu passar.
Talvez eu fique triste, ao concluir que não consigo seguir o ritmo da música, mas então farei com que a música siga o compasso dos meus passos.
Talvez eu nunca consiga enxergar um arco-íris, mas aprenderei a desenhar um, nem que seja dentro do meu coração.
Talvez hoje eu me sinta fraco, mas amanhã irei recomeçar nem que seja de uma maneira diferente.
Talvez eu não aprenda todas as lições necessárias, mas terei consciência de que os verdadeiros ensinamentos, já estão gravados em minha alma.
Talvez eu me deprima, por não ser capaz de saber a letra daquela música, mas ficarei feliz com as outras capacidades que possuo.
Talvez eu não tenha motivos para grandes comemorações, mas não deixarei de me alegrar com as pequenas conquistas.
Talvez a vontade de abandonar tudo torne-se a minha fiel companheira, mas ao invés de fugir, irei correr atrás do que almejo.
Talvez eu não seja exatamente quem gostaria de ser, mas passarei a admirar quem sou porque no final saberei que, mesmo com incontáveis dúvidas, eu sou capaz de construir uma vida melhor, e se, ainda não me convenci disso, é porque como diz aquele ditado: "ainda não chegou o fim" porque no final não haverá nenhum "talvez", e sim a certeza de que a minha vida valeu a pena e eu fiz o melhor que podia...

autor desconhecido

TEMPO!...

Ah senhor chamado tempo...
Amigo de minhas dores
confidente das minhas decepções
médico de minha alma.
Tempo que leva as impurezas lançadas
Tempo que sepulta o rancor
ah tempo!...
Que renova dando-me novas chances
Tempo que me apresenta os raios de luz
depois do temporal
Tempo professor franco
amigo doce e amargo
Tempo de cada dia de vida
dos dias novos para caminhar com dignidade.
Tempo...
Senhor que revela a verdade
contra vós nada poderão os falsos
os mentirosos, os criminosos...
tu retira-lhes as máscaras.
Tempo que faz a história de quem ama
sepulta os contos de semeadores da intriga.
Tempo que nos apresenta os verdadeiros amigos
de forma dura os falsos amores
Tempo que se vai...
Só não vos temem os que contigo vivem
Em comunhão do amor.
Senhor tempo, senhor dos senhores,
Em cujo único comandante é o Rei do Universo
Dá-me a correção que necessito...
Não temerei o novo amanhecer
Pois que ontem, diante de vós
com meus atos cumpri o meu papel.
A ti não temo! A ti me entrego tempo!

autor: Paulo Nunes Junior

Não se esqueça do poder da oração

Um enorme transatlântico partiu de movimentado porto rumo a outro continente. Do convés, os passageiros acenavam lenços e agitavam mãos, em manifestações de adeuses. No porto, muitas pessoas acenavam igualmente e lançavam beijos ao ar, num misto de antecipada saudade e carinho. Pouco depois os que se encontravam no convés, ainda observando os que permaneciam em terra, puderam constatar uma nuvem de gaivotas prateadas acompanhando o imenso navio. O seu vôo atraiu a atenção de quase todos, tanto pela algazarra que promoviam, quanto pelo capricho de suas voltas, ao redor da enorme máquina concebida pelo homem. Passada uma meia hora de viagem, o tempo se tornou ameaçador. Ondas de espuma se levantavam ao açoitar dos ventos violentos. Esboçou-se no firmamento uma tremenda tempestade. Com suas possantes máquinas, o navio cortava as vagas agitadas e parecia fazê-lo com dificuldade, dada a presença dos elementos da natureza em convulsão. Um dos poucos viajantes que até então permanecia no tombadilho, contemplou as aves a voejar e as lastimou. Como podiam elas, com suas asas tão débeis lutar contra o tufão, desamparadas nos céus? Elas nada tinham além do próprio corpo para o enfrentar. Suas asas resistiriam ao vento implacável, se o possante navio, com suas máquinas que representam milhares de cavalos resistia com dificuldade ao tempo torrencial? De repente, aquele homem que estava tão compadecido das avezinhas do mar, ficou perplexo. É que as pequenas gaivotas, estendendo as asas que Deus lhes deu abandonaram o navio na tempestade e se ergueram acima da tormenta, passando a voar numa região serena dos ares. E a máquina, representando a ciência humana, prosseguiu na sua luta penosa para resistir à fúria dos elementos. Em nossas vidas ocorre de forma semelhante. Quando pretendemos lutar unicamente com nossos próprios meios, encontramos o fustigar dos ventos das dificuldades atrozes, que vergastam a alma e maceram o corpo. Contudo, se utilizarmos os recursos da oração alcançaremos as possibilidades das asas das gaivotas. Pelas asas poderosas da prece, o homem pode se elevar acima das tempestades do cotidiano e voar placidamente. Envolvidos pelas luzes da prece, alcançaremos regiões que o vendaval das paixões inferiores não alcança. Fortificados pela oração, enfrentaremos o mar agitado dos problemas, a fúria das vicissitudes, e chegaremos ao porto seguro que todos almejamos. Quando o triunfo nos alcançar ou quando sofrermos aparentes quedas, busquemos Jesus e falemos sem palavras ao Seu coração de Mestre e Amigo. Condutor vigilante de nossas almas, Ele assumirá o leme da frágil embarcação das nossas vidas, permitindo-nos singrar o mar agitado das nossas dores, com coragem e segurança. A medida ideal será sempre orar antes de agir, a fim de evitar que procedamos de forma imprevidente, o que nos conduziria ao desespero e a maior soma de dores.

Redação do Momento Espírita

28 de ago de 2010

Undisclosed-Recipient

Acreditei. Pus fé.
Tá legal, eu sempre soube que era um relacionamento virtual. Mas era tão lindo receber teus poemas, teus galanteios, elogios. Há vinte anos atrás, seriam cartas de amor e não e-mail. Ridículas cartas de amor, como Fernando Pessoa descreve em seu poema. Mas ele lembra que só quem ama permite-se ao ridículo. Ame e dê vexame, e vexame pouco é bobagem. Então dei todos que tinha direito.
Adorava receber:
De: amado
Para: sonhadora
E escrevia para ti. Desnudei meu coração. Abri minh'alma.
Comecei a perceber o início do fim, quando ficaram esparsos. No início, eram seis, sete por dia. Passaram a chegar apenas dois, pior um ou nenhum e-mail. Depois veio a fase do Cc..com cópias. Então, aquelas deliciosas palavras não eram só para mim. Declarações de amor não têm testemunhas. São secretas, íntimas, pessoais. Hoje sei que não sou nada. Fui algum dia? Virei uma Cco...oculta, anônima.
Olhei-me no espelho. Seria parecida com um catálogo de endereços?
Meu nome é Undisclosed-Recipient.
Teu nome...Ah! O teu virou Mail Delivery System.
Tua caixa está sempre lotada para mim.
Assim como teu coração traiçoeiro. Lotou de tanto carinho que te dei.
Assista a desconstrução de uma mulher apaixonada em crise.
Paixão doida e doída do século XXI.
Não vou dizer adeus sem mágoas. Adeus, magoada sim.
Desejarei a ti uma péssima conexão, isto já é o bastante.
Não se bate mais telefone na cara. Não se troca mais de caminho.
Deleta-se.
Bom, vou nessa. Boa década pra você.
Sua Undisclosed.

Livro/EU & A NET/2002
autor: Rosa Pena

Viajante

Sou viajante da eternidade
Meu corpo é mera oficina
Onde minh´alma trabalha
Cheguei de longe
Como planta renasço
Do solo profundo
Viajo ao sabor do vento
No serpentear dos rios
No burburinho das matas
Das taquaras que choram
Das aves que voam
Do gado que rumina
Da paz que busco
No fundo do olhar!
Viajo ao encontro
De outros seres
Não vou ancorar
Na angústia vazia
Utilizo o tempo
Em minha própria melhoria.

Delasnieve Daspe

Viver ou ver a vida...

Uma única coisa é importante na vida: viver! E é porque o importante é viver que os pássaros voam e fazem seus ninhos; que as árvores crescem e pedem sol e água; que os animais procuram seus alimentos. Tudo clama pela vida, tudo quer viver. Viver é grito de toda a Natureza. Nada é feito para a morte, tudo é feito para a vida. Se um ser morre e desaparece, é para que outro ser tenha vida; assim a vida continua e não tem fim. Somos feitos para viver. Viver é o grito do coração humano. Embora vejamos homens cansados, homens caindo sob o peso da vida, pessoas maldizendo a vida, temos de gritar: "Viva a vida!"
Vejo pessoas que não amam a vida. Mas não amam porque não têm olhos para ver, ouvidos para ouvir, mãos para sentir, coração para amar. Tudo nessas pessoas está tapado e cego. Quem abre seu coração sente um mar de vida passar pelos ares, um mar de vida que parte de outros corações. Só não ama a vida quem está fechado em si mesmo, quem pensa ser o centro do mundo. Nossos olhos são feitos para ver ao nosso redor; nossos ouvidos, para ouvir a música que está em todo o Universo; nosso coração, para sentir a vida e o palpitar da vida de outros corações; nossas mãos, para apertar outras mãos.

Vida e Sonhos


Vida
Permita que eu construa meus sonhos,
Sejam eles castelos de areia na beira do mar
Ou sejam eles um sonho faraônico em concreto e aço.

Vida
Deseje que eu me inebrie em meus sonhos,
Nem que seja apenas para alimentar os ventos
Que nutrem a velas de minhas esperanças.

Vida
Queira que eu me iluda com coisas boas e boas intenções,
Mesmo que minha vontade seja fraca e indigna dos anjos.

Vida
Permita que meus sonhos enlevem meu amor
E dissolvam minhas ilusões carregando no peito,
Na mente e na vontade a capacidade infinita
De alimentar estes sonhos que nutrem
Minha motivação de viver.

Que com o correr dos anos, o ascender da idade
E com declínio do corpo os meus sonhos aumentem
Em qualidade, amor e emoção se eu já não dispuser mais
Das energias da juventude.

Quer destruir uma vida, destrua os sonhos de um homem!

Que meus sonhos nunca sejam egoístas e nem vaidosos
A fim de alimentar meu ego, mas que eles possam motivar
Os sonhos dos outros para que cada um construa uma vida melhor para si
E para os que o rodeiam tendo capacidade de confeccionar
Os seus castelos sejam eles de areia ou de concreto,
Sejam na beira do mar ou no interior da floresta,
Mas que estes, sejam também sem dúvida nenhuma,
Baseados no amor e na construção de um mundo de paz.

Dalton Campos Roque - Do livro “Espiritualmente Falando”

Viva melhor!

Quando você olhar à sua volta e achar que o mundo se perde em confusão, que as pessoas se agridem e se destroem em angústias, olhe para dentro de você, lembre-se de que sua vida não está lá fora, não depende do que você ouve, mas do que está na sua consciência.

O mundo dos outros não é o seu mundo, a menos que você contribua para a degradação e confusão externas e comuns a muitos setores. Quando olhar à sua volta e só enxergar problemas, busque sua verdade interior, trabalhe os valores que já construiu e a sua sintonia com Deus.

Expresse o melhor de você, pois o mundo é o resultado do que irradiamos
manifestamos, do nosso esforço ou nossa preguiça, nossa nobreza ou nosso desajuste. Quando a descrença povoar seu coração e você vacilar, sofrer e chorar, é porque sua hora de renascer internamente chegou e pressiona você para não mais adiar sua busca de Deus.

Pare então de olhar só para fora e de se impressionar com a propaganda, com que os outros dizem sobre atualização, libertação ou modismos. Olhe demoradamente sua consciência, sua harmonia interna. Indague-se, faça silêncio para que a verdade brote natural.

Há um ponto de luz em seu interior que pode desfazer todas as sombras e dúvidas. Busque o fluir da luz. Que importa se muitos se enquadraram num sistema egoísta e amargo? Comece você a iluminar, a modificar, a permitir que a paz flua através de você. Deixe que a fonte divina jorre sobre tudo.
Comece agora.

O esforço próprio é a mola do verdadeiro crescimento humano, é nele que está a vitória. Não creia nunca no sucesso fácil, na vitória sem luta. Cada um se constrói ou se destrói, se arma, se fortalece e se conquista, ou deixa passar sua hora de crescer e de aperfeiçoar-se.

A mente nos oferece mil opções. Escolha o esforço correto para as conquistas definitivas. Ninguém pode fazer por nós o caminho.

Trabalho, desinteresse pelo supérfluo e concentração no que for definitivo são as armas e as portas da libertação. A cada hora você é chamado, é desafiado para se definir, para aprender nova lição, para expandir a consciência da conquista da paz e do amor a Deus e ao próximo.

(autor desconhecido)

27 de ago de 2010

Encontro da fé

Busquei a Natureza procurando
Definições da Fé para que enfim pudesse
Reter comigo a força da esperança
E compreender de todo a mensagem da prece

Fiz a pergunta ao Mar e o Mar me disse:
- Em Deus deponho a minha própria fé
Mas devo criar vida e equilibrar o mundo
Desde a treva abissal à fúria da maré

A Árvore me explicou: - A Deus me entrego
O Grande Deus do Eterno e Sumo Bem
Muito embora no entanto apedrejada
Devo servir sem perguntar a quem...

A Fonte esclareceu: - Em Deus me guardo
Pai da Beneficência e do Progresso
Compete-me porém suportar pedra e lodo
Ao fecundar o campo que atravesso

A Roseira falou: - Pertenço a Deus
Que me criou na luz de dons renovadores
Mas mesmo ao corte que me desfigura
Não posso me queixar de quem me leva as flores

Então pensei: - A Fé persiste e vence
Do espírito mais nobre aos mais plebeus
No coração que serve, age e confia
Sempre a espalhar amor no amor de Deus.


Fonte: livro: "Coração e Vida"

Inquieto Coração

Quando chegar a hora da despedida,
irei embora dentro de uma branca esfera,
encontrar o meu paraíso de paz e amor,
de onde saí e lá eu sei que alguém me espera.

Nem sei mais o que faço por aqui,
já vivi tanto e beirando o cansaço,
tanta lida, tanto esforço, tanto embaraço,
o que mais me falta aprender neste latifúndio?

Quantos passos mais terei ainda que dar?
De quantos sonhos fugazes acordarei?
Nada mais espero deste destino incerto,
que me leva por onde o coração se inquieta...

Tanto bem querer, tantas ilusões,
abandonadas ao longo do caminho...
Confiar nos outros e depois perceber,
que votos de confiança são voláteis.

Sabemos que tudo na vida é passageiro,
mas que hajam espaços de afetos profundos,
em que laços se estreitem e sintam o prazer
de estarem próximos, pelo amor e pela bondade.

Mas chega uma hora em que mesmo cercados,
sentimos que nos falta algo que talvez nem seja
parte deste mundo circundante; seja muito maior,
esteja em outras paragens, em outras esferas.

Hoje olhando o mar imenso a perder de vista,
imaginei meu barquinho chegando com flores,
e nele pude embarcar serena e tranqüila,
por sentir que a missão chegara ao fim.

Senti uma alegria imensa contrastando
com as lágrimas que derramara antes;
talvez porque nada mais espere da vida,
que não seja o aquietar do coração!

Guida Linhares

Incondicional - Guida Linhares (Poesia)

Quando procuro a mim mesma
no redemoinho de sonhos a que me entrego
vejo mil olhos que mostram beleza
mil dedos que buscam ilusões em versos que tracejo
às vezes sem nenhuma razão que não seja
simplesmente o prazer de rebordar palavras
e transmitir sentimentos.
Quando desço aos meus porões
onde inconscientes dispersos se agitam
encontro mil demônios aflitos
pois anjos fiéis guardam as suas portas
e não há qualquer derrota que não seja justa ou certa
ou qualquer sucesso que envaideça
tanto que me retire a meta.
Quando olho para os lados
vejo legiões de pessoas que lutam em busca da felicidade
e às vezes sequer enxergam que dentro delas
há todo um território desocupado, e que basta
estender um pouco a mão
e fazer valer a voz do coração.
Quando olho para a minha frente
vejo você que assim como eu,
busca se auto-conhecer melhor para que possa abrir os caminhos
livrando-se dos espinhos,
caminhando na direção do horizonte buscando Deus
na pródiga natureza,
a sua fonte incondicional.

Idade de ser feliz

Existe somente uma idade para a gente ser feliz,
somente uma época na vida de que cada pessoa
em que é possível sonhar e fazer planos
e ter energia bastante para realizá-los,
a despeito de todas as dificuldades e obstáculos.
Uma só idade para a gente se encantar com a vida
e viver apaixonadamente e desfrutar tudo
com toda intensidade sem medo nem culpa de sentir prazer.
Fase dourada, em que a gente pode criar e recriar a vida
à nossa própria imagem e semelhança
e vestir-se com todas as cores
e experimentar todos os sabores
e entregar-se a todos os amores
sem preconceito nem pudor.
Tempo de entusiasmo e coragem
em que todo desafio é mais um convite à luta
que a gente enfrenta com toda disposição
de tentar algo novo, de novo e de novo,
e quantas vezes for preciso.
Essa idade, tão fugaz na vida da gente,
chama-se "presente"
e tem a duração do instante que passa.

(Geraldo Eustáquio de Souza)

Jesus, modelo de Mestre



Ele era claro, preciso, objetivo.
Seu quadro era o chão,
O giz – seu próprio dedo.
Usava como ilustração o que mais perto estava
E à vista de todos!
Como uma árvore, a Natureza, uma criança.
Tinha apenas duas turmas de alunos:
Os doze e a multidão.


Sua sala de aula tinha por teto o céu
E por banco a própria relva.
Dava, às vezes, aulas particulares, como à Samaritana.
Aulas audiovisuais, enquanto caminhava,
Aulas diurnas, noturnas, como a Nicodemos.
Ensinava no mar, em terra firme,
No monte ou em casa, no templo ou caminhando.
O esboço de suas aulas estava em sua própria mente;
Preparava-o, preparando-se em Oração ao Pai.
Incansável MESTRE,
Seu tempo de ensinar era SEMPRE.
************


E...
Vendo Jesus, que se assentava, aproximaram-se os seus discípulos;
e ele passou a ensiná-los, dizendo:


Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus.
Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados.
Bem-aventurados os mansos, porque herdarão a terra.
Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão fartos.
Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão a misericórdia.
Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus.
Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus.
Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus.
Bem-aventurados sois, quando por minha causa, vos injuriarem e vos perseguirem e, mentindo, disserem todo mal contra vós.
Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós. Vós sois o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor? Para nada mais presta, senão para, lançado fora, ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte; nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos que se encontram na casa; assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.
Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós. Porque em verdade vos digo: até que o céu e a terra passem, nem um i ou til jamais passará da lei, até que tudo se cumpra. Aquele, pois, que violar um destes mandamentos, posto que dos menores, e assim ensinar aos homens, será considerado mínimo no reino dos céus; aquele, porém, que os observar e ensinar, esse será considerado grande no reino dos céus.
Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder em muito em muito a dos escribas e fariseus, jamais entrareis no reino dos céus.
Ouvistes o que foi dito aos antigos: Não matarás; e quem matar estará sujeito a julgamento. Eu, porém vos digo que todo aquele que se irar contra seu irmão estará sujeito a julgamento; e quem proferir um insulto a seu irmão estará sujeito a julgamento do tribunal; e quem lhe chamar Tolo, estará sujeito ao inferno de fogo.
Se, pois, ao trazeres ao altar a tua oferta, ali te lembrares de que teu irmão tem alguma cousa contra ti, deixa perante o altar a tua oferta, vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; e, então, voltando, faze a tua oferta. Entra em acordo sem demora com teu adversário, enquanto estás com ele a caminho, para que o adversário não te entregue ao juiz, o juiz ao oficial de justiça, e sejas recolhido à prisão; em verdade te digo que não sairás dali, enquanto não pagares o último centavo.
Ouvistes que foi dito: Não adulterarás; Eu, porém, vos digo: Qualquer que olhar para uma mulher com intenção impura, no coração já adulterou com ela. Se o teu olho direito te faz tropeçar, arranca-o e lança-o de ti; pois te convém que se perca um dos teus membros, e não seja todo o teu corpo lançado no inferno; e se a tua mão direita te faz tropeçar, corta-a e lança-a de ti; pois te convém que se perca um de teus membros e não vá todo o teu corpo para o inferno.
Também foi dito: Aquele que repudiar sua mulher, dê-lhe carta de divórcio
Eu, porém vos digo: Qualquer que repudiar sua mulher, exceto em caso de relações sexuais ilícitas, a expõe a tornar-se adúltera; e aquele que casar com a repudiada, comete adultério.
Também ouvistes que foi dito aos antigos: Não jurarás falso, mas cumprirás rigorosamente para com o Senhor os teus juramentos. Eu, porém, vos digo: De modo algum jurareis: nem pelo céu, por ser trono de Deus; nem pela terra, por ser estrado de seus pés; nem por Jerusalém, por ser cidade do grande Rei; nem jures pela tua cabeça, porque não podes tornar um cabelo branco ou preto. Seja porém, a tua palavra: sim, sim; não, não. O que disto passar, vem do maligno. Ouvistes que foi dito: Olho por olho, dente por dente. Eu, porém, vos digo: Não resistais ao perverso; mas a qualquer que te ferir na face direita, volta-lhe também a outra; e ao que quer demandar contigo e tirar-te a túnica, deixa-lhe também a capa. Se alguém te obrigar a andar uma milha, vai com ele duas. Dá a quem te pede, e não voltes as costas ao que deseja que lhe emprestes.
Ouvistes que foi dito: amarás o teu próximo, e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem; para que vos torneis filhos do vosso Pai celeste, porque Ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons, e vir chuvas sobre justos e injustos. Porque se amardes os que vos amam, que recompensa tendes? Não fazem os publicanos também o mesmo? E se saudardes somente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os gentios também o mesmo?
Portanto, sede vós perfeitos como perfeito é o vosso Pai celeste

Ilusões do amanhã (Poesia)


Por que eu vivo procurando um motivo de viver, se a vida às vezes parece de mim esquecer?


Procuro em todas, mas todas não são você
Eu quero apenas viver
Se não for para mim que seja pra você.

Mas às vezes você parece me ignorar
Sem nem ao menos me olhar
Me machucando pra valer.

Atrás dos meus sonhos eu vou correr
Eu vou me achar, pra mais tarde em você me perder.

Se a vida dá presente pra cada um
O meu, cadê?

Será que esse mundo tem jeito?
Esse mundo cheio de preconceito.

Quando estou só, preso na minha solidão
Juntando pedaços de mim que caíam ao chão
Juro que às vezes nem ao menos sei, quem sou.

Talvez eu seja um tolo,
Que acredita num sonho
Na procura de te esquecer
Eu fiz brotar a flor
Para carregar junto ao peito
E crer que esse mundo ainda tem jeito
E como príncipe sonhador
Sou um tolo que acredita ainda no amor.

PRÍNCIPE POETA (Alexandre Lemos - APAE)

Entrevista com Deus


Sonhei que tinha marcado uma entrevista com Deus.

- Entre, falou Deus.

- Então você gostaria de Me entrevistar?

- Se Você tiver um tempinho, disse-lhe. Deus sorriu e falou:

- Meu tempo é eterno, suficiente para fazer todas as coisas. Que perguntas você tem em mente?


- O que mais O surpreende na humanidade? Perguntei. Deus respondeu:

- Que as pessoas se aborreçam de ser crianças e queiram logo crescer e aí, desejem ser crianças outra vez. Que desperdicem a saúde para fazer dinheiro e aí percam dinheiro para restaurar a saúde. Que pensem ansiosamente sobre o futuro, esqueçam o presente e, dessa forma não vivam nem o presente, nem o futuro. Que vivam como se nunca fossem morrer e que morram como se nunca tivessem vivido. Em seguida, a mão de Deus segurou a minha e por um instante ficamos silenciosos; então eu perguntei:

- Como Pai, quais as lições de vida que Você quer que Seus filhos aprendam? Com um sorriso, Deus respondeu:

- Que aprendam que não podem fazer com que ninguém os ame. O que podem fazer é que se deixem amar. Que aprendam que o mais valioso não é o que tem na vida, mas quem tem na vida. Que aprendam que não é bom se compararem uns com os outros. Todos serão julgados individualmente sobre seus próprios méritos, não como um; grupo na base da comparação! Que aprendam que uma pessoa rica não é a que tem mais, mas a que precisa menos. Que aprendam que só é preciso alguns segundos para abrir profundas feridas nas pessoas amadas e que é necessário muitos anos para curá-las. Que aprendam a perdoar, praticando o perdão. Que aprendam que há pessoas que os amam muito, mas que simplesmente não sabem como expressar ou demonstrar seus sentimentos. Que aprendam que dinheiro pode comprar tudo, exceto felicidade. Que aprendam que duas pessoas podem olhar para a mesma coisa e vê-la totalmente diferente. Que aprendam que um amigo verdadeiro é alguém que sabe tudo sobre eles e gosta deles mesmo assim. Que aprendam que não é suficiente que eles sejam perdoados, mas que se perdoem a si mesmos. Por um tempo, permaneci sentado, desfrutando aquele momento. Agradeci a Ele pelo Seu tempo e por todas as coisas que Ele tem feito por mim e pela minha família. Ele respondeu:

- Não tem de quê. Estou sempre aqui, 24 horas por dia. Tudo o que você tem a fazer é chamar por Mim e Eu virei.

Exercitando o perdão...

A amargura se forma em nosso coração porque somos incapazes de perdoar. Se nós retemos o perdão, depositamos ira e ódio em nosso coração. A amargura se forma por causa disso. É óbvio que em algum momento da nossa experiência de vida já fomos ofendidos, traídos, rejeitados e agredidos. Isso nos fere profundamente. Geralmente, os conflitos que mais ferem ocorrem entre familiares, entre aqueles que se amam. E, por não haver o acerto, a liberação ou pedido de perdão, essas pessoas vivem atormentadas e cultivam por muitos anos essas experiências amargas na mente. Cristo nos orienta a pedir perdão ou liberar o perdão incondicionalmente a fim de termos paz mental e emoções saudáveis. Se você está perturbado, sem paz, ansioso, impaciente, explosivo, cansado, mal-humorado, e com pouca disposição, provavelmente, você esteja sob o governo emocional de uma raiz de amargura. Você deve buscar a motivação correta para liberar ou pedir perdão; e apenas seguindo os conselhos divinos é que a encontramos. Se você se basear nas lembranças mentais do conflito, não irá perdoar, pois a lembrança da experiência gera revolta e ira. Se você se basear no seu quadro emocional, não perdoará, porque lá estará a ferida. Se você exigir que a pessoa mude para perdoá-la, também não funcionará. Então, só resta um motivo para acertar os conflitos: agir em obediência às leis espirituais de Deus; exercitando o auto-perdão e o perdão ao próximo.

Medo? Exorcize-o...


"Não tenha medo de dar um grande passo quando for necessário. É impossível cruzar um abismo com dois ou mais pequenos saltos."
(David Lloyd George)

Você certamente sente, ou já sentiu medo de alguma coisa, não é verdade?

Vamos encarar a situação com naturalidade, afinal de contas, o medo pode ser saudável, quando nos ajuda a preservar a vida.


Mas, muitas situações nos expõem à sensação de medo.
Um clima de competição no mundo profissional.
O medo do novo.
Medo das pessoas.
Medo de fracassar.
Medo do desconhecido.

E até onde, o medo é a grande desculpa para não tentarmos?
Pois é certo que, de cada dez desculpas que você ouve,
nove têm uma grande razão:
O MEDO, que é um veneno paralisante, terrível!

O medo paralisa, consome todas as nossas energias, descarrega a bateria, desgasta e, mesmo quando você faz algo que gosta muito, você sempre se perturbará com o medo de que não esteja fazendo as coisas como deveria. Ele põe tudo a perder. Não adianta tentar disfarçá-lo, pois, se você estiver com medo, não conseguirá fazer nada construtivo. Só eliminando-o é que você conseguirá convencer uma pessoa.

O medo do fracasso pode limitar uma pessoa. Isso pode acabar com ela como indivíduo. Se uma pessoa se preocupa sempre com o fracasso, vai ficar tão ansiosa que terminará fracassando.

O medo cria dificuldades imaginárias. E ainda mais, medo é contagioso e se alimenta dele mesmo e se multiplica. Todo mundo percebe quando você está com medo de enfrentar algum desafio. Quero ilustrar essa situação, com uma pequena parábola, que talvez você já conheça:

Numa terra em guerra havia um rei que causava espanto. Sempre que fazia prisioneiros, não os matava: Levava-os a uma sala onde havia um arqueiro do lado de uma imensa porta de ferro, sobre a qual viam-se gravadas figuras de caveiras cobertas por sangue. Nesta sala ele os fazia enfileirar-se em círculo e dizia-lhes então:
-Vocês podem escolher entre morrer a flechadas por meus arqueiros ou passarem por aquela porta que será trancada logo após sua passagem.
Todos escolhiam serem mortos pelos arqueiros. Ao terminar a guerra, um soldado que por muito tempo servia ao rei se dirigiu ao soberano:
- Senhor, posso lhe fazer uma pergunta?
- Diga soldado.
- O que havia por detrás da assustadora porta?
- Vá e veja você mesmo.
O soldado então, abre vagarosamente a porta e, na medida em que o faz, raios de sol vão adentrando e clareando o ambiente. E, finalmente, ele descobre, surpreso, que a porta se abria sobre um caminho que conduzia à LIBERDADE!!! O soldado, admirado, apenas olha seu rei, que diz:
- Eu dava a eles a escolha, mas preferiram morrer a se arriscar a abrir esta porta.

Quantas portas deixamos de abrir pelo medo de arriscar? Quantas vezes perdemos a liberdade e morremos por dentro, apenas por sentirmos medo de abrir a porta de nossos sonhos? Desejo que você comece vencer todos os medos, que te impedem de sonhar e realizar...

Contar as bênçãos





A Natureza,
caprichosa artesã,
jamais repete um alvorecer ou
um pôr de sol.



A cada amanhecer o céu se veste com cores e tons diferentes.
Há manhãs de sol e de muita luz, que nos convidam a despertar sorrindo.
Há manhãs cinzentas, em que nuvens escuras e densas cobrem sem piedade os raios dourados do sol.
Há tardes em que o poente assume cores que nem mesmo os mais criativos pintores jamais arriscaram usar em seus trabalhos.
Há poentes em que a garoa fina domina a paisagem, ocultando, em meio à bruma, até mesmo as árvores mais próximas.
Há noites sem luar, quando as sombras invadem nosso olhar e as estrelas distantes parecem senhoras de um brilho ainda mais intenso.
Há dias de sol e há dias de chuva.
Assim também são os momentos de nossas vidas.
Nenhum minuto repete minutos anteriores.
Nenhum dia é igual a outro que já vivemos, tampouco será idêntico a algum que ainda vamos viver.
A vida é feita de experiências únicas que, somadas, criam o arcabouço de nossa história.
Há momentos de alegria e momentos de dor.
Há conquistas que nos felicitam.
Há perdas que nos dilaceram.
Tudo que vivemos e aprendemos integra nossas existências e forma o ser que somos ou que um dia seremos.
É evidente que nem todos os momentos são fáceis.
Há dificuldades que nos parecem intransponíveis e dores infinitas.
Nesses momentos o desalento deita sobre nós o peso do sofrimento e da angústia.
Curvamo-nos, incapazes de olhar o horizonte, e só vislumbramos as pedras do caminho.
Não somos capazes de perceber a luz do sol que brilha acima das nuvens.
Tampouco notamos a beleza das flores que emolduram a nossa estrada.
Nessas ocasiões, lembremo-nos de contar as bênçãos recebidas.
Enumeremos as dádivas que iluminam nossos dias.
São tantas!
O corpo físico, instrumento bendito que nos possibilita mais essa jornada terrestre;
A família, composta por amores do passado e do presente, oportunizando-nos reconciliação e crescimento conjunto;
Os amigos, presenças que nos fortalecem e animam nas mais variadas situações;
O trabalho, fonte de recursos materiais a sustentar-nos e engrandecer-nos;
A mensagem do Cristo, guiando nossos passos por trilhas de luz, consolando-nos sempre.
A Natureza exuberante, prova inequívoca da existência e da presença de Deus em nossos dias.
Pense nisso!
Não deixe que as adversidades ocultem de seus olhos as bênçãos que a vida lhe concede.
Se a saúde lhe falta, se os amores se afastaram, ou se os recursos materiais se mostram escassos, não se entregue ao desespero.
São apenas dias de chuva a preceder manhãs de sol.
São situações passageiras e necessárias para o aprendizado do espírito.
Valorize o que de bom você já conquistou.
As verdadeiras riquezas não são consumíveis pelo tempo, nem podem ser corroídas pela inveja alheia.
Ao contrário, elas integram e integrarão, para sempre, a essência de cada ser, completando-o.
Conte as bênçãos que já lhe chegaram às mãos e que hão de fazer eternamente parte da sua existência imortal.
Levante os olhos, seque as lágrimas e prossiga sempre.

Autor: Redação do Momento Espírita.

Mulheres pela ótica de Arnaldo Jabor

1 - O cheirinho delas é sempre gostoso, mesmo que seja só xampu.

2 - O jeitinho que elas têm de sempre encontrar o lugarzinho certo em nosso ombro.

3 - A facilidade com a qual cabem em nossos braços.

4 - O jeito que têm de nos beijar e, de repente, fazer o mundo ficar perfeito.

5 - Como são encantadoras quando comem.

6 - Elas levam horas para se vestir, mas no final vale a pena.

7 - Porque estão sempre quentinhas, mesmo que esteja fazendo trinta graus abaixo de zero lá fora.

8 - Como sempre ficam bonitas, mesmo de jeans com camiseta e rabo-de-cavalo.

9 - Aquele jeitinho sutil de pedir um elogio.

10 - Como ficam lindas quando discutem.

11 - O modo que têm de sempre encontrar a nossa mão.

12 - O brilho nos olhos quando sorriem.

13 - Ouvir a mensagem delas na secretária eletrônica logo depois de uma briga horrível.

14 - O jeito que têm de dizer "Não vamos brigar mais, não.."

15 - A ternura com que nos beijam quando lhes fazemos uma delicadeza.

16 - O modo de nos beijarem quando dizemos "eu te amo".

17 - Pensando bem, só o modo de nos beijarem já basta.

18 - O modo que têm de se atirar em nossos braços quando choram.

19 - O jeito de pedir desculpas por terem chorado por alguma bobagem.

20 - O fato de nos darem um tapa achando que vai doer.

21 - O modo com que pedem perdão quando o tapa dói mesmo (embora jamais admitamos que doeu).

22 - O jeitinho de dizerem "estou com saudades".

23 - As saudades que sentimos delas.

24 - A maneira que suas lágrimas têm de nos fazer querer mudar o mundo para que mais nada lhes cause dor.

26 de ago de 2010

Antes de desanimar...




Antes de você desanimar porque fracassou em alguma coisa, pense que somente alcança o sucesso quem insiste, apesar de tudo.


Fred Astaire, o famoso ator que encantou as telas do cinema dançando, ao fazer seu primeiro teste para o cinema, recebeu as informações de que não sabia atuar. Era careca, dizia o relatório, e ainda dançava um pouco.

O professor de Enrico Caruso dizia que ele não tinha voz e não era capaz de cantar. Acreditando nisso, os pais de Enrico queriam que ele fosse engenheiro. Ele não desistiu e se tornou famoso cantor de ópera, admirado até os dias atuais.

Winston Churchill foi reprovado na sexta série. Somente se tornou Primeiro Ministro da Inglaterra depois dos 60 anos. Sua vida foi cheia de derrotas e fracassos. Mas ele nunca desistiu. Chegou a dizer um dia: Eu deixaria a política para sempre, se não fosse a possibilidade de um dia vir a ser Primeiro-Ministro. Conseguiu. E talvez poucos saibam: ele foi prêmio Nobel de literatura em 1953, por suas memórias da Segunda Guerra Mundial.

Walt Disney foi despedido pelo editor de um jornal por falta de idéias. Você pode imaginar tal coisa? Antes de construir a Disneylândia, foi à falência diversas vezes. Nunca desanimou.

Richard Bach teve recusada a sua história de dez mil palavras por 18 editoras. Era a história de uma gaivota que planava. Uma gaivota chamada Fernão Capelo Gaivota. Porque ele não desistiu, em 1970 a MacMillan publicou a história e em 5 anos vendeu mais de 7 milhões de exemplares, só nos Estados Unidos.

Rodin era considerado por seu pai como um idiota. Seu tio dizia que ele era um caso perdido. Por três vezes ele foi reprovado na admissão à escola de Artes. Descrito como o pior aluno da escola, Rodin não desistiu e deu ao mundo maravilhas da escultura como: O pensador, O beijo e Filho pródigo. Chegou a ficar afastado do mundo das artes por 10 anos, quando teve uma de suas obras recusada para exposição. Contudo, em 1900, em Paris, foi lhe destinado um pavilhão inteiro para a mostra de 168 trabalhos seus. Ao morrer, o hotel em Paris, onde viveu seus últimos nove anos de vida, se transformou em Museu Rodin, tendo ele legado suas obras ao Estado.

Charles Darwin, conta sua biografia, era considerado por todos seus mestres e por seu próprio pai, um garoto comum e intelectualmente bem abaixo do padrão médio. Por que não se permitiu desanimar, se transformou no pai da Teoria da Evolução.

Assim acontece com todos os que perseguem os seus sonhos, não se permitindo desanimar por fracassos, derrotas ou julgamentos precipitados. Portanto, se você está a ponto de desanimar, pare um pouco e pense. Logo haverá de descobrir que ainda há muitas tentativas a serem feitas. Há muita gente a ser procurada, muitos dias a serem vividos e muitas conquistas a alcançar. Não há limites para quem acredita que pode atingir os seus objetivos, que pode concretizar os seus projetos.

Pense nisso e tente outra vez. E outra mais.

Não se deixe abater por críticas, por experiências mal sucedidas. Vá em frente. Tente de novo e verá que os seus esforços alcançarão êxito.

Afinidade - Artur da Távola

Afinidade é um dos poucos sentimentos que resistem ao tempo e ao depois. A afinidade não é o mais brilhante, mas o mais sutil, delicado e penetrante dos sentimentos. É o mais independente. Não importa o tempo, a ausência, os adiamentos, as distâncias, as impossibilidades.


Quando há afinidade, qualquer reencontro retoma a relação, o diálogo, a conversa, o afeto, no exato ponto em que foi interrompido. Afinidade é não haver tempo mediando a vida. É uma vitória do adivinhado sobre o real. Do subjetivo para o objetivo. Do permanente sobre o passageiro. Do básico sobre o superficial. Ter afinidade é muito raro. Mas quando existe não precisa de códigos verbais para se manifestar. Existia antes do conhecimento, irradia durante e permanece depois que as pessoas deixaram de estar juntas. O que você tem dificuldade de expressar a um não afim, sai simples e claro diante de alguém com quem você tem afinidade. Afinidade é ficar longe pensando parecido a respeito dos mesmos fatos que impressionam, comovem ou mobilizam. É ficar conversando sem trocar palavras. É receber o que vem do outro com aceitação anterior ao entendimento. Afinidade é sentir ‘com’. Nem sentir ‘contra’, nem sentir ‘para’, nem sentir ‘por’, nem sentir ‘pelo’. Quanta gente ama loucamente, mas sente contra o ser amado. Quantos amam e sentem para o ser amado, não para eles próprios. Sentir com é não ter necessidade de explicar o que está sentindo. É olhar e perceber. É mais calar do que falar, ou, quando é falar, jamais explicar: apenas afirmar. Afinidade é jamais sentir por... Quem sente ‘por’, confunde afinidade com masoquismo. Mas quem sente com, avalia sem se contaminar. Compreende sem ocupar o lugar do outro. Aceita para poder questionar. Quem não tem afinidade, questiona por não aceitar. Afinidade é ter perdas semelhantes e iguais esperanças. É conversar no silêncio, tanto nas possibilidades exercidas quanto das impossibilidades vividas. Afinidade é retomar a relação no ponto em que parou sem lamentar o tempo de separação. Porque tempo e separação nunca existiram. Foram apenas oportunidades dadas (tiradas) pela vida, para que a maturação comum pudesse se dar. E para que cada pessoa pudesse e possa ser, cada vez mais a expressão do outro sob a forma ampliada do eu individual aprimorado.

Transtorno ansioso... o que é?

As pessoas extremamente ansiosas são 25% mais propensas a desenvolver células malignas que podem resultar em algum tipo de câncer. A descoberta foi resultado de um estudo publicado recentemente na revista médica britânica New Scientist. Há autores que definem a era moderna como a Idade da Ansiedade, associando a este acontecimento psíquico a agitada dinâmica existencial da modernidade: sociedade industrial, competitividade, consumismo desenfreado e assim por diante. Diz-se que a simples participação do indivíduo na sociedade contemporânea já é, por si só, um requisito suficiente para o surgimento da Ansiedade. Portanto, viver ansiosamente passou a ser considerada uma condição do homem moderno ou um destino comum a que todos estamos, de alguma maneira, condicionados. Com certeza, até por uma questão biológica, podemos dizer que a Ansiedade sempre esteve presente na jornada humana desde os tempos da caverna até a era espacial. A novidade é que só agora estamos dando atenção à quantidade, tipos e efeitos dessa Ansiedade sobre o organismo e sobre o psiquismo humano, de acordo com as concepções da prática clínica, da medicina psicossomática e da psiquiatria. Como a Ansiedade é uma grande mobilizadora de distonias (desarmonias) do Sistema Nervoso Autônomo, a sintomatologia do Transtorno de Ansiedade é rica em elementos físicos e vegetativos (internos e autônomos). Portanto, neste tipo de transtorno encontramos a sintomatologia psíquica e também a física. Sobre a sintomatologia geral, recomenda-se a observância de pelo menos SEIS dos seguintes 18 sintomas, quando freqüentemente presentes:

01 - tremores ou sensação de fraqueza
02 - tensão ou dor muscular
03 - inquietação
04 - fadiga fácil
05 - falta de ar ou sensação de fôlego curto
06 - palpitações
07 - sudorese, mãos frias e úmidas
08 - boca seca
09 - vertigens e tonturas
10 - náuseas e diarréia
11 - rubor ou calafrios
12 - polaciuria (aumento de número de urinadas)
13 - bolo na garganta
14 - impaciência
15 - resposta exagerada à surpresa
16 - dificuldade de concentração ou memória prejudicada
17 - dificuldade em conciliar e manter o sono
18 - irritabilidade

Convém sublinhar que estes sintomas costumam estar relacionados ao estresse ambiental crônico. Além disso, essas características têm um curso flutuante, variável e com uma tendência a ficarem crônicos. Com certa freqüência a Ansiedade está associada à Depressão, à Fobia e também a outros sintomas emocionais, mas, nestes casos, deverá ser incluída em outras classificações. A Ansiedade passou a ser objeto de distúrbio no momento que o ser humano passou a considerá-la a serviço de sua existência e não mais a serviço de sua sobrevivência, como fazia antes. Por isso, o estresse passou a ser o representante emocional da Ansiedade, sua correspondência psíquica e egoicamente determinada. O fato de um evento ser percebido como estressante não depende apenas de sua própria natureza, como acontece no mundo animal, mas do significado que a pessoa atribui a ele, de seus recursos, de suas defesas e de seus mecanismos de enfrentamento. Isso tudo diz mais respeito à personalidade da pessoa que aos eventos do destino em si. No ser humano o conflito parece ser essencial ao desenvolvimento da Ansiedade. Em nosso cotidiano, sem termos plena consciência, experimentamos um sem-número de pequenos conflitos, interpessoais ou intrapsíquicos; as tensões entre ir e não ir, fazer e não fazer, querer e não poder, dever e não querer, poder e não dever, e assim por diante. Portanto, motivação fisiológica para o aparecimento da Ansiedade existe de sobra. Não se pode confundir Ansiedade com Medo. São emoções tão corriqueiras que os dicionários estão cheios de sinônimos. A principal diferença entre Medo e Ansiedade é que o Medo ocorre como uma resposta a um perigo real e a Ansiedade ocorre sem que qualquer tipo de perigo objetivo esteja presente. A Ansiedade é um estado emocional parecido com o Medo, porem dirigido para o futuro, desproporcional (a uma ameaça reconhecível) e que traz intenso desconforto físico. É possível lidar com a ansiedade usando de psicoterapias e/ou de tratamento famacológico. Além disso, algumas dicas, como as que são citadas aqui, têm se mostrado eficazes no controle da ansiedade. Perceber o problema é um grande passo, controlá-lo requer uma dose de persistência, paciência e muitas vezes, ajuda profissional.

1- Aprenda a Relaxar
2- Respirar é algo tão automático na nossa vida que poucos imaginam o quanto este ato está relacionado a ansiedade.
3- Praticar esportes ou simplesmente caminhar são recursos úteis na diminuição do estresse.
4- Evite café, cigarro, bebidas do tipo “cola” e outros estimulantes.
5- Se você tiver interesse em técnicas de meditação, saiba que elas são extremamente úteis no controle da ansiedade.
6- Tenha pensamentos mais otimistas.

A Vontade - Léon Denis

“O reino dos céus está dentro de vós.”, disse o Cristo.

O mesmo pensamento está por outra forma expresso nos Vedas: “Tu trazes em ti um amigo sublime que não conheces.”

A sabedoria persa não é menos afirmativa: “Vós viveis no meio de armazéns cheios de riquezas e morreis de fome à porta.” (Suffis Ferdousis)


Todos os grandes ensinamentos concordam neste ponto: É na vida íntima, no desabrochar de nossas potências, de nossas faculdades, de nossas virtudes, que está o manancial das felicidades futuras. Há em toda alma humana dois centros ou, melhor, duas esferas de ação e expressão. Uma delas, circunscrita à outra, manifesta a personalidade, o “eu”, com suas paixões, suas fraquezas, sua mobilidade, sua insuficiência. Enquanto ela for reguladora de nosso proceder, temos a vida inferior semeada de provações e males. A outra, interna, profunda, imutável, é, ao mesmo tempo, a sede da consciência, a fonte da vida espiritual, o templo de Deus em nós. É somente quando este centro de ação domina o outro, quando suas impulsões nos dirigem, que se revelam nossas potências ocultas e que o Espírito se afirma em seu brilho e beleza. É por ele que estamos em comunhão com “o Pai que habita em nós”, segundo as palavras do Cristo, com o Pai que é o foco de todo o amor, o princípio de todas as ações. Por que meio poremos em movimento as potências internas e as orientaremos para um ideal elevado? Pela vontade. O uso persistente, tenaz, desta faculdade soberana permitir-nos-á modificar a nossa natureza, vencer todos os obstáculos, dominar o corpo, a doença e a morte. É pela vontade que dirigimos nossos pensamentos para um alvo determinado. Na maior parte dos homens os pensamentos flutuam sem cessar. Sua mobilidade constante e sua variedade infinita, pequeno acesso oferecem às influências superiores. É preciso saber concentrar-se, por o pensamento acorde com o pensamento divino. Então, a alma humana é fecundada pelo Espírito divino, que a envolve e penetra, tornando-a apta a realizar nobres tarefas. Aprendamos, pois, a servir-nos de nossa vontade e, por ela, a unir nossos pensamentos a tudo o que é grande, à harmonia universal, cujas vibrações enchem o espaço e embalam os mundos. A vontade é a maior de todas as potências; é, em sua ação, comparável ao ímã. A vontade de viver, de desenvolver em nós a vida, atrai-nos novos recursos vitais; tal é o segredo da lei de evolução. O princípio de evolução não está no corpo, está na vontade, cuja ação tanto se estende à ordem invisível das coisas como à ordem visível e material. Esta é simplesmente a conseqüência daquela. O princípio superior, o motor da existência, é a vontade. A Vontade Divina é o supremo motor da Vida Universal! O que importa, acima de tudo, é compreender que podemos realizar tudo no domínio psíquico; nenhuma força fica estéril, quando se exerce de maneira constante, em vista de alcançar um desígnio conforme ao Direito e à Justiça. Uma vida repleta de maravilhas desenvolve-se e estende, de degrau em degrau, até ao infinito. Se o homem conhecesse a extensão dos recursos que nele germinam, talvez ficasse deslumbrado e, em vez de se julgar fraco e temer o futuro, compreenderia a sua força, sentiria que ele próprio pode criar esse futuro. Cada alma é um foco de vibrações que a vontade põe em movimento. Uma sociedade é um agrupamento de vontades que, quando estão unidas, concentradas num mesmo fito, constituem centro de forças irresistíveis. A humanidade é o foco mais poderoso ainda, que vibra através da imensidade. Querer é poder! O poder da vontade é ilimitado. O homem, consciente de si mesmo, de seus recursos latentes, sente crescerem suas forças na razão dos esforços. Sabe que tudo o que de bem e bom desejar há de, mais cedo ou mais tarde, realizar-se inevitavelmente, quando seu pensamento se puser de acordo com a Lei Divina. E é nisso que se verifica a palavra celeste: “A Fé transporta montanhas.”

Sou uma inteligência e uma vontade livre; a mim mesmo me fiz, inconscientemente, edifiquei lentamente minha individualidade e liberdade, e agora conheço a grandeza e a força que há em mim. Amparar-me-ei nelas; não deixarei que uma simples dúvida as empane por um instante sequer e, fazendo uso delas com o auxílio de Deus e de meus irmãos do Espaço, elevar-me-ei acima de todas as dificuldades: vencerei o mal em mim; desapegar-me-ei de tudo o que me acorrenta às coisas grosseiras. Vejo claramente o caminho que se desenrola e que tenho de percorrer. Este caminho atravessa a extensão ilimitada e não tem fim; mas, para guiar-me na Estrada Infinita, tenho um guia seguro - a compreensão da lei de vida, progresso e amor que rege todas as coisas: aprendi a conhecer-me, a crer em mim e em Deus. Possuo, pois, a chave de toda elevação e, na vida imensa que tenho diante de mim, conservar-me-ei firme, inabalável na vontade de enobrecer-me e elevar-me, cada vez mais; atrairei, com o auxílio de minha inteligência, que é filha de Deus, todas as riquezas morais e participarei de todas as maravilhas do Cosmo. Minha vontade chama-se: “Para a frente, sempre para a frente, cada vez mais conhecimento, mais vida, vida divina!” E com ela conquistarei a plenitude da existência, construirei para mim uma personalidade melhor, mais radiosa e amante. Saí para sempre do estado inferior do ser ignorante, inconsciente de seu valor e poder; afirmo-me na independência e dignidade de minha consciência e estendo a mão a todos os meus irmãos, dizendo-lhes: Despertai de vosso pesado sono; rasgai o véu material que vos envolve, aprendei a conhecer-vos, a conhecer as potências de vossa alma e a utilizá-las. Todas as vozes da Natureza vos bradam: “Levantai-vos e marchai! Apressai-vos para a conquista de vossos destinos! A todos vós que vergais ao peso da vida, que, julgando-vos sós e fracos, vos entregais à tristeza, ao desespero ou que aspirais ao nada, venho dizer: “O nada não existe"; a vida é uma comunhão universal e eterna que liga Deus a todos os seus filhos. A vós todos, que vos credes gastos pelos sofrimentos e decepções, por seres aflitos, corações que o vento áspero das provações secou; Espíritos esmagados, dilacerados pela roda de ferro da adversidade, venho dizer-vos: “Não há alma que não possa renascer, fazendo brotar novas florescências.” Basta-vos querer para sentirdes o despertar em vós de forças desconhecidas. Crede em vós, em vosso rejuvenescimento em novas vidas; crede em vossos destinos imortais. Crede em Deus, Sol dos sóis, foco imenso, do qual brilha em vós uma centelha, que se pode converter em chama ardente generosa! Sabei que todo homem pode ser bom e feliz; para vir a sê-lo basta que o queira com energia e constância. Dirigi incessantemente vosso pensamento para esta verdade: - que podeis vir a ser o que quiserdes. E sabei querer ser cada vez maiores e melhores; tal é o segredo do força mental, da qual emanam todas as forças magnéticas e físicas. Quando tiverdes conquistado este domínio sobre vós mesmos, não mais tereis que temer os retardamentos nem as quedas, nem as doenças, nem a morte; tereis feito de vosso “eu” inferior e frágil uma alta e poderosa individualidade!

Do livro: O Problema do Ser, do Destino e da Dor

A reforma íntima - Joanna de Ângelis

Quanto puderes, posterga a prática do mal até o momento que possas vencer essa força doentia que te empurra para o abismo. Provocado pela perversidade, que campeia a solta, age em silêncio, mediante a oração que te resguarda na tranqüilidade. Espicaçado pelos desejos inferiores, que grassam, estimulados pela onda crescente do erotismo e da vulgaridade, gasta as tuas energias excedentes na atividade fraternal. Empurrado para o campeonato da competição, na área da violência, estuga o passo e reflexiona, assumindo a postura da resistência passiva. Desconsiderado nos anseios nobres do teu sentimento, cultiva a paciência e aguarda a bênção do tempo que tudo vence. Acoimado pela injustiça ou sitiado pela calúnia, prossegue no compromisso abraçado, sem desânimo, confiando no valor do bem. Aturdido pela compulsão do desforço cruel, considera o teu agressor como infeliz amigo que se compraz na perturbação. Desestimulando no lar, e sensibilizado por outros afetos, renova a paisagem familiar e tenta salvar a construção moral doméstica abalada. É muito fácil desistir do esforço nobre, comprazer-se por um momento, tornar-se igual aos demais, nas suas manifestações inferiores. Todavia, os estímulos e gozos de hoje, no campo das paixões desgovernadas, caracterizam-se pelo sabor dos temperos que se convertem em ácido e fel, a requeimarem por dentro, passados os primeiros momentos. Ninguém foge aos desafios da vida, que são técnicas de avaliação moral para os candidatos à felicidade. O homem revela sabedoria e prudência, no momento do exame, quando está convidado à demonstração das conquistas realizadas. Parentes difíceis, amigos ingratos, companheiros inescrupulosos, co-idealistas insensíveis, conhecidos descuidados, não são acontecimentos fortuitos, no teu episódio reencarnacionista. Cada um se movimenta, no mundo, no campo onde as possibilidades melhores estão colocadas para o seu crescimento. Nem sempre se recebe o que se merece. Antes, são propiciados os recursos para mais amplas e graves conquistas, que darão resultados mais valiosos. Assim, aprende a controlar as tuas más inclinações e adia o teu momento infeliz. Lograrás vencer a violência interior que te propele para o mal, se perseverares na luta. Sempre que surja oportunidade, faze o bem, por mais insignificante que te pareça. Gera o momento de ser útil e aproveita-o. Não aguardes pelas realizações retumbantes, nem te detenhas esperando as horas de glorificação. Para quem está honestamente interessado na reforma íntima, cada instante lhe faculta conquistas que investe no futuro, lapidando-se e melhorando-se sem cansaço. Toda ascensão exige esforço, adaptação e sacrifício. Toda queda resulta em prejuízo, desencanto e recomeço. Trabalha-te interiormente, vencendo limite e obstáculo, não considerando os terrenos vencidos, porém, fitando as paisagens ainda a percorrer. A tua reforma íntima te concederá a paz por que anelas e a felicidade que desejas.

Buscando sabedoria

"A mulher não é um texto pronto para ser lido. O homem tem que primeiro traduzi-la para depois interpretá-la." - Martha Medeiros

"Todos os dias Deus nos dá um momento em que é possível mudar tudo o que nos faz infelizes." - Paulo Coelho

“A distância que você consegue percorrer na vida depende da sua ternura para com os jovens, compaixão pelos idosos, tolerância para com os fracos e os fortes, porque chegará o dia em que você terá sido todos eles.” - George Washington

"A mentira é uma verdade que se esqueceu de acontecer." - Mário Quintana

"Personalidade assemelha-se a um perfume de qualidade: quem o usa é o único que não o sente." - Gilbert Cesbron

"O dinheiro não traz felicidade — para quem não sabe o que fazer com ele." - Machado de Assis

“Um segundo pode determinar toda a eternidade.” - Emmanuel dos Santos

“A adversidade é um trampolim para a maturidade.” - C.C. Colton

“A águia voa sozinha, os corvos voam em bando; o tolo tem necessidade de companhia, e o sábio tem necessidade de solidão.” - Ruckert

“A alegria está na luta, na tentativa, no sofrimento envolvido. Não na vitória propriamente dita.” - Mahatma Gandhi

“A amizade começa quando, estando juntas, duas pessoas podem permanecer em silêncio sem se sentir constrangidas.” - Tyson Gentry

“A amizade é um amor que nunca morre.” - Mário Quintana

“A arte de viver consiste em tirar o maior bem do maior mal.” - Machado de Assis

“A ausência de alternativas clarifica maravilhosamente a mente.” - Henry A. Kissinger

“A ausência diminui as paixões pequenas e aumenta as grandes, assim como o vento apaga as velas e atiça as fogueiras.” - La Rochefoulcauld

“A Bíblia nos ensina a amar o próximo e também a amar nossos inimigos provavelmente porque eles em geral são as mesmas pessoas.” - Mark Twain

Ande sempre na fé...

A fé é a segurança de que não estás só; que teus momentos são um a um, tecidos pelas mãos de Deus. A fé é a certeza que a noite tem no amanhecer; a certeza que pressente a alegria, mesmo na dor. Na fé teu ser sempre está onde deve estar; aprendendo e ensinando, momento a momento, o que é necessário para que tua jornada sempre esteja em constante evolução. Sem a fé estarás separado da tua centelha divina e não saberás como usar o que a ti é dado, pois só o coração entende a linguagem de Deus, o qual é movido puramente pela fé. Ter fé nada mais é do que acreditar que cada passo traz um novo ensinamento que te levará a outro passo.
Na direção certa... Confiante a cada dia melhor!

Um Novo Mundo - O despertar de uma nova consciência

A chave para o poder maior do universo é a não-resistência. Por meio dela, a consciência (espírito) é liberada do seu aprisionamento na forma.
A não-resistência interior à forma - a qualquer coisa ou acontecimento - é uma negação da realidade absoluta da forma. A resistência faz com que o mundo e seus elementos pareçam mais reais, mais concretos e mais duradouros do que eles são, incluindo nossa própria identidade formal, o ego. Ela atribui ao mundo e ao ego um peso e uma importância tão grandes que isso nos faz levar tudo muito a sério, até nós mesmos. O teatro criado pela forma é então erroneamente percebido como uma luta pela sobrevivência. E, quando temos essa percepção, ela se torna nossa realidade. As muitas coisas que acontecem, as numerosas formas que a vida assume, são de natureza efêmera. Todas elas são fugazes. Coisas, corpos e egos, acontecimentos, situações, pensamentos, emoções, desejos, ambições, medos, conflitos... eles surgem, fingem ser da maior importância, e, antes que possamos conhecê-los, já se foram, dissolvidos na imaterialidade da qual vieram. Será que chegaram a ser reais? Será que conseguiram ser mais do que um sonho, o sonho da forma? Quando acordamos de manhã e o sonho da noite se dispersa, dizemos: "Ah, foi apenas um sonho. Não era real." Mas algo no sonho deve ter sido real, caso contrário não poderia ter acontecido. Quando a morte se aproxima, podemos olhar para trás e imaginar se nossa vida não foi simplesmente mais um sonho. Até mesmo agora podemos relembrar as férias do ano passado ou a briga da véspera e ver que são muito semelhantes ao sonho da noite anterior. O sonho existe, assim como existe aquele que sonha. O sonho é uma encenação de curta duração das formas. É o mundo - real apenas de modo relativo, e não absoluto. E há aquele que sonha. Ele é a realidade absoluta na qual as formas vêm e vão, mas não é a pessoa. A pessoa é parte do sonho. Aquele que sonha é o substrato em que o sonho aparece, aquilo que o torna possível. É o absoluto por trás do relativo, o eterno por trás do tempo, a consciência dentro da forma e por trás dela. Aquele que sonha é a consciência em si mesma - é quem nós somos. Acordar dentro do sonho é nosso propósito agora. Quando estamos despertos dentro do sonho, o conflito criado pelo ego neste mundo chega ao fim enquanto um sonho mais benigno e maravilhoso surge. Essa é a nova Terra.

autor: Eckhart Tolle

A importância do diálogo

Muitas pessoas dizem que não possuem paciência para esperar por resultados, que não possuem paciência para tomar uma decisão e que, muitas vezes, se precipitam. Com o tempo percebemos que a paciência é um dos ingredientes fundamentais para se obter êxito naquilo que se almeja. Grandes projetos e objetivos da vida necessitam paciência, já pequenas coisas não precisam tanto. As decisões de peso precisam sempre ser ponderadas, mas as pessoas não querem dar tempo ao tempo; querem decisões imediatistas. É nesse exato momento que as coisas se perdem. A respeito da paciência e do diálogo, fica bem claro para todos nós que além da paciência não ser exercida, outro fator que tem profundo impacto nos relacionamentos e que é deixado de lado, principalmente naquelas horas de dificuldade e decisão, é justamente o diálogo. Diálogo, por vezes, é trocado por sexo, ou seja, encarar de frente uma realidade é trocada pelo prazer de estar juntos em determinado momento. Isso tem ocorrido de uma forma muito comum entre os casais que deixam de lado a importância do diálogo, uma conversa franca e direta sobre a união dos objetivos, o desenvolver da vida afetiva, a combinação da intimidade e a procura de um futuro comum. Em geral pensamos que a falta de diálogo está mais presente nos jovens, mas não é uma regra; o que conta nesses casos é justamente o amadurecimento em relação ao próprio relacionamento. Existem pessoas que conseguem estreitar e firmar laços profundos através do planejamento de objetivos comuns o que habilita ambos ao sucesso de uma vida afetiva. Sabemos que em se tratando de relacionamento, nosso cotidiano é regado por atos falhos. Quem já não passou por momentos onde houve impaciência e perda de diálogo? Quem em determinado momento de um relacionamento não foi precipitado? Conversando com outras pessoas percebemos que tudo isso é muito comum. Por outro lado, existem indivíduos que dão uma grande importância ao que diz respeito a uma necessidade básica na sobrevivência de um relacionamento saudável: o diálogo. Os grandes resultados obtidos através do auxílio da terapia é providenciar uma estratégia de inter-relacionamento saudável, onde o foco básico passa a ser o reconhecimento de suas necessidades e às do parceiro. Quando necessidades são reconhecidas podemos compartilhá-las com o outro e assim chegar a pontos comuns onde realmente o provérbio popular tem significado coerente: "a união faz a força". Em tempos onde todos estamos mudando os padrões, segurança e liberdade requerem uma habilidade mútua dos parceiros; o fio estreito entre soltar o companheiro ou mantê-lo cativo, pode ser equilibrado através de um excelente diálogo, onde podem se observar as prioridades individuais e, assim, trabalhá-las em um plano comum. No que diz respeito ao amadurecimento do casal é óbvio que isto somente é conseguido através de um longo e sofrido processo; não somente de adaptação, mas também de interação. Diálogo denota uma vinculação afetiva, onde atenção e dedicação passam a ser ingredientes de cumplicidade. Mas se a paciência e o diálogo promovem o desenvolvimento de uma relação saudável, outro aspecto importante é realizar o seu processo de autoconhecimento, não somente pelo fato dele despertar a autoconfiança, mas também pela necessidade de conhecer os nossos próprios valores e dificuldades para assim sermos também capazes de aceitarmos as características do outro. Então, uma dica de peso para o seu relacionamento é buscar o diálogo e, com muita paciência, conquistar os seus mais profundos objetivos baseados em necessidades de altos valores.

autor: Dr. Paulo Valzacchi

Lembrete para viver com entusiasmo

01. Afaste-se de fatos e de pessoas negativas. Cuidado com as notícias ruins. Afaste-se delas;

02. Aceite e valorize suas idéias;

03. Não reclame. Não fale mal dos outros;

04. Seja alegre. Ria de si mesmo. Seja bem humorado;

05. Ilumine mais o seu ambiente de trabalho e sua casa. A escuridão traz a depressão;

06. Ser alguém sempre pronto a colaborar;

07. Surpreenda as pessoas dando "momentos mágicos";

08. Preste atenção ao detalhes. Faça sempre o melhor;

09. Invista em Você. Ande limpo e bem vestido;

10. Não fique parado. Aja! Faça Já! Entusiasmo é ação!

11. Deus não escolhe pessoas capacitadas, Ele capacita os escolhidos.

12. Um com Deus é maioria.

13. Devemos orar sempre, não até Deus nos ouvir, mas até que possamos ouvir a Deus.

14. Nada está fora do alcance da oração, exceto o que está fora da vontade de Deus.

15. O mais importante não é encontrar a pessoa certa, e sim ser a pessoa certa.

16. Moisés gastou: 40 anos pensando que era alguém; 40 anos aprendendo que não era ninguém e 40 anos descobrindo o que Deus pode fazer com um NINGUÉM.

17. A fé ri das impossibilidades.

18. Não confunda a vontade de DEUS, com a permissão de DEUS.

19. Não diga a DEUS que você tem um grande problema. Mas diga ao problema que você tem um grande DEUS.

Fizeram a gente acreditar...

Fizeram a gente acreditar que amor mesmo, amor pra valer, só acontece uma vez, geralmente antes dos 30 anos. Não contaram pra nós que amor não é racionado nem chega com hora marcada. Fizeram a gente acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja, e que a vida só ganha sentido quando encontramos a outra metade. Não contaram que já nascemos inteiros, que ninguém em nossa vida merece carregar nas costas a responsabilidade de completar o que nos falta: a gente cresce através da gente mesmo. Se estivermos em boa companhia, é só mais rápido. Fizeram a gente acreditar numa fórmula chamada "dois em um", duas pessoas pensando igual, agindo igual, que isso era que funcionava. Não nos contaram que isso tem nome: anulação. Que só sendo indivíduos com personalidade própria é que poderemos ter uma relação saudável. Fizeram a gente acreditar que casamento é obrigatório e que desejos fora de hora devem ser reprimidos. Fizeram a gente acreditar que os bonitos e magros são mais amados, que os que transam pouco são caretas, que os que transam muito não são confiáveis, e que sempre haverá um chinelo velho para um pé torto. Ninguém nos disse que chinelos velhos também têm seu valor, já que não nos machucam, e que existe mais cabeças tortas do que pés. Fizeram a gente acreditar que só há uma fórmula de ser feliz, a mesma para todos, e os que escapam dela estão condenados à marginalidade. Não nos contaram que estas fórmulas dão errado, frustram as pessoas, são alienantes, e que poderíamos tentar outras alternativas menos convencionais. Sexo não é sacanagem. Sexo é uma coisa natural, simples - só é ruim quando feito sem vontade. Sacanagem é outra coisa. É nos condicionarem a um amor cheio de regras e princípios, sem ter o direito à leveza e ao prazer que nos proporcionam as coisas escolhidas por nós mesmos.
(Martha Medeiros)

A Carta de amor do Pai

Esta manhã bati na porta do céu e Deus me perguntou: "Filho, que posso fazer por você?" Respondi: "Pai, por favor protege e bendiz a pessoa que está lendo esta mensagem agora...
Meu filho… Você pode não me conhecer, mas Eu sei tudo sobre você. Eu sei quando você se senta e quando se levanta. Eu conheço bem todos os seus caminhos. E até os cabelos da sua cabeça são todos contados. Pois você foi feito à minha imagem. Em mim você vive, se move e tem existido. Pois você é a minha descendência. Eu te conheci mesmo antes que você existisse. E escolhi você quando planejava a criação. Você não foi um erro, pois todos os seus dias estão escritos no meu livro. Eu determinei o momento exato do seu nascimento e onde você viveria. Você foi feito de forma admirável e maravilhosa. Eu formei você no ventre da sua mãe. E tirei você do ventre de sua mãe no dia do seu nascimento. Eu tenho sido mal representado por aqueles que não me conhecem. Eu não estou distante e zangado, pois sou a expressão completa do amor. E o meu desejo é derramar meu amor sobre você. Simplesmente porque você é meu filho e Eu sou seu Pai. Eu ofereço a você mais do que o seu pai terrestre jamais poderia oferecer. Porque sou o Pai perfeito. Cada bom presente que você recebe vem da minha mão. Pois Eu sou o seu provedor e supro todas as suas necessidades. Meu plano para o seu futuro tem sido sempre cheio de esperança. Porque Eu te amo com um amor eterno. Meus pensamentos sobre você são incontáveis como a areia na praia. E Eu me regozijo sobre você com cânticos. Eu nunca vou parar de fazer o bem para você. Porque você é meu tesouro mais precioso. Eu desejo te estabelecer com todo meu coração e toda minha alma. E quero te mostrar coisas grandes e maravilhosas. Se você me buscar de todo o coração, você me encontrará. Se deleite em mim e Eu darei a você os desejos do seu coração. Pois fui Eu quem colocou esses desejos em você. Eu sou capaz de fazer mais por você do que podes imaginar. Pois Eu sou o seu maior encorajador. Eu sou também o Pai que conforta você em todas as suas dificuldades. Quando seu coração está quebrantado, Eu estou perto de você. Como um pastor carrega um cordeiro, Eu carrego você perto do meu coração. Um dia Eu enxugarei todas as lágrimas dos seus olhos. E afastarei de você toda a dor que tenha sofrido nesta terra. Eu sou o seu Pai, e Eu amo você assim como amo ao meu filho, Jesus. Pois em Jesus, meu amor por você é revelado. Ele é a representação exata do que sou. Ele veio para demonstrar que eu estou contigo, e não contra ti. E também para dizer a você que Eu não estou contando os seus pecados. Jesus morreu para que você e eu pudéssemos ser reconciliados. Sua morte foi a expressão suprema de meu amor por você. Eu desisti de tudo que amava para que pudesse ganhar o seu amor. Se você receber o presente do meu filho Jesus, você recebe a mim. E nada poderá separar você do meu amor outra vez. Venha para casa e Eu vou fazer a maior festa que o céu já viu. Eu sempre fui um Pai, e sempre serei Pai.
A minha pergunta é...Você quer ser meu filho?
Eu estou esperando por você…

Com amor, seu Pai
Deus-Todo-Poderoso

22 de ago de 2010

Vídeo: Reiki

Canção do amor talvez (hino)


O amor talvez é como um sol
Nas trevas de alguém
O amor é dar abrigo
Se a tempestade vem
E quando tudo é escuro
E a vida é solidão
O amor é que ilumina o coração
O amor talvez é a janela
Que a luz do sol nos traz
Nos convida a olhar por ela
E mostra muito mais
E mesmo a quem não queira ver
O sol com sua luz
O amor suavemente ao sol conduz

O amor quem sabe é como a flor
Talvez um mal-me-quer
Pra qualquer um é gozo é dor
É um jeito de querer
Tem gente que até mesmo diz
Que amou e é infeliz
E existe até quem se cansou
E nunca mais tentou
O amor talvez se faça
De conflitos e paixões
Ou das cinzas que eram palhas
Resquícios de ilusões
Mas se eu viver mil anos
E então recomeçar
Lutando pelo amor vais me encontrar.